Indiano poupou dinheiro por 10 anos para comprar ‘ambulância’ e ajudar animais abandonados

Por dez anos, o autônomo indiano Balu Pune poupou suas economias visando fazer algo que mudasse sua vida para sempre. Ele não sabia ao certo o que era, mas uma coisa era certa: queria ajudar animais em necessidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o dinheiro da poupança, Balu comprou uma Van e a transformou em uma ambulância que leva ajuda, socorros e comida a cães e gatos desnutridos, feridos e abandonados nas ruas de Palu.

[Esdras começou a cuidar de animais abandonados aos 14 anos. Hoje, ele mantém um abrigo, mas o espaço é alugado. O jovem protetor precisa comprar um terreno para construir um abrigo próprio. Esdras vai poder acolher mais animais vítimas de maus-tratos com a qualidade de vida que eles merecem! Saiba como ajudá-lo aqui.]

Quando encontra os bichinhos em situações muito precárias, sem que possa fazer algo para ajudar, Balu os encaminha para uma clínica veterinária, para que sejam tratados por um profissional.

Indiano poupa dinheiro comprar ambulância ajudar animais abandonados

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“No início, tinha um pouco de medo dos cães”, disse. “Agora, esta é a minha vida, não posso deixar de fazer. Vou continuar a fazer isto para sempre.”

O autônomo conduz a ambulância, resgata e cuida de cães e gatos em sua própria casa, oferecendo comida e medicação.

Leia também: Enfermeira aposentada dedica vida a resgatar e cuidar de cães abandonados

Para cobrir essas despesas e financiar seus atos de altruísmo, Balu também utiliza a Van como uma espécie de “Uber animal”, onde cobra US$ 0,25 por quilômetro para levar animais adotados ao veterinário, pagos por seus donos.

Indiano poupa dinheiro comprar ambulância ajudar animais abandonados

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu fico sempre com 5 ou 6 cães abandonados em casa – alguns com pernas e patas partidas – se não houver espaço nos abrigos”.

Indiano poupa dinheiro comprar ambulância ajudar animais abandonados

Leia também: Vizinha incomodada com latidos de cachorro resolve impasse da maneira mais fofa

Balu conta que nem todo mundo aprecia seu trabalho de resgate na cidade. Algumas pessoas veem seu gesto de altruísmo como um “incômodo”. “Muita gente gosta daquilo que fazemos, mas algumas pessoas não gostam de me ver a ajudar animais abandonados.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Confira abaixo a história de Balu (ative as legendas):

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Portal do Animal/Fotos: Reprodução/The Dodo

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,020,252FãsCurtir
2,152,322SeguidoresSeguir
11,487SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovens e agricultores se unem e abrem bibliotecas na zona rural da Paraíba

Eu já estou apaixonado por essa história antes mesmo de começar a contar pra vocês. Esse é um exemplo de que a união entre...

Após alagamento, vaquinha arrecada R$117 mil e idosos ganharão um lar novo (BA)

Os velhinhos da Casa de Idosos Giuseppe Aras, em Itabela (BA), vão ganhar um lar novo! O asilo onde os 34 idosos moravam ficou alagado...

Pescadores salvam 5 tartarugas marinhas presas em rede de pesca

Na praia de Araranguá, em Santa Catarina, o que tinha tudo para ser apenas mais um dia normal para alguns pescadores, transformou-se em uma...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Itália começa a sair do confinamento com reabertura de comércio e igrejas

Hoje (18) o dia amanheceu diferente na Itália. Amanheceu “lindo e excitante” como descreveu um barman de Roma. Após dez semanas de portas fechadas, lojas,...

Instagram