Idoso abandona trabalho para morar com amigo que tem câncer terminal em AL

Há cerca de seis meses, após deixar Brasília por conta de um desentendimento familiar, Severino Francisco dos Santos, 63 anos, chegou em Recife (PE) para tentar encontrar seus familiares, com quem não mantinha contato há décadas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sem sucesso na empreitada, o idoso se mudou para Maceió (AL), onde foi acolhido pelo Albergue Municipal. Ali, ele começou a construir uma linda história de amizade com o Seu Hipólito, 62 anos.

Em novembro, a vida de Hipólito e de seu melhor amigo virou de cabeça pra baixo.

Seu Severino decidiu largar o trabalho de vendedor de picolé para não apenas dormir, mas morar no albergue – que lhe é um direito. O motivo? Apoiar o amigo, que descobriu recentemente um câncer em fase terminal.

idoso larga tudo viver com amigo câncer terminal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele vinha dormir todo dia, e eu o esperava. Mas aí teve um dia que deu 21h e ele não chegou. Fiquei preocupado e resolvi ligar para ele. Foi quando ele disse que teve uma dor e foi bater no hospital”, diz Severino.

Após uma série de exames, os médicos descobriram um câncer disseminado e em grau avançado. A expectativa de vida de Hipólito foi abreviada para seis meses. “Nós conversamos muito, ele está consciente de tudo. Ele é muito forte, está enfrentando bem”, afirma.

Leia também: Jovem lança campanha de Natal para apadrinhar mais de 50 idosos de asilo

Severino diz não temer a morte. “Desencarnar é como uma viagem que alguém faz para um lugar longe, que não tem internet ou telefone. Não podemos nos falar, mas ele está lá, e um dia vamos nos encontrar, porque eu também irei para lá”, conta.

A única renda de Severino hoje é a do benefício do Bolsa Família, no valor de R$ 88 mensais. Entretanto, ele conta que conseguiu juntar, em dois meses de venda de picolés nas ruas de Maceió, R$ 1.500. “É com esse dinheiro que a gente consegue comprar remédio e as coisas que ele precisa.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante as sessões de quimioterapia, Severino dorme ao lado do amigo em um hospital filantrópico da capital. “Ele não ficou bem não, passou muito mal; ele está ainda se recuperando. Teve momento que achei que ele não iria suportar, mas passou. Ele agora não sente mais dor”, diz.

idoso larga tudo viver com amigo câncer terminal
Manoel Vieira de Carvalho, psicólogo, e Joseane Ferreira Antunes, assistente social, no Albergue Municipal de Maceió (AL).

O idoso elogia a serenidade e equilíbrio do amigo. “Ele é uma pessoa que tenho aprendido demais aqui. Desde que cheguei aqui nos afinamos demais, um ajuda o outro. É pessoa muito boa, que nunca usou drogas, não bebe, não fuma. Cumpriu sua missão, e nos deixou um legado”, diz, sem esconder a emoção que salta aos olhos.

O amor do seu amigo pela vida e pelas pessoas ainda vai deixar um outro legado: “ele já assinou os papéis para doar o corpo dele para ser usado para estudos na universidade”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Idoso com câncer terminal realiza último desejo: beber cerveja com a família 🍻

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: UOL/Fotos: Beto Macário/UOL

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino canta todos os dias para irmão com síndrome de Down; vídeo

Desde que seu irmão recém-nascido chegou em casa, Rayce, 6 anos, não desgruda dele. “Poderia demorar 10 mil horas e outras 10 mil mais se...

Exposição gratuita organizada pelo Sesc traz obras de artistas indígenas das Américas à SP

Pela primeira vez neste ano, o Sesc Vila Mariana, em São Paulo (SP), está abrindo para visitação presencial a exposição 'Encontros Ameríndios', com produção artística...

Com vaquinha, menino que faz crochê para ajudar mãe com paralisia realizará sonho da casa própria

Arrecada mais de R$50 mil vaquinha para ajudar o André, que faz e vende crochês para cuidar da mãe.

Entrevista ao vivo é graciosamente interrompida por crianças na BBC

Elas não ligam se você tem dinheiro, se você está ocupado, se você é sério ou mais fechado, ela só querem sua presença. Seja...

Americana paga por quartos de hotel para abrigar 70 moradores de rua durante rigoroso inverno nos EUA

Nessa semana, as temperaturas na cidade de Chicago, nos EUA, chegaram até - 40ºC, castigando os moradores de rua da região. A situação está...

Instagram

Idoso abandona trabalho para morar com amigo que tem câncer terminal em AL 3