Relato sobre honestidade na prestação de serviços no Rio viraliza na internet

As vezes achamos que a honestidade está em falta, mas será mesmo?

Sabe aquela expressão que diz: “Os bons são a maioria”? Pode parecer que não, mas é só você olhar bem ao seu redor para chegar a essa conclusão. Essas pessoas podem estar escondidas, por não apareceram na mídia tradicional com seus atos de bondade, honestidade e gentileza. Cabe a cada um de nós dar a visibilidade que elas merecem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi exatamente o que fez o morador do Rio de Janeiro Omar Monteiro Júnior. O ar-condicionado do seu carro estava com algum problema. “Levei em uma oficina em vila (sic) Isabel. Chegando lá, o mecânico já abriu o capot do carro, cortou o revestimento do chicote da bobina do compressor, fez um teste e condenou a bobina do compressor”, escreveu Omar no Facebook. O reparo custaria cerca de R$ 2 mil.

Já conformado que teria um “baita prejuízo”, Omar procurou outra oficina, no bairro da Tijuca. A oficina é de um casal de idosos que esbanja simpatia, o Sr. Jorge e a Dona Margarida, que entende muito bem do ofício.

“Parei meu carro embicado pra dentro da loja, eles mediram a pressão do gás. Mandaram eu ligar e desligar o carro três vezes, o mesmo com o Ar-condicionado”, lembra Omar.

Leia também: Youtuber “mirim” espalha anúncios escritos à mão para chegar a 5 mil inscritos em seu canal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O senhor enfiou a mão no motor do carro até o compressor e simplesmente ligou um cabo que estava solto. Imediatamente, o ar-condicionado do carro voltou a funcionar. O Sr. Jorge até brincou com Omar: “Rapaz, esse seria o compressor mais caro da sua vida”.

“Detalhe: Ainda fez um (sic) testes de ruído com o compressor e com a bobina, disse que não há sequer um sinal de comprometimento ou desgaste dessas peças”, disse.

O casal de velhinhos merecia ser pago só pela sua simpatia, não é mesmo? Mas, o Sr. Jorge não quis aceitar um só centavo de Omar. “Não cobrou nada, sorriu e ainda me ajudou a sair com o carro pelo trânsito”, finalizou Omar.

A oficina mais simpática do Rio fica na rua Dona Zumira, nº 10, Loja E, Tijuca. Para mais informações sobre os serviços oferecidos e horário de funcionamento, clique aqui.

Veja o post:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

Primeira universidade sem professores e gratuita é inaugurada no Vale do Silício

Professor ribeirinho do Amazonas concorre ao ‘Prêmio Nobel’ da Educação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Reprodução/Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,572,055SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Sem internet e com livros encontrados no lixo, pernambucano passa em universidade pública

Quais são as barreiras e limites para estudar? Para Davi Eduardo Ferreira de Brito, 20 anos, poucas coisas podem ficar entre ele e o...

Miniempresa de alunos aquece moradores de rua com cobertor impermeável

O cobertor aquece os moradores de rua e os estudantes fazem novas amizades.

Telhados verdes podem ser a chave para o fim das enchentes

As enchentes que atingiram as grandes capitais e cidades do interior levantaram debates sobre a dificuldade do Poder Público em lidar com o problema. É...

Cientistas desenvolvem rim artificial que filtra o sangue e não causa rejeição

Todo mundo sabe como é difícil aguardar na fila de doação de órgãos por um rim, sendo que esta é apenas a primeira fase...

Casal de quase 100 anos faz ‘caminhadas do bem’ e arrecada cerca de R$ 10 mil para caridade

John, 96 anos, e Kathleen Treanor, 90, sempre foram fisicamente ativos, mas, com a chegada da neta Caitlin, o casal passou a se exercitar...

Instagram