Herói anônimo ajuda motorista em plena Marginal Tietê

É quarta feira a noite e você está louco para sair do trabalho e poder descansar um pouco. Você arruma as suas coisas, pega o carro e sai a caminho de casa. Mas nem tudo está certo. O carro começa a dar problemas até parar e você se vê imóvel na faixa central da Marginal Tietê, uma das vias mais movimentadas de São Paulo. Se você ficar onde está, outro carro pode colidir com o seu. Se você sair do veículo, pode ser atropelado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi nessa situação de risco que o jornalista Renan de Souza se encontrava em mais um episódio do cotidiano movimentado de um paulistano. Porém, graças a ajuda de um herói anônimo, ele consegui sair ileso e a salvo.

Leia abaixo o relato completo:

“Eu sempre vejo aqui no Facebook histórias de heróis anônimos. Ontem à noite, eu recebi uma ajuda desses heróis que, a sua maneira, fazem a diferença na sociedade. E o mais engraçado é que eu nem, ao menos, sei o nome dele para agradecer.

Depois de sair do trabalho, estava dirigindo na Marginal do Rio Tietê, em São Paulo, fazendo o caminho de volta para casa. Estava, justamente, na pista expressa, onde o limite de velocidade é de 90 km/h.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De repente, percebi que o meu carro começou a perder potência e aceleração. Como estava na faixa da esquerda e o próximo acostamento estava à direita, comecei a mudar de faixa antes que meu carro parasse. Mas não teve jeito. O carro resolveu parar em plena a faixa central da pista expressa da Marginal Tietê, no sentido Ayrton Senna.

Foi aí que começou aquele desespero: o carro não funcionava. Eu não podia nem sair do veículo. Do lado de fora, os carros, caminhões e carretas passavam em altíssima velocidade. Resolvi, então, ligar para a CET para que eles me tirassem do meio da pista. Foi a coisa mais aborrecedora que me aconteceu (mais ainda do que o carro parar do nada):

Eu: “Preciso de uma ajuda da CET para me tirar da pista, estou atrapalhando o trânsito, e pior: correndo risco de acontecer um acidente grave. Os carros estão freando em cima de mim. Eu não posso nem sair daqui.”

Agente da CET: “Em que ponte o senhor está?”

Eu: “Acabei de sair de uma ponte, mas não vi qual. Estou vendo ela pelo meu retrovisor, mas não sei te dizer qual é. Não tem placa a minha frente com a indicação do quilômetro em que estou e também qualquer outra placa de indicação. Mas eu estou em frente à churrascaria “Golden” e a “Telhanorte”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Agente da CET: “Senhor, se você não souber a ponte em que o senhor está ou quilômetro exato, eu não posso te ajudar. Vou perguntar de novo: em que ponte o senhor está?”(nessa hora, na minha cabeça, eu pensei: “estou na ponte que te pariu”).

Como a CET, que cuida do trânsito da cidade, não pôde me ajudar, liguei para a seguradora do meu carro. Falei a mesma coisa. E, com base no que eu disse, eles foram certeiros: “o senhor passou trezentos metros da ponte da Freguesia do Ó. Vou mandar o socorro resgatar o senhor aí agora, mas, por causa do trânsito e da saída pra o feriado, isso pode demorar entre 20 e 30 minutos.

Sem alternativa, o jeito era esperar. A cada vez que eu olhava para o meu retrovisor, eu me desesperava. Mesmo com o pisca – alerta ligado, os carros freavam em cima de mim. Os caminhões nem se fala. Havia alguns que passavam a uma distância mínima. Eu só coloquei o cinto de segurança de novo e fiquei numa posição confortável dentro do carro para não me machucar, caso acontecesse alguma coisa.

Pouco depois, eu vejo um Audi azul escuro vindo a minha direita um pouco mais devagar do que os outros loucos. Em seguida, essa pessoa atravessa o carro no meio da pista expressa da Marginal Tietê, saí do veículo, no meio daquele trânsito louco, e me diz assim: “não sai do carro, se não você vai ser atropelado. E se você ficar aqui vai ser atingido por outro veículo. Eu sei disso porque meu primo morreu aqui pelo mesmo motivo. Só vai guiando e eu vou empurrar seu carro para aquela faixa zebrada.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E assim ele fez: sozinho, ele tirou meu carro do meio de uma das vias mais movimentadas de São Paulo. Depois, só falou: “fica com Deus” e foi embora. Depois de muito, mas muito tempo mesmo, veio a CET, me tirou da faixa zebrada, me levou até o acostamento e, por fim, o seguro resolveu tudo e me levou pra casa.

Agora, uma coisa eu fico pensando: quem e por que arrisca a própria vida e ajuda uma pessoa que nem conhece? Você faria isso por alguém? Eu mesmo: será que eu faria isso pra uma pessoa que eu nem conheço? Esse é aquilo tipo de situação que faz você parar e refletir… E, até agora, eu não consigo chegar a uma resposta, mas se você, por algum acaso, souber de alguém que ajudou outra pessoa que nem conhecia ontem à noite na Marginal Tietê, por favor, diga o meu muito obrigado!”

Se você é ou conhece esse herói anônimo, por favor entre em contato com o Renan. Ele ficará feliz em poder agradecer pela ajuda.

E para todos nós que passamos horas no trânsito caótico de São Paulo, é ótimo saber que existem pessoas boas que podem nos ajudar mesmo em uma situação adversa como essa. 🙂

 

Foto: Sérgio Ereira/http://www.flickr.com/photos/sergioereira
Foto: Sérgio Ereira/http://www.flickr.com/photos/sergioereira

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,773,760SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Essas adoráveis ilustrações vão fazer você sorrir

Lim Heng Swee é um artista da Malásia que gosta de rabiscar. Com uma atitude positiva perante a vida, ele cria ilustrações adoráveis que brincam com frases...

Razões para acreditar e garantir o futuro

Nós aqui no RPA sempre procuramos contar histórias inspiradoras e que nos fazem acreditar em um mundo melhor, e consequentemente, imaginar um futuro melhor...

Esta senhora ganhou um vestido e só consegue ver escrito nele uma única palavra

Ah, os idosos! São eles que nos fazem lembrar que a vida pode ser levada menos a sério e que rir um pouco de...

Escola americana aboliu distinção de gênero nos banheiros do jardim de infância e do Ensino Fundamental

A escola americana Miraloma, em São Francisco, nos Estados Unidos, decidiu abolir a distinção de gênero nos seus banheiros. As placas que diferenciavam os...

Irmão cria lindo vestido feito sob medida para sua irmã usar no baile de formatura da escola

Poucas coisas são mais fortes e genuínas do que o vínculo afetivo entre dois irmãos. Mais do que isso, alguns irmãos levam sua cumplicidade e...

Instagram