‘Homem de Ferro’ humilhado por empresária ganha armadura avaliada em R$ 3 mil

Lucas Chincaia, 24 anos, ganha a vida se vestindo de Homem de Ferro, animando festas e tirando fotos com crianças para sustentar a família.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No final do ano passado, Lucas recebeu uma onda de apoio após ele ter sido humilhado por uma empresária, em Cascavel (PR).

Quase três meses depois, o paranaense ganhou uma armadura novinha, avaliada em R$ 3 mil, e já está trabalhando com ela!

Quem deu o presente foi o relojoeiro e amolador de alicates Paulo ‘Tony Stark’, ou Paulo Renato, cearense que constrói armaduras de super-heróis há oito anos.

Homem de Ferro brasileiro humilhado por empresária ganha armadura
Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Me sensibilizei com o caso e pensei comigo: ‘os humilhados serão exaltados’, e quando li a matéria tinha essa frase também… Aí consegui entrar em contato com o Lucas e dei a minha palavra de que iria dar uma armadura para ele”, contou Paulo Renato em entrevista ao Só Notícia Boa.

Paulo mora em Fortaleza há trinta anos, onde confecciona armaduras para se sustentar e de quebra, para levar alegria a crianças hospitalizadas da capital cearense.

Homem de Ferro brasileiro humilhado por empresária ganha armadura
Foto: Arquivo pessoal

Sob medida

A armadura do Homem de Ferro, avaliada em R$ 3 mil, levou dois meses para ficar pronta e chegou às mãos de Lucas na semana passada.

“Uma surpresa enorme. Estava ansioso para receber”, contou Lucas. “Ela é bem melhor do que a antiga. Bem mais reforçada. A qualidade da pintura automotiva é ótima. Serviu direitinho. Foi fabricada sob medida… Demorou dois meses para ficar pronta”, afirmou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ficou perfeita nele”, comemorou Paulo Renato.

Homem de Ferro brasileiro humilhado por empresária ganha armadura
Homem de Ferro ‘brasileiro’. Foto: Arquivo pessoal

Agradecimento diário

O animador de festas paranaense diz que agradece o relojoeiro cearense todos os dias, com orações. “Fiz uma postagem nas redes sociais agradecendo… e agradeço todos os dias em minhas orações por ter recebido essa armadura pra poder continuar fazendo meu trabalho.”

Lucas afirma que não teve mais problemas com a empresária desde que o caso repercutiu nacionalmente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Agora, é só gratidão e alegria. “Não tenho palavras para expressar a alegria que sinto em vê-lo com uma armadura mais realista”, comemorou Paulo.

No Paraná, Lucas acredita que dias melhores lhe aguardam. “Já fiz um aniversário [com ela]. Hoje tem mais um”, concluiu.

[Nota de Redação]

O seu Zezinho tem 68 anos e nunca foi à escola. Ele queria muito aprender o alfabeto e finalmente poder escrever o próprio nome. Gentil toda vida, uma professorinha de 9 anos começou a ensinar o vendedor de picolé a ler e escrever.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,498,345SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após sofrer severos abusos com ácido, essa Pit Bull está a caminho de seu final feliz

Esta filhotinha já passou por muita coisa, mas, felizmente, ela agora está a caminho de um novo recomeço, cheio de amor e carinho. Uma ligação anônima para o San...

Conheça o casal que combina roupas todos os dias há 32 anos

Conheçam o casal Donald e Nancy Featherstone, que estão juntos há 36 anos e passaram todos os dias dos últimos 32 com a mesma roupa. Nancy que durante estas...

Pomba que não consegue voar e chihuahua que não anda se tornam amigos inseparáveis

Enquanto os seres humanos estão sempre em busca de semelhanças em seu círculo de amizades, os animais ensinam que amigos de verdade não estão...

Clientes reconstroem barraca de vendedora que perdeu tudo e quase morreu em incêndio

Toinha quase perdeu a vida no incêndio de sua barraca. Ela precisou ficar no hospital. Em menos de três meses, os clientes reconstruíram a barraca.

Instagram