Idosa vence a depressão abrindo restaurante no próprio quintal e ganha vaquinha para reformar o espaço

Depois de perder os pais e entrar numa depressão profunda, a Dona Lia, 65, decidiu tomar um novo rumo na vida. Da cidade de Ingá, na Paraíba, ela abriu seu próprio restaurante no quintal de sua casa, o Memorial do Cuscuz e da Tapioca, 6 anos atrás.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além disso, quando era casada, 2 de seus 6 filhos faleceram, enquanto os outros passavam fome, pois o pai gastava tudo com bebidas. Dona Lia ganhou uma vaquinha da VOAA para terminar a reforma do restaurante que foi feito com tanto carinho. Clique para ajudar!

Desde muito cedo, Dona Lia sempre trabalhou na roça com seus pais. O cuscuz, receita feita por sua avó e sua mãe, fazia parte da maioria das suas refeições. Aos 19 anos, Lia se casou e foi morar em Recife.

Ela achou que seria uma mudança de vida, mas, seu ex-marido, hoje já falecido, bebia muito e gastava todo o dinheiro com bebidas. O casal teve 6 filhos, mas 2, um de 8 meses de gestação e outro de 12 anos, acabaram falecendo.

vaquinha para a dona lia do cuscuz reformar restaurante
Foto: arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela descobriu no cuscuz um caminho para recomeçar

Durante o casamento, ela viu seus filhos passarem fome, pois não sobrava dinheiro no final do mês, já que o marido gastava com bebidas. Então, aos 25 anos, ela começou a fazer cuscuz com a receita da avó e da mãe para vender. Transforme a vida de dona Lia!

Junto com filhos, ela vendia a receita nas ruas, além de prestar serviços de faxina e lavagem de roupas para tentar alimentar seus filhos. Com 33 anos, ela se separou e aos 40 voltou à Paraíba para cuidar dos pais que estavam doentes.

Em 2011, sua mãe faleceu e, três anos depois, em 2014, seu pai também faleceu. Com isso, ela entrou em depressão profunda. Para ajudá-la, uma amiga a incentivou a participar de grupos da terceira idade.

Memorial do Cuscuz e da Tapioca
Foto: arquivo pessoal


E foi em um desses grupo que ela conheceu o curso “Café na Varanda”, do Sebrae. Ela se encantou em cada apresentação e aprendeu maneiras de vender suas receitas, que remetiam sua infância e carregavam uma memória afetiva.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assim ela criou o restaurante Memorial do Cuscuz e da Tapioca, que também vende franguinho, angu e outras delicias. Na casa simples onde mora com uma filha de 36 anos, Dona Lia tem o sonho de ampliar seu próprio negócio e melhorar seu atendimento.

Dona Maria Auxiliadora virou Dona Lia do Cuscuz 💜

Memorial do Cuscuz e da Tapioca
Foto: arquivo pessoal


“Eu faço por amor, me trouxe a vida de volta, é um prazer poder atender as pessoas que acabam se tornando amigos”

Para conseguir ampliar o negócio, essa senhora simpática precisa finalizar a reforma que já começou através de doações. Ainda falta terminar de cobrir o espaço, fazer um banheiro para os clientes, que antes usavam o da casa, colocar prateleiras, pia, piso e fazer pintura.

Quem quer ajudar a dona Lia a realizar esse sonho? Clique aqui para contribuir. Vamos transformar a vida dessa senhora maravilhosa e batalhadora. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,238,290SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Veterinária acalma cãozinho que ficou nervoso ao visitar hospital pela 1ª vez [VIDEO]

Os cães são verdadeiros potinhos de amor, sempre prontos para receber uma dose de carinho e chamego! 🥰 Em um vídeo viral compartilhado no TikTok,...

Homem cria grupo de tricô para ajudar dependentes a largarem as drogas

Teve um tempo que Nelson Mendonça achou que não conseguiria mais largar a dependência química. Foram mais de 20 anos lutando contra o vício que...

Ex-catador de lixo conclui doutorado em Florianópolis

Ele não pôde ir à escola por sete anos, já que era difícil conciliar trabalho e estudo.

Condomínios não podem proibir moradores de criar animais em casa, decide STJ

Pela decisão do STJ, só pode haver proibição caso o animal represente risco à segurança, à higiene e à tranquilidade dos demais moradores do condomínio.

Japão recicla 80 mil toneladas de lixo eletrônico para confeccionar medalhas para as Olimpíadas

Em 2016, ao término dos Jogos Olímpicos do Rio e início dos preparativos para as Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio, o comitê responsável pela...

Instagram