No Espírito Santo, idoso de 89 anos cata latinhas para ajudar famílias carentes

Quando foi ao médico há cinco anos para questionar a falta de força em suas pernas e em sua mobilidade, José Calixto, de 89 anos, recebeu a recomendação médica de que precisava fazer exercícios para fortalecer os músculos das pernas, ou teria que se entregar à cadeira de rodas. Nos primeiros dias de caminhada, ele se deparou com latinhas na rua e começou a guardá-las. A partir daí, passou a sair de casa todas as noites para recolhê-las, e vender as latinhas para reverter o dinheiro em cestas básicas, para doar as famílias carentes de Vila Velha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“É muito triste saber que tem gente passando fome. Poder mudar um pouco essa realidade é transformador para mim”, conta.

Mesmo com dificuldades, seu Calixto já conseguiu juntar 500 quilos em latinhas. Ele atribui todo o seu esforço a Deus.

“Muita gente não acredita (em Deus). Eu acredito. E é por isso que nada aconteceu comigo. Eu não saio de casa sem fazer minhas orações”, disse.

Ele conta que hoje vende o montante de dois em dois meses. Com o dinheiro arrecadado, ele compra cestas básicas que dá à igreja e as famílias que precisam de comida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“E olha, não é só família miserável e maltrapilha que eu ajudo. Já ajudei gente que já teve carro, que tem profissão. Mas você sabe, né? Todo mundo passa por situações complicadas de vez em quando, e todo mundo merece uma ajuda para se reerguer”, destaca.

Ajuda

Seu Calixto recolhe as latinhas com um um carrinho parecido com aqueles de supermercado, que segundo ele, também é usado para que ele possa se apoiar. Ele percorre mais de 40 lugares diferentes na cidade.

Porém, o idoso lamenta ter medo de não poder continuar com o trabalho das latinhas. Ele possui muita dificuldade para andar, e já tentou usar um triciclo para somente ter que pedalar, mas também não conseguiu.

“Eu não sei quanto mais vou aguentar, e já tentei usar um triciclo de pedalar, mas não adiantou. Precisaria ser motorizado”, afirma.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo com suas limitações, Seu Calixto segue na luta, e às vezes, recebe ajuda das próprias pessoas que recebem as latinhas.

“Já aconteceu de eu dar a primeira cesta, e no mês seguinte a família vir me trazer latinhas para me ajudar na hora que eu as vendesse”, comemora.

Via

Foto: Marcelo Prest

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,019,857FãsCurtir
2,144,349SeguidoresSeguir
11,427SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovens e agricultores se unem e abrem bibliotecas na zona rural da Paraíba

Eu já estou apaixonado por essa história antes mesmo de começar a contar pra vocês. Esse é um exemplo de que a união entre...

Guy Fieri arrecada US$ 22 milhões para funcionários de restaurantes desempregados

Guy Fieri é uma verdadeira celebridade nos Estados Unidos, onde além de ser empresário e dono de uma grande rede de restaurantes, também é...

Após alagamento, vaquinha arrecada R$117 mil e idosos ganharão um lar novo (BA)

Os velhinhos da Casa de Idosos Giuseppe Aras, em Itabela (BA), vão ganhar um lar novo! O asilo onde os 34 idosos moravam ficou alagado...

Pescadores salvam 5 tartarugas marinhas presas em rede de pesca

Na praia de Araranguá, em Santa Catarina, o que tinha tudo para ser apenas mais um dia normal para alguns pescadores, transformou-se em uma...

Electrolux doa 600 eletrodomésticos e 4 mil máscaras por semana para hospitais

A Electrolux do Brasil, líder no mercado de eletrodomésticos, tem buscado ampliar, cada vez mais, suas iniciativas de suporte à sociedade diante do cenário...

Instagram