História real: Um simples (mas poderoso) gesto de gentileza de um CEO

Olhem essa história de um CEO que deu uma lição de gentileza e cuidado com o próximo para todos os seus funcionários:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após comprar uma empresa enorme, meu cliente começou a fazer reuniões com os seus novos funcionários. Uma certa tarde, ele planejou reunir todo mundo. Nesse dia, passamos a manhã toda com os executivos da companhia e a reunião acabou ao meio dia. Quando nós saímos vimos que havia um grande buffet preparado do outro lado do salão. Várias pessoas de camisa branca e calça social preparadas para servir, mas ninguém na fila para comer.

– O que é isso?  – ele perguntou para alguém que passava por ali

– A empresa organizou um almoço para o final da reunião. Um restaurante fechou as portas hoje só para vir nos atender. Acho que o chef e os funcionários estavam bastante animados

– E alguém comeu?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

– Hummm… acho que não

Ele ficou olhando por alguns minutos. Mesmo de longe, dava para ver que os funcionários estavam confusos e bastante desapontados.

– Vamos lá! Vamos comer alguma coisa.

E nós fomos.

Mas ele fez mais que isso. Ele passou alguns minutos conversando com todos (TODOS!) os funcionários. Muitos já sabiam quem ele era e estavam um pouco nervosos, mas logo se sentiram mais confortáveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E como não se sentiriam? Ele elogiou a comida e o serviço. Fez piadas e deu risada. E ainda, quando terminamos de comer, ele disse que não deveríamos desperdiçar comida. Pegou dois aventais para que pudéssemos servir as pessoas, passou por todas as mesas e tirou fotos com todo mundo. Quando finalmente fomos embora, ele saiu sorrindo e acenando para todos.

Claro que isso tomou boa parte do tempo dele. E claro que isso fez com que ele atrasasse o cronograma de atividades. Mas, claro, todo mundo amou.

Eu já sabia a resposta, mas mesmo assim perguntei:

– Eu vi sua agenda. Você mal tinha tempo de parar para comer. Além disso, ninguém estava comendo, então ninguém iria reparar se você também não comesse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

– Eu me senti mal por eles. Eles se esforçaram para fazer um bom trabalho e ninguém reparou. Quão ruim deve ser essa sensação? É o mínimo que eu poderia fazer. Talvez meu time tenha achado que eles estavam muito ocupados. Ou talvez tenham pensado que eram muito importantes. Mas claramente eles estavam muito centrados neles mesmos para perceber que estavam magoando outras pessoas. E talvez eles não sejam as pessoas certas para trabalhar aqui…

Imagine um CEO entrando em um edifício para uma reunião importante. Talvez ele diga bom dia para a recepcionista. Talvez. Caso contrário, ele age como se só tivesse tempo para pessoas do nível dele. É como se o resto do mundo simplesmente não existisse.

Infelizmente, muitas vezes nós fazemos a mesma coisa. Falamos com quem devemos falar. Reconhecemos quem devemos reconhecer.

Deveríamos sorrir mais e cumprimentar as pessoas. E quando alguém fizer algo para ajudar, mesmo que seja algo pequeno ou que seja parte do trabalho, temos que agradecer.

Não somos todos famosos, mas reconhecer as pessoas, especialmente aquelas que nunca esperam ser reconhecidas, pode adicionar um pouco de sentido e dignidade para as nossas vidas.

A idéia não é deixar de fazer uma tarefa importante, e sim se dedicar a algo igualmente importante: mostrar quando as pessoas são importantes.

Tradução livre do site Good News Network.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,505,556SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cidade nos EUA comemora Natal fora de época para menino com câncer

A cidade de Port Clinton comemorou o Natal mais cedo este ano. A comunidade, localizada no estado de Ohio, nos Estados Unidos, decidiu enfeitar...

Jovem que doou próprio casaco a morador de rua recebe oferta de emprego

A lei do retorno nunca falha! O estudante Adrian Silva Alves, 17 anos, recebeu uma oferta de emprego na segunda-feira (8) depois de doar...

Nova rede social conecta pessoas com deficiência para ampliar interação e troca de informações

Segundo a ONU, existem cerca de 1 bilhão de pessoas com algum tipo de deficiência no mundo. Muitas vezes, elas utilizam fóruns na internet...

Estudante com paralisia cerebral revela talento na escrita: tudo começou com um celular

Professores e alunos da EMEF Franscisco Meirelles, de São Paulo, se mobilizaram para comprar um tablet para o estudante Marcos Gabriel Rocha, 18 anos. Essa...

Impossibilitada de criar os filhos por ser doente mental, mulher e filho se reencontram após 38 anos

Adair Júnior Landim passou 38 anos longe de sua mãe biológica, Zélia Landim, após ter sido adotado por uma tia paterna e, apenas no...

Instagram