Conheça a história de Sílvia e Nickollas Grecco, ganhadores do prêmio “Torcedor do Ano” da FIFA

No dia 23 de setembro, Nickollas e Silva Grecco conquistaram o prêmio Fifa Fan Award, o prêmio de melhores torcedores da temporada. Silvia narra todos os jogos do Palmeiras para o filho, que é cego, quando assistem às partidas nos estádios.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A cerimônia de premiação ocorreu em Milão, na Itália. A mãe de Nickollas concorreu ao prêmio com a torcida holandesa da Copa do Mundo de Futebol Feminino e contra o uruguaio Justo Sánchez.

Nós estamos aqui representando nosso time, o Palmeiras, todos os torcedores do Brasil, todos os torcedores do mundo, todos que torcem pela pessoa com deficiência. O futebol pode transformar a vida dessas pessoas. É muito amor, muita dedicação e o simples gesto de narrar o jogo para meu filho, tivemos a oportunidade de um jornalista brasileiro, Marco Aurélio Souza [do Grupo Globo], nos ver com o coração. Nossa história rodou o mundo”, disse após receber o prêmio ao lado de Nikollas.

A trajetória de mãe e filho rumo à conquista começou a milhares de quilômetros da pomposa cerimônia ocorrida na Itália ou mesmo dos estádios de futebol que eles frequentam há sete anos para torcerem para o Palmeiras. A história começa em um hospital de Mauá, na Grande São Paulo, onde ambos se encontraram pela primeira vez e se apaixonaram um pelo outro.

Torcedor do Ano da FIFA

Silvia decidiu anos atrás aumentar a família – quase toda palmeirense. Além da filha mais velha, Marjorie, ela queria adotar uma criança e se inscreveu na Vara de Infância de Mauá, onde morava na época.

Após sete meses de espera, ela recebeu um convite para a possibilidade de acolher um bebê de quatro meses, deficiente visual e nascido com apenas 500 gramas após uma gestação de apenas cinco meses interrompida por uma tentativa de aborto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Até a chegada de Silvia, 12 casais recusaram adotar Nickollas. “Quando cheguei ao hospital, o médico trouxe o Nickollas e o colocou no meu colo, tive a certeza absoluta que seria meu filho Eu digo que com a minha filha eu cortei o cordão (umbilical), mas com o Nickollas nós amarramos o coração. Naquele instante eu mal conseguia ouvir o que o médico dizia pela emoção de ter o meu filho no colo”, contou Silvia à rádio Eldorado.

Leia também:

Desde então, mãe e filho se tornaram muito próximos e passaram por momentos marcantes. Quando tinha 5 anos, Nickollas foi diagnosticado com um autismo leve, mas o fato não o impediu de ir aos estádios para torcer para o seu time do coração.

Sua mãe sempre quis transmitir à ele sua paixão pelo clube e o levou para acompanhar o jogo contra o São Caetano pela primeira vez em 2012.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu coloquei um fone de ouvido para ele ouvir o jogo no rádio. Mas ele tirava o fone. Ele vibrava muito com a torcida, já pulava logo no primeiro jogo. Queria escutar a torcida. Por conta do autismo, ele ainda não se expressava muito bem e falava em terceira pessoa: ‘O Nickollas é porco'”, contou Silvia. Para fazer o filho entender o que se passava no jogo, ela procurou trocar os fones de ouvido e se tornar a narradora particular dele sobre cada um dos lances.

A torcedora decidiu observar atentamente narradores e radialistas para observar técnicas de locução e como poderia transmitir a emoção do jogo para o filho. “Quando estamos no estádio, os torcedores ao redor não gostam que se grite gol antes da hora. Mas eu tenho de me antecipar um pouco para contar para o Nickollas. Então, eu não ligo para isso”, contou.

história Sílvia e Nickollas Grecco ganhadores prêmio "Torcedor do Ano" FIFA

A ida aos jogos do Palmeiras era frequente desde 2012, até que em setembro do ano passado eles foram descobertos por uma equipe de reportagem da TV Globo.

A narração espetacular da mãe para o filho conquistou antes de mais ninguém a própria torcida do clube alviverde e agora, com o prêmio da Fifa, ganha repercussão mundial. No discurso após receber a honraria, Silvia destacou a importância da inclusão social de pessoas com deficiência.

Esse amor entre a gente supera tudo. Eu mudei muitos valores em função do Nickollas em minha vida“, disse Silvia à rádio Eldorado. “O Nickollas foi um grande presente que a nossa família ganhou. Ele ensina muito para todos nós”, completou.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Super Esportes/Fotos: Reprodução/Instagram @pringrecco

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,406,489SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aposentada decide realizar sonho de conhecer Machu Picchu e faz primeiro mochilão aos 64 anos

A busca pela realização de um sonho não tem idade para a aposentada Flora Conti, que decidiu fazer o seu primeiro mochilão aos 64...

Gari mobiliza voluntários e doa mais de 1200 brinquedos para crianças carentes no RS

E o Betinho não para de surpreender a gente! ❤ Ele que já ajuda muitas pessoas carentes em Butiá (RS), agora se uniu com...

Garotinho tenta fazer a irmã recém-nascida arrotar e tem reação super fofa

O pessoal do BHAZ compartilhou um vídeo muito fofo e engraçado, de um garotinho colocando a irmã recém-nascida pra arrotar. A cena é completamente adorável...

Vaquinhas do Razões: relembre as histórias que marcaram 2020!

Esse foi um ano completamente atípico, não é mesmo? Ainda assim, mesmo com tanta loucura acontecendo nessa pandemia, conseguimos levar muita felicidade para algumas...

Depois de 20 minutos de voo pela cidade, autista memoriza e desenha NY

Stephen Wiltshire é um artista autista com um dom incrível: ele tem a extraordinária capacidade de memorizar várias cenas em poucos minutos, e depois reproduzi-las com...

Instagram