Homofobia: jovem é brutalmente agredido e pessoas se mobilizam para ajudá-lo

Na noite do dia 8 de dezembro de 2018, o estudante Jefferson Anderson Feijo da Cruz, 22 anos, foi brutalmente agredido. Motivo? Homofobia. Com graves sequelas desta agressão, hoje, seu estado exige cuidados máximos que não podem ser custeados pelos pais. Para ajudar no tratamento do Jefferson, a família, juntamente com outras pessoas sensibilizadas pela sua história, criaram uma vaquinha virtual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jeff, como é chamado carinhosamente por todos que o conhece, saiu com os amigos para celebrar a sua aprovação de mais um ano letivo. Se reuniram na praça da cidade, em Moreno, Pernambuco, para conversarem e se divertirem. Em um determinado momento, por volta das 2h30 da manhã, o estudante informou aos amigos que iria ao banheiro e que já voltava. O estudante demorou para voltar. Os amigos deram falta dele e foram procurá-lo.

Até que o acharam, embaixo de uma laje, desacordado, ensanguentado, sem roupa, sufocando no próprio sangue. Jeff foi assaltado e brutalmente agredido, deixado para morrer sozinho. Seus amigos chamaram o Samu e o mesmo foi levado para o hospital. Chegando lá, o médico o transferiu para o HR (Hospital da Restauração) em Recife, pois seu estado era muito grave”, informa o texto publicado na página do Facebook Lute como Ele, criada por Robhério Limma, defensor do movimento LGBT+ e que abraçou a causa apadrinhando o Jefferson para ajudá-lo nesta luta.

jovem vítima homofobia ajudado desconhecidos

Devido à brutalidade da agressão, foram constatadas várias lesões no corpo como no pulmão e traumatismo craniano. “Ele estava com um coágulo que comprimia o cérebro e teve que ser operado às pressas. Jeff passou quase um mês em coma”, diz o mesmo texto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após um mês em coma, Jefferson acordou, mas não era mais o mesmo. Não falava, não andava e nem expressava reações. Precisou fazer uma traqueostomia para melhorar sua respiração e só se alimentava por sonda. Depois de cinco meses internado, ele recebeu alta.

jovem vítima homofobia ajudado desconhecidos

Seu estado exige cuidados máximos que não podem ser custeados por seus pais e amigos. Ele precisa de aparelhos específicos, de uma enfermaria em casa, pois vai sair traqueostomizado. O mesmo precisará de alimentação especial, fraudas, fisioterapia. Mesmo de alta ainda não foi embora, pois precisa montar enfermaria em casa.”

O que diz a família do Jefferson

Conversamos com o pai do Jefferson, o senhor Marcos Cícero da Cruz, 53 anos. Ele relatou que está sendo tudo muito difícil, porém, tem recebido apoio de todos os lugares do país, e isso tem ajudado-os a ter mais força.

A gente vê um menino de 22 anos, com a vida inteira pela frente, do bem, que não tinha problemas com ninguém, de repente passar por isso. Mas graças a Deus muita gente está nos ajudando de várias formas, quando não é com doação, é com a divulgação da vaquinha, ajudando em orações. Tudo que for feito em prol dele está sendo uma benção”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

jovem vítima homofobia ajudado desconhecidos

jovem vítima homofobia ajudado desconhecidosEle informou também que tem muita fé de que o filho vai se recuperar.

Ele vai voltar a ser aquele menino extrovertido, sorridente, bom amigo. Se deixar, eu passo a dia inteiro falando das qualidades do meu filho. O meu sentimento não é de raiva, nem de revolta, não quero que façam o mesmo com o agressor, não quero o mal dele, até porque, do outro lado vai ter também familiares que iriam passar pela mesma coisa que nós. Só desejamos justiça e que ele pague pelo o que fez com o meu filho“.

Familiares, amigos e até desconhecidos se mobilizaram para ajudar o Jefferson a lutar pela vida. Foi criada uma vaquinha virtual, clique aqui. Também é possível ajudá-lo de outras formas e se informar mais sobre seu estado de saúde pela página Lute como Ele.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

crédito das fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,557,067SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Professor visto pedindo emprego semáforo é contratado com ajuda das redes sociais

O analista de sistemas Jair da Silva, de 61 anos, conseguiu voltar ao mercado de trabalho depois que a história dele pedindo emprego no...

Motoristas desligaram os taxímetros para ajudar pessoas a saírem de perto do ataque em Manchester

Em toda tragédia conseguimos identificar grandes heróis, mesmo diante de tamanha maldade, pudemos encontrar pessoas que conseguem fazer a diferença na vida de pessoas....

Vovô de 90 anos faz faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Carlos Augusto Manço é o mais querido da turma e o mais presente nas aulas.

Menino usa wifi de açougue para estudar e internautas criam vaquinha para ajudá-lo

O garoto usa o Wi-Fi de um açougue para estudar enquanto as aulas na escola estão suspensas por causa da pandemia.

Menino com doença cardíaca encontra cartão usado para tratamento com ajuda da internet

A família de Pedro Gabriel, de 8 anos, passou por uma situação dramática em Cândido Mota, município paulista onde vivem. O menino nasceu com...

Instagram