Para integrar aluna surda, professor inclui Libras em suas aulas em SP

Estamos encantados com esta história, que foi contada pelo jornalista Pedro Gomes, no portal Revide. Um professor de história, de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, passou a dedicar parte de suas aulas para ensinar Libras – a Língua Brasileira de Sinais. Foi Isabela Fracaroli, de 11 anos, que é surda, que o inspirou a tomar esta atitude, que tem agradado os alunos e, principalmente, a garota.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lucas Dario Romero Y Galvaniz dá aula na Escola Municipal Alfeu Luiz Gasparini e passou a incluir o ensino de Libras em suas aulas desde o início do mês, pois percebeu que Isabela tinha dificuldade de se comunicar com outros alunos, apesar de muito inteligente: “A Isabela é muito inteligente. Percebi que ela não falta, e supus que fosse em razão da intérprete e das outras crianças surdas que ela tem para conversar na escola, já que os pais não sabem muito sobre a língua dos sinais. Perguntei para a intérprete, e era isso mesmo”, disse ao site Revide.

Relacionado: Professora faz canal para ensinar História em LIBRAS

Para mostrar aos outros alunos a importância desta atitude, Lucas, que é filho de argentino, chegou falando espanhol na aula, propositalmente, para que os alunos não o compreendessem. O objetivo era justamente o de mostrar como é importante aprendermos a nos comunicar e a compreender, nem que seja apenas um pouco, uma língua. Ele, que também não sabia, está aprendendo junto com os alunos, já que a sala já contava com uma intérprete para Isabela. Deste dia em diante, ele disse aos alunos que parte de suas aulas de história seriam “doadas” para que a intérprete os ensinasse Libras.

O professor ficou surpreso com a reação dos alunos, que de imediato, já gostaram da ideia: “Para minha surpresa eles adoraram a ideia. Os alunos sempre me surpreendem. A atividade começou e volta após a greve. Em uma brincadeira, eles já aprenderam sinais básicos para incluir a Isa. Já conversei com a direção e tudo foi autorizado”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A intérprete, Kerima Garcia Santana, que também trabalha na escola como professora e é responsável por traduzir o que é passado pelos professores às crianças surdas, também adorou a ideia: “Com esse projeto, além de incluir a Isabela, ela não vai ter tanta dependência do intérprete e, também, poderá se comunicar com os amigos”.

Porém, a maior felicidade é de Isabela, que graças à atitude do professor Lucas, passou a ter mais amigos e a interagir mais na escola: “Antes dessa ideia, eu nunca tive muitos amigos e me sentia triste por isso. Eu sonho em ser professora”, ela disse ao portal Revide. Carmem Lucia Costa, a mãe de Isabela, também não poderia estar mais feliz: “Fico contente por alguém ter enxergado a Isa e tê-la incluído neste contexto. Em casa, eu consigo falar o básico da língua dos sinais, mas o meu marido não consegue. A nossa filha nos corrige e nos ensina como a falar”.

Com informações de: Revide

Fotos: Julio Sian

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,692FãsCurtir
1,763,401SeguidoresSeguir
8,636SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram