Idosa de 80 anos realiza o sonho de ler e escrever em Goiás

É clichê dizer que nunca é tarde para aprender, mas não custa nada reforçar. E ninguém melhor do que a dona Ephigênia Soares de Jesus para provar. Ela aprendeu a ler e escrever aos 80 anos de idade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Moradora de Goiás, ela é aluna de um programa de alfabetização para adolescentes, adultos e idosos. O curso é oferecido a pessoas que não concluíram o ensino fundamental e que não desistiram de aprender a ler e escrever.

idosa-80-anos-aprende ler e escrever

“Ter um aluno com 80 anos pela primeira vez na escola é um desafio. Mas, isso é muito bom! Ela está com o desejo de aprender a ler e escrever. Então, isso vai facilitar muito o nosso trabalho”, explica a professora Regina Célia Prado, em entrevista para um jornal local.

idosa-80-anos-aprende ler e escrever

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu morava na roça. Meu pai falava que filha mulher não precisava estudar. Aqui, eu vou aprender muita coisa boa. Eu vou longe, com certeza”, bradou a dona Ephigênia, mãe de 4 filhos e avó de 12 netos, demonstrando que os sonhos nunca envelhecem e que tudo é uma questão de tempo: basta acreditar e ir atrás deles.

idosa-80-anos-aprende ler e escrever

Fotos © Bom Dia Goiás/Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,274,824SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Rapaz com paralisia cerebral vê o mar pela 1ª vez e se emociona

Marcelo Souza Lopes pôde contemplar o mar pela primeira vez aos 37 anos. O passeio foi completo: ele foi à praia, colocou os pés...

Mattel lança coleção da Barbie sem gênero definido: ‘infinitas combinações’

A linha "Creatable World" é composta de seis kits diferentes, disponíveis em uma variedade de tons de pele.

Pai pedala 35 km para agendar exames do filho com doença sem cura

O pequeno Fábio foi diagnosticado aos cinco meses de vida com uma doença sem cura. Família tem passado dificuldades para o tratamento do filho.

Pesquisadores brasileiros sequenciam genoma do coronavírus registrado no país

Em apenas dois dias, pesquisadores brasileiros conseguiram fazer o sequenciamento do genoma do coronavírus encontrado no primeiro caso suspeito no Brasil. O sequenciamento ajuda...

20 relações de amizade entre animais que provam que na natureza o amor prevalece

Vivemos tempos difíceis, mas isto não é o suficiente para nos fazer deixar de acreditar no amor e no mundo! Por isto, se é...

Instagram

Idosa de 80 anos realiza o sonho de ler e escrever em Goiás 3