Homem já adotou mais de 100 crianças que seriam abortadas

O vietnamita Tong Phuoc Phuc é mais um exemplo maravilhoso de heróis da vida real! Se não fosse por ele, mais de cem crianças teriam sido abortadas no seu país. Sim, ele é pai de dezenas de crianças que poderiam nunca ter nascido.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa história de amor começou em 2001, quando a esposa de Phuc estava grávida e teve muitas complicações. Durante o parto, que foi extremamente difícil, Phuc viu que muitas das mulheres que entravam na sala de perto saíam de lá sem os seus bebês.

tong-phuoc

Ele não entendia muito bem o motivo no início. Só depois Phuc foi se dar conta de que as crianças tinham sido abortadas, ao ver que os médicos estavam jogando os fetos no lixo. Phuc ficou mexido com o que viu e pediu para levar os corpos para casa.

Com uma vida humilde, ele juntou todas suas economias que tinha de seu trabalho como construtor para comprar um campo onde pudesse enterrar os restos dos bebês que eram jogados no lixo. A esposa de Phuc achou tudo muito estranho no começo, a ponto de pensar que o marido tivesse enlouquecido. Mesmo assim, ele continuou e, hoje, mais de 10 mil fetos descansam em paz no campo comprado por ele.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tong-3-620x521

Desde então, as mães que abortaram as crianças visitam o cemitério para rezar por seus filhos. Além disso, mulheres grávidas com risco de aborto passaram a procurar por Phuc em busca de ajuda. Ele então abriu as portas da sua casa para recebê-las e se ofereceu para adotar os bebês que elas não pudessem criar. Phuc fica com os pequenos até que as mães tenham condições de poder cuidar deles por conta própria.

Os meninos adotados por ele ganham o nome de Vihn (que significa “Honra”), e as meninas são chamadas de Tam (que significa “Coração”). O segundo nome é sempre o da mãe ou da cidade de origem dela – caso a mãe volte para buscá-la. O sobrenome é Phuc mesmo, pois ele considera todos como se fossem seus filhos. Phuc diz que “essas crianças agora têm um lar seguro. Estou disposto a ajudar e a ensiná-las a serem boas pessoas”.

tong-phuoc-phu3a-620x521

Cuidar de mais de cem crianças não é uma tarefa fácil, mas Phuc não pretende parar por aqui. Ele declarou que continuará “esse trabalho até meu último suspiro de vida, e encorajo meus filhos a continuarem ajudando outras pessoas desprivilegiadas”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

532379_440608159293552_373568854_n

1424469_857081790979518_2307273625474562870_n

11888098_1001395389881490_3179236942931618473_n

Com informações do Aleteia

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,642,968SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Café em SP fortalece a tendência de trabalhar de bicicleta com assistência aos ciclistas

Hoje em dia, para quem vive em grandes centros urbanos, não é fora do comum o pensamento de abandonar o carro em casa e...

Mulher que não pode andar se junta a homem cego em caminhadas

Uma dupla 'atípica' trouxe um novo significado para a palavra "determinação". Enquanto um não pode andar, o outro não pode ver. Juntos, eles se...

Vídeo mostra reação de pessoas ao verem deficientes físicos na academia

O que acontece quando uma cega luta judô? Ou um homem com uma de suas pernas amputadas se prepara para correr na esteira de uma...

Senegalesa “Deusa da Melanina” conquista a internet com seu maravilhoso tom de pele

A internet não está conseguindo lidar com tanta beleza, a jovem modelo senegalesa Khoudia Diop vem ganhando atenção mundial por conta de seu tom de...

Negra e de família humilde, brasileira se forma em mestrado de kimono e afro na universidade nº 1 do Japão

Marina de Melo do Nascimento, 29 anos, viralizou ao postar uma foto em seu Twitter celebrando sua formatura de Kimono e Afro. A jovem...

Instagram