Idosa de 62 anos lê pela primeira vez e se emociona; veja vídeo

Uma idosa de 62 anos teve uma reação emocionante ao conseguir soletrar, juntar as sílabas e ler a primeira palavra de sua vida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dona Maria Nazaré da Conceição vive em Parnamirim (RN). Ela tenta aprender a ler e escrever há vários anos, mas sem ajuda de ninguém, não conseguia. Tudo isso mudou ao conhecer a psicopedagoga Izabel Silva, que trabalha na Escola Municipal Maria Cristina.

A psicopedagoga gravou um vídeo mostrando a Dona Maria lendo as letras ‘m’ e ‘o’, para em seguida formar o fonema ‘mo’. Depois, Dona Maria une as letras ‘l’ e ‘a’, emocionando-se ao descobrir que havia montado a palavra ‘mola’.

As duas ficam tão contentes naquele momento que caem na gargalhada!

Idosa lê pela primeira vez vídeo

Rejane Barbosa dos Anjos, filha de Dona Maria, conta que a mãe não teve a oportunidade de estudar quando era mais nova. “Teve muitas dificuldades na infância, teve que trabalhar muito cedo, como acontece com boa parte da população. Ela está tentando aprender a ler há muitos anos”, contou.

“Ela já passou por muitas escolas, mas nunca conseguiu aprender. E esse ano a escola conseguiu uma psicopedagoga que está ajudando. E depois de mais de vinte anos ela está conseguindo aprender as primeiras palavras”, comemorou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Idosa de 80 anos realiza o sonho de ler e escrever em Goiás

Maria Nazaré é viúva e trabalhou por muitos anos como empregada doméstica e faxineira. Ao longo da vida, incentivou os filhos a estudar. Rejane levou a sério os conselhos da mãe: atualmente é formada em Relações Internacionais e oferece aulas de reforço escolar em Parnamirim.

Dona Maria quer ‘voar mais alto’, agora que está se acostumando com as palavras da língua portuguesa. “O sonho dela é escrever uma carta para cada um dos filhos e quando terminar os estudos quer fazer faculdade”, concluiu a filha.

Assista ao vídeo da 1ª palavra lida pela idosa:

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: SNB/Fotos: Reprodução/YouTube

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,264FãsCurtir
1,760,762SeguidoresSeguir
8,609SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fábio Assunção dá a volta por cima um ano depois de virar ‘piada’ no Carnaval

É impressionante o quanto as coisas podem mudar em apenas um ano, né? Olha o caso do ator Fábio Assunção, 48 anos. No Carnaval do...

Fotos de abelhas cansadas dormindo de “bumbum pra cima” dentro de flores viralizam

Uma série de fotos de abelhas tirando um cochilo dentro de flores com o bumbum cheio de pólen está fazendo o maior sucesso na...

No Pará, há mais de 40 anos existe um bloquinho infantil que homenageia os animais da Amazônia

Cada vez mais os blocos carnavalescos estão inovando e usando e abusando da criatividade, mas o que falar deste bloquinho infantil, do interior do...

O primeiro dia de aula do menino desnutrido que foi resgatado há um ano

O primeiro dia de aula é uma data marcante, que estabelece que seu filho(a) está crescendo e ganhando o mundo. Mas, para um menino em...

USP retira coágulo de artéria no cérebro e devolve movimentos a vítimas de AVC

Cientistas adjuntos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto desenvolveram uma técnica eficaz na redução de quase a totalidade...

Instagram