Igreja distribui “abraços de mãe” em Parada LGBT para jovens rejeitados pela família

Clique e ouça:

Existe nada mais poderoso que um abraço para espalhar o amor e confortar corações feridos. Isso ficou muito nítido quando membros de uma Igreja do Texas (EUA) distribuíram abraços na Parada do Orgulho LGBT de Austin, no último final de semana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jen Hatmaker registrou o momento e compartilhou na sua página no Instagram. A história foi publicada em primeira mão pelo site Love What Matters.

[A Ana Paula é uma mulher trans e foi acolhida pela dona de um salão de beleza, após ter sido vista comendo comida do lixo. Tatiana criou uma vaquinha online para ajudar a moradora de rua a recomeçar sua vida do zero, saiba como ajudar aqui.]

“Minha amada igrejinha foi ao centro da cidade para a #AustinPrideParade e distribuiu Abraços de Mãe gratuitos, Abraços de Pais gratuitos, Abraços de Avós gratuitos e Abraços de Pastor gratuitos como se fossem nosso trabalho remunerado. E quando digo abraços, quero dizer DO TIPO QUE UMA MÃE DÁ NO SEU FILHO AMADO”, escreveu Jen.

Os manifestantes não esperavam receber tantos abraços da Igreja. Jen ouviu de muitos deles coisas bem tristes, do tipo: “Preciso disso”, “Minha mãe não me ama mais”, “Meu pai não fala comigo há três anos” e “Por favor, só mais um abraço”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

My beloved little church went downtown to the #AustinPrideParade and gave out Free Mom Hugs, Free Dad Hugs, Free Grana Hugs, and Free Pastor Hugs like it was our paying jobs. And when I say hugs, I mean THE KIND A MAMA GIVES HER BELOVED KID. . Our arms were never empty. We “happy hugged” a ton of folks, but dozens of times, I’d spot someone in the parade look our way, squint at our shirts and posters, and RACE into our arms. These were the dear hearts who said: . “I miss this.” “My mom doesn’t love me anymore.” “My Dad hasn’t spoken to me in three years.” “Please just one more hug.” . You can only imagine what “Pastor Hugs” did to folks. 😭 So we told them over and over that they were impossibly loved and needed and precious. And we hugged until our arms fell off. This is what we are doing here, what we are here for. . The last pic is what you look like at the end of Pride covered in glitter, sweat, and more than a few tears. . Thanks to Sara Cunningham and the @freemomhugs tribe for the wonderful inspiration.

Uma publicação compartilhada por Jen Hatmaker (@jenhatmaker) em

Leia também: Cristãos vão à Parada LGBT de São Paulo espalhar o amor

“Então, dissemos a eles várias vezes que eles eram amados, necessários e preciosos. E nos abraçamos até nossos braços caírem. Isso é o que estamos fazendo aqui, para quê estamos aqui”, acrescenta Jen, emocionada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja mais fotos:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E, você, quando foi a última vez que deu um abraço bem forte no seu amigo ou parente LGBT e disse que está tudo bem ser quem ele é de fato? 

crédito das fotos: Reprodução/Instagram e Facebook @jenhatmaker

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,076,276FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,572SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Policial compra bolo de aniversário para jovem que chorava por terem esquecido a data

O que você faria se todo mundo que você conhecesse esquecesse de seu aniversário? Esta situação, hipotética para muitos, aconteceu com um garoto tailandês....

Após 8 anos presos em gaiolas, leões de circo são resgatados e pisam na grama pela primeira vez

Não é de hoje que percebemos uma mudança radical nos cuidados aos animais de circo. O público tem cobrado mais responsabilidade com espaço, alimentação...

Depois da formatura, ela foi até o trabalho de seu pai, que é pedreiro, para agradecê-lo

Se tem uma coisa que a paraguaia Yudit Romero reconhece é o sacrifício que o pai fez para lhe dar a melhor educação possível. Don...

Instagram

Igreja distribui "abraços de mãe" em Parada LGBT para jovens rejeitados pela família 13