Após perder esposa, idoso de 75 anos aprende balé e passa em exame

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO



Em janeiro de 2015, Bernard Bibby perdeu a esposa após 55 anos de casamento. Com a morte de Celia, o idoso de 75 anos decidiu manter vivo seu legado ao fazer aulas de balé.

O casal se conheceu em um clube de dança na adolescência e compartilhava do mesmo amor por dançar. “Ela dizia que eu era o único garoto do clube de jovens que podia se divertir”, diz Bibby.

Ele passou no primeiro exame de aptidão de balé em novembro do ano passado, após quatro anos de prática.

idoso aprende balé após perder esposa
Foto: Tamsin Smith

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Consegui um bronze. Ainda estou um pouco sem palavras. Mais três pontos e poderia ter conseguido uma prata”, disse o idoso, que mora em Sittingbourne, na Inglaterra.

A morte de Celia impactou profundamente Bibby: eles passaram mais de cinco décadas juntos! Certo dia, refletindo, concluiu que não tinha mais tempo a perder.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A primeira coisa que ele fez foi vender sua televisão, que o ‘prendia’ em casa. Em seguida, começou a sair e frequentar clubes de dança, semelhantes àqueles que o idoso ia com Celia na juventude.

Uma confeiteira criou um curso gratuito para capacitar mães desempregadas em uma comunidade carente.

“Fiz dança de salão e dança latina”, disse Bibby. “Tentei dançar sapateado, mas o professor disse que eu era um ‘inglês típico’ – rígido e engessado, que não mostrava o bumbum, nem sabia requebrá-lo”, brincou.

Seu professor sugeriu então que Bibby ‘relaxasse’ fazendo aulas de balé. Ele topou!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O balé é bastante tranquilo, e você também precisa aprender francês. É muito divertido”, disse. “Eu só queria que mais homens saíssem e fizessem isso. É uma fantástica rotina de exercícios.”

A idade também é apenas um número para um senhor de 91 anos que vai à academia e virou ‘digital influencer’ de hábitos saudáveis.

Bibby participa de uma aula semanal na Academia de Artes Cênicas Bridge, em Rochester, dirigida pela professora de balé Clare Wilders.

idoso aprende balé após perder esposa
Idoso de 75 anos passou em exame de balé após quatro anos de prática. Foto: Tamsin Smith

“Ele traz muita energia e entusiasmo”, disse a professora. “Estamos realmente orgulhosos dele, é absolutamente incrível. Nós gostamos muito de tê-lo na escola e ele está incentivando outros adultos a se envolverem”, complementou.

Bibby agora está praticando para o segundo exame de aptidão, que deverá ser realizado em público. “Vou continuar me esforçando até que me coloquem em uma cadeira de rodas”, disse.

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: BBC

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,025,488FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,870SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Com 4 filhos pequenos, dona de casa abandonada por marido recebe apoio de internautas

A jovem mamãe Andreza Santos Araújo, 23 anos, mora e cria sozinha seus quatro filhos pequenos em Várzea Grande, Mato Grosso. Desde que o...

Em vídeo fofo, filho com paralisia cerebral conta para pai que está apaixonado. Veja!

Ai, socorrooo! O Biel tá apaixonado, esse sorriso não engana ninguém! 😍 Biel tem paralisia cerebral e ama um triatlo! Ele e o pai, o...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Instagram