“Quando contei que meu filho é autista, ele disse: ‘tudo bem, vou deitar com ele'”

Este homem desconhecido ajudou meu filho autista a vencer um colapso nervoso que, normalmente, dura mais de uma hora e, às vezes, só se resolve quando lhe dou uns tapinhas. Em momentos como esse, meu filho se perde totalmente e se torna muito agressivo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Este homem desconhecido tirou um tempo do seu dia para perguntar se eu estava bem. Ele foi meu herói essa manhã e, depois de se deitar com o Rudy, ele nos acompanhou até o nosso carro.

Eu queria que houvesse mais homens como ele por aí. Eu estou muito mais do que agradecida. Poucos minutos antes, eu e Rudy fomos ridicularizados e encarados por uma mulher e um homem com uma criança de 2 anos em um carrinho, mesmo depois de eu me desculpar pelos ruídos altos do meu menino autista.

Fomos até a orla para que ele pudesse se expressar ao ar livre, sem ser julgado. Meu filho adora caminhar, mas ele odeia dar meia-volta e voltar a pé, geralmente tentamos fazer um caminho para evitar isso, mas para ver os barcos que ele tanto gosta não tivemos outra alternativa.

O pequeno autista Rudy com seu novo amigo Ian
O pequeno autista Rudy com seu novo amigo Ian. Foto: Better to be Different

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Isso é o que, muitas vezes, o faz ter um colapso. Normalmente, eu até consigo lidar com isso, mas depois de duas semanas sem o Rudy frequentar a escola, acabamos chegando ao nosso limite.

Este herói viu meu filho no chão e como qualquer outra pessoa poderia supor que ele estava fazendo birra. Mas não! Ele perguntou ao meu pequeno Rudy qual era seu nome e, quando contei que ele é autista e tem uma série de outros desafios que tornam essa parte da caminhada difícil, ele disse: “tudo bem, vou deitar com ele”.

Então, ele começou a conversar com a gente enquanto caminhávamos de volta para o carro. Sou muito grata a esse tal de Ian, não esquecerei sua bondade. A frase “em um mundo onde você pode ser qualquer coisa, seja gentil” é fácil de ser dita, mas poucas pessoas fazem de fato. Este homem está vivendo essas palavras e eu não poderia estar mais grata.

Quando você ver um pai ou uma mãe lutando, reserve um tempo para dizer “você está bem?” Não julgue os pais, não julgue os filhos, apenas seja gentil. Todos nós estamos trilhando nossa jornada da melhor maneira que podemos, às vezes, é preciso um momento de gentileza de um desconhecido para mudar completamente o seu dia.

Obrigada, Ian, do Southend Sea Front, você é realmente um homem gentil. ❤️

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa história foi compartilhada no Facebook Better to be Differente (“É bom ser Diferente”, em tradução livre), página criada para compartilhar os altos e baixos de uma vida com filhos autistas e incentivar outros pais que vivem a mesma experiência. 😍


Quer conhecer mais uma história inspiradora? Dá o play!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,857,801SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Bruxelas plantará uma árvore para cada recém-nascido

A capital da Bélgica, Bruxelas, lançou uma campanha em que pretende plantar uma árvore para cada um dos 3 mil bebês nascidos por ano...

“Meu pai nunca saiu da minha vida e meu padrasto entrou e acrescentou”, disse a noiva

O momento da cerimônia do casamento é algo sempre muito especial para as noivas que idealizam este sonho. Para Ana Carolina foi ainda mais...

Um milhão de jovens da América Latina aprenderão programação com a Microsoft

"Eu Posso Programar" é o nome do projeto da Microsoft que ensinará programação a um milhão de jovens da América Latina, entre 12 e...

Mãe não se aguenta ao ver o filho que sabe tudo de tecnologia sem saber usar um telefone analógico

Os jovens que nasceram após a década de 2000 são chamados de Millennials e eles são caracterizados por já terem nascido na era tecnológica...

Conheça o fazendeiro que recuperou as Araras-Vermelhas em Mato Grosso do Sul

Modesto Sampaio, filho sorridente e humilde de uma família gaúcha, viveu a vida no campo e, em 1986, decidiu se mudar para Mato Grosso do...

Instagram