Desclassificada por ‘parecer um menino’, jogadora se torna craque e ganha apoio de famosos

Quando tinha oito anos, Mili Hernandez foi impedida de participar da final de um torneio de futebol por ser acusada de ‘parecer com um menino’ por usar um corte de cabelo mais curto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Momentos antes do seu time estar prestes a competir no torneio Springfield Soccer Club 2017, o treinador recebeu a notícia de que elas haviam sido desclassificadas da partida de futebol.

Além de ter um erro de impressão na lista do time que identificava a garota como um menino, uma desconhecida chamada ‘Karen’ também registrou a mesma reclamação aos responsáveis pelo torneio.

menina cortando cabelo
Foto: Omaha

As companheiras do time se solidarizaram e cortaram os cabelos como parte de um protesto pela discriminação sofrida por Mili. “Só porque pareço um menino, não significa que sou um. Eles não têm um motivo para expulsar todo o time”, explicou Mili.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

meninas em capo futebol com cabelos cortados
Foto: Omaha

Determinação

Mesmo depois desse episódio infeliz, a jovem jogadora de futebol se recusou a desanimar com a discriminação e, agora, aos 12 anos, Mili é uma das melhores jogadoras de Nebraska (EUA), estado onde nasceu.

Ela até foi reconhecida e apoiada por alguns dos maiores nomes do esporte feminino, incluindo Mia Hamm e Abby Wambach, ex-jogadoras de futebol, e Billie Jean King, ex-tenista norte-americana.

Hoje, ela participa do Programa de Desenvolvimento Olímpico (ODP) de Nebraska, um ambiente de futebol altamente seletivo patrocinado pela US Youth Soccer, que trabalha para identificar e fornecer oportunidades para jogadoras de alto potencial.

A jogadora Mili Hernandez é a craque do seu estado
Uma verdadeira craque, em todos os sentidos! Foto: Omaha

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sua determinação e força de vontade fizeram dela a melhor jogadora do estado. Aliás, ela ainda usa seu lindo corte de cabelo curto. Tá bom pra vocês? Arrasa, garota! 💜⚽

Fontes: Omaha e Tanks Good News


Sabe quem também venceu o preconceito? A Sid ‘Furiosa da Bahia.’ Dá um play!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,966,936SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cubo Itaú oferece mais de 500 vagas de emprego em diversos estados do Brasil

O Cubo Itaú é um hub de empreendedorismo e suas empresas mantenedoras anunciaram mais de 500 vagas, a maioria para a área de tecnologia. Entre...

Meninas em tratamento contra o câncer fazem apresentação de balé para as mães

“Uma atividade dessas estimula as crianças, dá um novo ânimo a elas e aos familiares. Elas até chegam mais felizes para o tratamento. Elas ficam com outro brilho nos olhos”, ressaltou a idealizadora do projeto.

Projeto quer romper estereótipos negativos da periferia através da fotografia

Acompanhando o cotidiano de diversas 'quebradas', coletivo paulistano quer romper os estereótipos ao redor da periferia através da fotografia. Fugindo de clichês e mergulhando neste universo,...

Com ajuda de vaquinha, mulher que anunciou faxina por R$ 20 empreende e inaugura sua própria loja

A história da Liliane comoveu muita gente! Ela fazia faxina por R$ 20 pra não faltar comida para os três filhos pequenos. A gente torceu...

Professor nina bebê para que aluna pudesse assistir aula no Piauí

Ser mãe e estudar ao mesmo tempo não é uma tarefa fácil, por isso tantas mulheres acabam desistindo de estudar, por falta de condições...

Instagram