Homens na Holanda estão andando de mãos dadas em solidariedade à casal gay que foi atacado

Os homens holandeses decidiram mostrar solidariedade a um casal gay que foi brutalmente agredido na cidade de Arnhem e começaram a andar de mãos dadas em defesa dos direitos dos homossexuais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jasper Vernes-Sewratan relatou em seu Facebook que enquanto andava de mãos dadas com seu parceiro, Ronnie Sewratan-Vernes durante a noite, um grupo de adolescentes entre 14 e 18 anos os atacou, deixando o casal ferido. “Eles começaram a gritar: nojentos, bichas, essas coisas. Gritamos algo de volta e continuamos andando, mas eles vieram atrás da gente”, disse Jasper ao site holandês RTL.

Os agressores quebraram costelas de Jasper, assim como quatro dentes de Ronnie. Três adolescentes e um homem adulto foram presos no mesmo dia por suspeita de participação no ataque.

Na mesma semana, vários políticos e autoridades holandesas condenaram o ataque e responderam com um simples gesto de repúdio à homofobia: caminhar de mãos dadas, as imagens estão sendo feitas com o uso da hashtag #allemannenhandinhand.

casal gay
Alexander Pechtold, líder do partido D66, e seu companheiro de legenda Wouter Koolmees chegaram de mãos dadas a uma reunião em Haia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O político Alexander Pechtold, líder do partido D66, e seu companheiro de legenda Wouter Koolmees chegaram de mãos dadas a uma reunião em Haia para a formação de um novo governo na Holanda (foto acima). Depois disso, o primeiro-ministro do país, Mark Rutte, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, o líder do partido GroenLinks, Jesse Klaver, e o ex-jogador de futebol Pierre van Hooijdonk, foram algumas das figuras públicas a aderir ao protesto e postar fotos de mãos dadas com outros homens em seus perfis nas redes sociais.

Policiais, bombeiros, atletas e até os membros da representação holandesa na sede da ONU, em Nova York, manifestaram seu apoio ao casal agredido e seu repúdio à homofobia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo site Opera Mundi, o premiê Rutte disse que o combate à violência contra pessoas LGBT deve sempre ser uma prioridade do governo, independentemente do momento político do país. “É terrível o que aconteceu”, afirmou. Klaver, do GroenLinks, disse ser “insano” que “ainda existam pessoas que acham que devem atacar outras pessoas” por sua orientação sexual. “Isso é bizarro, não é normal e não cabe na Holanda”, disse o político. Veja algumas das imagens publicadas:

 

Com informações de Opera Mundi / TVi24

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,644,123SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Agora é crime: homofobia e transfobia podem dar até 5 anos de prisão

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) enquadra declarações homofóbicas e transfóbicas no crime de racismo.

Homem encontra R$ 40 mil e devolve: “Todo mundo precisa, mas tem que ser dinheiro limpo”

Não, o Seu Clóvis Barcelos, 66 anos, de Antônio Prado, no Rio Grande do Sul, não quis ficar com os R$ 40 mil que...

Jovem que arrecadou mais de R$ 800 mil em menos de 48h faz cirurgia e se recupera bem

A família de Breno Jun recebeu a notícia que tanto esperava. Após quase 100 dias internado, vários procedimentos e a necessidade de um equipamento...

Anitta cantou “Paradinha” ao vivo, mas quem deu show mesmo foram suas dançarinas

Que Anitta está em todos os cantos do mundo (literalmente) isso todo mundo já sabe, mas o mais bacana é saber que junto com...

Ex-presidiário vence coma e encontra na micropigmentação um motivo para ressignificar sua vida

Após perder o irmão, Jemerson, 29 anos, participou de um assalto e levou 4 tiros, ficando em coma por dois anos. Quando acordou, cumpriu...

Instagram