Já pensou em fazer parte do acervo de um museu?

Sim, isso é possível no Museu da Pessoa de São Paulo. Registre sua história de vida e faça parte do acervo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há 25 anos e com mais de 17 mil histórias registradas, o Museu da Pessoa coleta memórias de pessoas anônimas. O museu tem como objetivo valorizar a diversidade cultural e a história de cada pessoa como patrimônio da humanidade e desta forma contribuir para a construção de uma cultura de paz.

O museu está localizado em Pinheiros na grande São Paulo, mas você pode, através da internet, incluir suas memórias no acervo do Museu da Pessoa, que irá registrá-la e preservá-la. A singularidade de cada ser humano é muito valorizada.

Já pensou em fazer parte do acervo de um museu? 3

Todas as quintas-feiras o museu grava em seu estúdio relatos de qualquer pessoa que queira registrar sua historia de vida pessoalmente, com auxílio dos colaboradores. Há espera de dois a três meses para conseguir agendamento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Através do site também é possível ser curador e selecionar suas histórias favoritas. Para montar seu acervo, é só escolher um tema e você pode reunir histórias de amor, casamentos, vídeos sobre futebol, indígenas, empresários, imigrantes, enfim, simplesmente qualquer assunto que mais lhe agrade.

O Museu da Pessoa está passando por um processo de digitalização do acervo, hoje com 50% do processo concluído. Rosana Miziara, coordenadora do museu, conta que trata-se de um procedimento caro mas de extrema importância transformar os CDs, mini-DV, cassetes e VHS em tecnologia atual.

Com centenas de projetos realizados, mais de 70 livros publicados e diversas exposições, o Museu da Pessoa inspirou a construção de três outros museus fora do Brasil – em Portugal, Canadá e Estados Unidos.

O Sesc da Vila Mariana realiza até o dia 17 de dezembro a exposição “Quem sou Eu?” em comemoração ao 25º aniversário do Museu da Pessoa , a entrada é gratuita.

Desde 2006 o museu realiza divulgação da metodologia com professores da rede pública e expedições pelo Brasil, registrando saberes e fazeres de comunidades em extinção,como por exemplos, as que estão próximas a barragens. Mais de 100 organizações já foram formadas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que tal entrar no site e se cadastrar para ser o próximo a deixar suas memórias registradas para as futuras gerações?

Para saber mais acesse: Museu da Pessoa e SESC São Paulo

Fotos: acervo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,850,069SeguidoresSeguir
24,964SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Entregador de comida faz delivery a pé e internautas se mobilizam para ajudá-lo

É difícil de acreditar, mas o jovem José Anderson trabalha fazendo delivery a pé na cidade de Caruaru (PE) para sustentar a família.

Menino de dez anos cria empresa de reciclagem e doa lucro para crianças sem-teto

Além de ir à escola, o que você fazia durante seu tempo livre quando tinha dez anos? Enquanto a maioria das crianças desta idade...

Bailarinos da Cidade de Deus conquistam bolsa em escola de dança de Nova Iorque

Gabrielle, Ana Caroline e Daniel são dançarinos da Academia de dança Valéria Martins, na Comunidade Cidade de Deus, e sempre sonharam grande. Assim como...

Menina não segue coreografia e se diverte no palco em uma apresentação

Aqui no RPA somos a favor da liberdade, seja ela qual for. Seja amorosa, emocional, profissional e até a corporal. Já postamos algumas vezes...

Menina de 9 anos liga para o Samu e salva vida do pai: ‘Ela é minha super-heroína’

"O papai tá precisando de uma ambulância, para levá-lo para o hospital. Só está eu e ele em casa. Ele está com uma crise renal", disse a menina, com uma voz tensa.

Instagram

Já pensou em fazer parte do acervo de um museu? 5