Homem fica sem combustível e recebe ajuda de morador de rua em Brasília

O que parecia ser apenas mais um dia comum, graças à bondade de um desconhecido, tornou-se um dia tão especial, que foi capaz de mudar a visão de mundo de Vagner Carvalho, que vive em Brasília.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo começou quando Vagner saiu para trabalhar, mas ligou o rádio e descobriu que devido a uma manifestação, o caminho que costumava fazer todos os dias, estava completamente engarrafado.

Para conseguir chegar a tempo no trabalho, ele teve que dar uma volta de 10 km a mais, mas ele nunca imaginou que faltando apenas 3 km para chegar ao seu destino, o seu carro pararia por ter acabado o combustível. Esta é uma situação um pouco desesperadora e costumamos ficar sem saber o que fazer, mas Vagner estacionou o carro em um canteiro e começou a ligar para alguns amigos, pedindo para que alguém o encontrasse com um pouco de gasolina.

Leia também: Morador da Rocinha oferece cafezinho aos motoristas para que deem carona ao filho até a escola

Foi quando ele conheceu Geraldo, um homem em situação de rua, que se aproximou do carro de Vagner, oferecendo ajuda. Ele se ofereceu para comprar um galão de gasolina para Vagner, que assume que deixou o preconceito falar mais alto e ficou com medo de, ou deixar o carro sozinho com ele, ou entregar dinheiro correndo o risco de nunca mais ver.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Homem fica sem combustível e recebe ajuda de morador de rua em Brasília

Mas, felizmente, ele decidiu dar um voto de confiança e se surpreendeu. Entregou dinheiro nas mãos de Geraldo, que saiu em busca de um galão de gasolina para o homem que se dispôs a ajudar. Quinze minutos depois, ele voltou com o galão, a nota fiscal e, o mais importante, fez Vagner repensar alguns pré-conceitos com moradores em situação de rua.

Leia também: Mulher arrecada 200 mil dólares para morador de rua que deu a ela seus últimos 20

Homem fica sem combustível e recebe ajuda de morador de rua em Brasília

Muita gente acaba acreditando que o mundo é um lugar ruim, com pessoas desonestas e egoístas, mas nós insistimos em mostrar que, na verdade, esta é a exceção. O mundo está repleto de pessoas boas, que mesmo vivendo em situações difíceis, como Geraldo, doou um pouco do seu tempo para Vagner, mostrando que valores como honestidade e empatia são importantes em qualquer situação. Uma notícia que aquece o coração e nos mostra que o mundo é lindo e cheio de amor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia o relato de Vagner na íntegra:

“Hoje é um dia especial e não por ser meu aniversário, pois nunca liguei para isso e sempre pensei em manter o dia o mais normal possível, pois não deixa de ser um dia igual a todos os outros, não é mesmo? Mas, especialmente o de hoje, veio para me dar um soco no estômago e mostrar que a vida nos prega peças.

Saí de casa cedo rumo a Esplanada dos Ministérios. Logo saindo de casa peguei um grande engarrafamento até a altura do memorial JK, no eixo central de Brasília. No rádio e no waze recomendavam dar a volta na cidade para que eu chegasse no meu destino, assim o fiz e peguei a saída sul sentido água mineral e Lago Norte. Fui até o final e voltei pelo Eixão Norte, chateado por ter que dar uma volta tão longa, cerca de 10km a mais de que eu faria se não houvesse a manifestação. Continuei seguindo o Eixão e quase chegando no final da via e faltando pouco menos de 3km pro meu destino, senti uma fraqueza no carro e só então percebi que o carro tinha ficado sem combustível. Coloquei o carro em cima do canteiro e comecei a avaliar como resolver a situação. Liguei pra algumas pessoas, mandei algumas mensagens e, felizmente, muitos se prontificaram a ajudar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Enquanto esperava os amigos chegarem, se aproximou de mim um senhor chamado GERALDO, morador de rua, sujo, roupas rasgadas, descalço, boné vermelho e com muita vontade de me ajudar a resolver o problema da gasolina. Geraldo insistia pra ir comprar a gasolina e eu explicava que aguardava os amigos chegarem e mesmo assim ele insistia cada vez mais. Certeza que naquele momento o preconceito bateu e assumo que fiquei com medo de sair de perto do carro e deixar o Geraldo sozinho, também fiquei com medo dele pegar o dinheiro e não voltar; então fiquei na dúvida do que realmente fazer, mas enfim, era mais uma chance de resolver, então dei um dinheiro pro Geraldo e fiquei aguardando no carro alguém chegar primeiro pra ajudar.

Depois de longos 15 minutos, percebi que os amigos iriam demorar um pouco a chegar, pois todos estavam em seus respectivos trabalhos e não seria tão fácil sair. O tempo foi passando e já estava quase indo procurar outra forma de resolver, talvez um guincho, uber ou algo do tipo, quando dei uma olhada pra ver se avistava Geraldo. E não é que ele vinha no meio da rua, com um garrafão de gasolina embaixo do braço? Veio para mostrar o que todo mundo não enxerga, que por trás de toda aquela pobreza havia um coração e uma pessoa honesta. E que me ajudou naquele momento de desespero. Pra quebrar ainda mais meu preconceito, o Geraldo não só trouxe a gasolina como também a nota fiscal pra provar que compro todo valor que ele levou.

Geraldo fica no Eixão Norte, na altura da 102, e quem quiser conhecer e ajudar com alimentos e roupas essa linda alma é só passar por lá e deixar. Ou se achar melhor, pode me entregar que levo pessoalmente a ele. OBRIGADO GERALDO! Você tornou esse simples dia em algo especial para mim e para todos para quem conto a sua história.”

Fotos © Vagner Carvalho/Facebook/Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,638,607SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

No Paraná, Programa Feira Verde troca materiais recicláveis e pneus usados por alimentos

A cidade de Ponta Grossa, no Paraná, encontrou uma maneira incrível de incentivar o descarte correto de pneus, que são um verdadeiro problema para...

Pais criam cadeirinha de rodas caseira para filha de 1 ano ter mais liberdade

A pequena Evelyn Moore, de 1 ano de idade, foi diagnosticada com um câncer na espinha quanto tinha apenas 4 meses. O tumor estava esmagando...

Estudante de 14 anos junta 6 mil livros para criar biblioteca na zona rural de MT

Nunca é cedo demais para fazer diferença na vida das pessoas!

Após realizar sonho de meninos, torcedor ajuda família da favela Vila União (SP)

Não é só futebol, minha gente! Essa emocionante história teve início num campo de futebol, quando o torcedor levou os meninos da favela da Vila União para verem um jogo do Corinthians.

Professora com leucemia é homenageada por 300 alunos em hospital de Bento Gonçalves (RS)

A professora Ivanete Bernardi foi homenageada pelos alunos do Instituto Cecília, da rede estadual de Bento Gonçalves (RS) na segunda-feira passada, 25. Cerca de 300...

Instagram