Festival Digital de Acessibilidade abre inscrições para participantes; 09 a 12/08

0
947
evento hand talk acessibilidade

A Hand Talk, startup brasileira reconhecida pela ONU como o melhor aplicativo social do mundo, anuncia essa semana o lançamento do Link 2021: Festival Digital de Acessibilidade, o maior evento sobre o assunto no Brasil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A empresa, famosa por quebrar barreiras de comunicação entre pessoas surdas e ouvintes por meio da tradução automática de conteúdos em português para Libras (Língua Brasileira de Sinais) com diferentes produtos, realizará este ano a 4ª edição do festival. O evento de 2021 contará com 4 dias inéditos de palestras, que ocorrerão de forma 100% digital e gratuita nos dias 9, 10, 11 e 12 de agosto.

De acordo com o Censo 2010 do IBGE, cerca de 24% da população brasileira possui algum tipo de deficiência (auditiva, visual, motora ou cognitiva), o que equivale a aproximadamente 46 milhões de brasileiros. Além da falta de acessibilidade percebida em atividades do dia a dia, essas pessoas também encontram vários desafios quando buscam adentrar o mundo virtual. Barreiras como a ausência de leitores de tela, de tradutores de texto para Libras, e tantos outros, fazem com que a internet esteja praticamente offline para essa parcela da população.

Vale ressaltar que a acessibilidade não só favorece pessoas com deficiência, mas proporciona benefícios para toda a população. Hoje, menos de 1% dos sites brasileiros é considerado acessível, apesar da aprovação em 2016 da Lei Brasileira de Inclusão, que torna obrigatória a acessibilidade digital. É nesse cenário que surge o Link, com o objetivo de colaborar com um mundo mais justo e inclusivo, fomentando espaços de discussão sobre a acessibilidade digital nas organizações e em todo o planeta.

Em 2020, o evento foi realizado ao longo de dois dias e pôde contar com mais de 20 palestrantes, somando 9 horas de conteúdo e atingindo aproximadamente 21 mil visualizações – triplicando o que havia sido atingido em 2019. Em edições anteriores o Link já recebeu personalidades como Clodoaldo Silva (campeão paralímpico de natação), Simone Freire (idealizadora do Movimento Web para Todos), Pequena Lô (influenciadora digital), e Sagar Savla (Gerente de Produtos da Equipe de Pesquisas do Google EUA). Empresas como Catho, Claro e Nic.br também estiveram presentes como patrocinadores do festival.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para 2021, o Link apresentará o conceito de futuro como foco, já presente no slogan “Construir hoje um amanhã mais acessível”. Os temas abordados serão divididos em 4 trilhas para diferentes públicos ao longo de cada um dos dias: Tecnologia, Marketing & Comunicação, Gente & Diversidade e Futuro. Nomes como Lia Carrari (Technical Program Manager no Google), Jomar Oliveira (Gerente de Contas do Facebook) e Ricardo Wagner (Microsoft Accessibility Lead), já estão confirmados para participar do festival. Algumas marcas também já marcaram presença como Mondelēz, Vitalk, Movimento Web Para Todos e BlendEdu. O evento trará palestras de peso, apresentando figuras internacionais e pessoas com deficiência – como protagonistas das discussões.

Ronaldo Tenório, CEO e um dos fundadores da Hand Talk, também está bastante animado para essa 4ª edição do evento: “Ampliamos o Link para 4 dias. Teremos muito mais palestrantes e conteúdos que serão ainda mais aprofundados em cada uma das trilhas. Estamos em um momento em que já entendemos que acessibilidade, diversidade e inclusão são importantes, agora precisamos pensar sobre como usaremos todo esse conhecimento para construir um futuro mais acessível, desde o dia zero de cada projeto”.

Sendo um festival que promove a diversidade e inclusão, o Link 2021 não deixa de contar com diversos recursos de acessibilidade, como intérpretes de Libras, audiodescrição e legendas. As inscrições já estão abertas e disponíveis no site oficial do evento, tanto para os interessados em assistir as palestras, quanto para empresas que gostariam de patrocinar essa edição.

Sobre a Hand Talk

Fundada em 2012, a startup brasileira Hand Talk foca em fazer bom uso da tecnologia trazendo mais acessibilidade para o mundo. A empresa oferece dois produtos diferentes, o Hand Talk app, que realiza traduções digitais e automáticas em tempo real para Libras e ASL (língua americana de sinais), e o Hand Talk Plugin, que torna sites acessíveis para a comunidade surda com traduções para Libras. Ambas as soluções contam com a ajuda de seus avatares e tradutores virtuais, o Hugo e a Maya. Esses dois vão além de apenas traduzir conteúdo, mas também estão aproximando pessoas através do uso da tecnologia e comunicação, aplicada em diversos ambientes, como salas de aula e famílias. Com sua ajuda, a Hand Talk busca quebrar barreiras de comunicação, contribuindo para um mundo mais justo e inclusivo.

Quer mais uma razão para acreditar? Dá o play!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.