Estudante cria impressora que reproduz comando de voz e texto em Braille

A estudante brasileira de engenharia Bruna da Silva Cruz criou uma impressora de baixo custo capaz de reproduzir textos em Braille. Sua invenção foi apresentada no Prêmio Jovem Cientista 2019, sendo ovacionada pelo público.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Batizado de Fast Braille, o equipamento parece à primeira vista uma impressora comum. Ele permite que o usuário digite e envie um texto pelo computador ou pelo celular, ou até dite as palavras, para que o conteúdo seja impresso automaticamente com relevo no papel. O conteúdo é transformado em Braille, para que deficientes visuais possam ler.

A impressora também permite a impressão via celular – basta que o usuário selecione o arquivo a ser impresso e envie via Wi-Fi ou Bluetooth.

“Para reconhecimento de voz, a pessoa precisa pressionar um botão e ditar o comando, que é, então, transcrito e enviado para a impressora”, explica Bruna.

impressora de baixo custo reproduz textos em Braille

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Baixo custo

Bruna gastou cerca de R$ 1 mil com a impressora em Braille. Para ela, se produzido em escala industrial, o valor do produto finalizado não deve passar dos R$ 3 mil.

Segundo Eliana Cunha, coordenadora da área de educação inclusiva da Fundação Dorina Nowill para Cegos, isso é equivalente a um terço do valor normalmente encontrado no mercado.

impressora de baixo custo reproduz textos em Braille

A invenção rendeu à Bruna, que mora em Novo Hamburgo (RS), o segundo lugar no Prêmio Jovem Cientista 2019, que reconhece as pesquisas científicas desenvolvidas por alunos de escolas de ensino médio e da educação profissional de nível técnico do Rio Grande do Sul.

A banca enaltou o baixo custo da impressora, mais acessível financeiramente e mais leve do que as outras encontradas no mercado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comercialização em breve

O Fast Braille também foi inscrito em outras competições nacionais e internacionais, visando torná-lo mais conhecido pelo público, além de retirá-lo do patamar meramente acadêmico.

Eliana espera que a iniciativa da estudante aumente significativamente a inclusão dos deficientes visuais no Brasil, e por que não, no mundo. “O Braille é fundamental para a leitura em papel. Ter liberdade para escrever e imprimir garantiria mais acessibilidade”, comenta.

impressora de baixo custo reproduz textos em Braille

Um levantamento feito pela União Mundial de Cegos afirma que apenas 5% das obras literárias produzidas mundialmente são transcritas para Braille nos países desenvolvidos. Nos países subdesenvolvidos, esse número cai para 1%.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: ECOA/UOL/Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,562,206SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idoso hospitalizado recebe visita especial de sua calopsita em Votuporanga (SP)

No reencontro, o amor e a felicidade. A calopsita saiu da gaiola e foi diretamente para os braços do aposentado. Foram beijos, carinhos e muita alegria.

Avós acampam em estacionamento de hospital para conhecer neto recém-nascido

Na última quarta-feira (22), o bebê de Emilly e Tommy Edwards nasceu em um hospital do Alabama, nos EUA. Devido à pandemia, seus avós...

Não é peruca! Este bebê cabeludo de 7 meses é a mais nova sensação da internet

Há algum tempo atrás publicamos sobre Junior Cox, um bebê que chamamos do "mais cabeludo do mundo". Bom, estávamos enganados. Um bebê de 7 meses...

Jovem de 23 anos inventa dispositivo que identifica câncer de mama em casa e ganha prêmio

Judit Giró Benet disse que um dia estava pesquisando sobre câncer e leu que os cachorros conseguem identificar se um ser humano tem ou...

Para passar mais tempo com seus cães, senhor de 67 anos cria caiaque triplo

Aos 67 anos, David Bahnson percebeu que poderia modificar seu caiaque para levar seus cães passear com ele. Para isso, ele desenvolveu uma versão com três...

Instagram