Este homem trabalhou 36 anos cavando uma montanha para trazer água para seu vilarejo

Na falta de um valioso e básico recurso para a sobrevivência, um homem trabalhou 36 anos cavando uma montanha para trazer água para seu vilarejo. Essa é a histórica jornada de Huang Dafa, que vive no vilarejo de Caowangba, na China, onde a falta deste elemento natural acontece desde 1959. Ao invés de esperar a chuva, ele tratou de resolver o problema com as próprias mãos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Artista transforma crianças da Cidade de Deus em super-heróis (que realmente são!)
Com as fontes locais secas, o único ponto de fornecimento não supre todas as necessidades e a água segue escassa constantemente, o que prejudica as plantações de arroz, que é o principal alimento e renda dos moradores. Numa situação dessas, ou você migra ou se adapta. Ou, quem sabe…dá um jeito!

Aos 23 anos, Huang começou a cavar 10 km de uma montanha para criar uma passarela de acesso até onde havia água. Sem os equipamentos e trâmites adequados para tal tarefa, ele dedicou 10 anos de trabalho em conjunto com a comunidade para realizar as escavações. O túnel foi aberto, porém não foi encontrado o recurso principal do outro lado.

A falha não foi suficiente para que o indiano desistisse dos planos. Ele então saiu do vilarejo para estudar engenharia e, com mais conhecimento, retornou ao local nos anos 1990 para fazer uma nova tentativa junto aos moradores. Os perrengues foram incontáveis; condições e a estrutura da obra seguiam precárias. Os trabalhadores acabavam dormindo em cavernas onde o acesso era difícil, o que prejudicava resgates em caso de emergências.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Dia Mundial das Doenças Raras incentiva conhecimento sobre o tema que afeta mais de 13 milhões de brasileiros

Mas, muita labuta depois, a montanha enfim abriu novas possibilidades para a população local. Em 1995, o projeto foi concluído e Caowangba pôde colher os frutos, ou melhor, a água em abundância na região, que hoje é usada e consumida por 1.200 pessoas. Huang seguiu buscando melhorias para o vilarejo, levando energia elétrica e acessos mais fáceis até o local. Aos 82 anos, atualmente é reconhecido como um herói regional. Depois de tantos esforços, podemos dizer que ele é mesmo uma lenda!

Fotos: Xing Han/China Daily

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,565,291SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cachorrinha presa em barra de metal é salva graças à equipe de resgate e ganha novo lar

Na cidade de Rajasthan, na Índia, uma cadelinha abandonada ficou presa em uma barra de metal, em meio a uma construção. Por sorte, surgiu...

Gaúcha vai morar fora e família imprime sua foto para levá-la em todos os lugares

Rani Vargas pode se considerar uma mulher sortuda e muito amada. A jovem de 31 anos,  nascida em Santa Maria (RS) e criada em Porto...

Jovem adota cachorro com câncer para dar a ele um lar em seus últimos dias

Um cachorro com câncer terminal foi adotado em um abrigo de Berazategui, na Argentina, por Luciano Karosas, jovem de 21 anos que ficou sensibilizado...

Histórias emocionantes marcam a 8ª edição do Festival SGB em Florianópolis (SC)

É mais do que sobre tecnologia, é sobre conectar pessoas! Através de encontros promovidos pelo Festival SGB, tivemos contato com histórias de superação, diversidade e inclusão!

Ele é o primeiro tetraplégico do Brasil que voltará a andar após tratamento inovador

O engenheiro Bruno Medeiros, de 32 anos, passou oito anos em uma cadeira de rodas. O mineiro de Santa Rita do Sapucaí ficou tetraplégico...

Instagram