Jorge Romero: Fotografia como Inspiração para fazer o Bem

Por Horyou

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Baseado em Zurique, Jorge Romero é um fotografo Colombo-Americano com uma paixão pelo bem social e múltiplas habilidades. Juntamente com seu projeto de fotografia, ele também possui uma cia de web design e está alimentando muitos outros projetos que irão tirar o melhor proveito dos anos que estão por vir. Nós estamos felizes em apresentar mais uma personalidade ativa em nosso Blog!

Jorge Romero é um membro ativo da nossa plataforma
Jorge Romero é um membro ativo da nossa plataforma

1. Como e quando você se tornou fotógrafo?

Eu tenho criatividade em meu sangue. Tudo começou com musica quando eu estava crescendo, até eu perceber que era um trabalho arriscado. Então, eu estudei Sistemas de Informação e entrei para o mundo corporativo. Foi aqui que comecei a procurar por uma fonte de inspiração. Eu olhei para a fotografia. Eu sabia que queria criar alguma coisa própria e, ao mesmo tempo, caminhar com meus próprios pés enquanto fazia isso. E aqui estou eu, autodidata na arte da fotografia por mais de 12 anos – e trabalhando como um fotografo profissional nos últimos 5 anos. Eu agora possuo uma StartUp de web design focada em individuais e pequenas cias, com fotografia como um dos meus serviços.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 Jorge busca inspirar através de suas fotos
Jorge busca inspirar através de suas fotos

Fotografia, para mim, é a arte de observar. Isso significa: ver algo antes mesmo de acontecer. Criar algo e prevê-lo antes de tirar a foto. Paciência é a chave.

 3. Quais são suas fontes de inspiração?

 Minha inspiração vem de diferentes áreas. Viajar, ler historia de vida das pessoas, escutar oradores inspiradores, filmes, músicos, dançarinos, natureza e analisar as técnicas de outros fotógrafos. Eu adoto isso quando estou atrás das lentes.

Foto das ruas de Marraquexe
Foto das ruas de Marraquexe

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

4. Você cria imagens poéticas que dão uma sensação de esperança, continuidade e otimismo. Por que você decidiu seguir por este caminho?

É simples: nós precisamos disso Faz bem para mim e eu espero que o sentimento seja reciproco.

5. O que você gostaria de alcançar como fotógrafo?

Eu quero continuar inspirando outras pessoas com a minha visão de vida pelas minhas lentes e eu espero fazer a diferença na vida delas. Eu quero educar as pessoas sobre a importância da boa fotografia que possui um significado e trazer de volta a qualidade da foto que possui uma essência. Nos tempos de hoje, nós perdemos isso graças às câmeras digitais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Seus trabalhos têm um senso de continuidade e esperança
Seus trabalhos têm um senso de continuidade e esperança

 6. Você faz planos para tirar as fotos que quer ou trabalha com uma mente aberta?

Eu sempre trabalho com a mente aberta mas, algumas vezes, eu não possuo esse luxo quando trabalho para alguns dos meus clientes. Na maioria das vezes, eu penso nas fotos que eu preciso para um trabalho ou projeto não com uma mente aberta, mas com os olhos abertos. Se há alguma conexão emocional com o que eu observo, então deve valer a pena tirar uma foto daquilo.

 7. Você tem algum projeto para 2017 que gostaria de compartilhar com a nossa comunidade?

Alguns projetos pessoais. Um deles sendo uma série de fotos com o tema “Atrás da Moldura” (Beyond the Frame, em inglês). O outro é trabalho no estúdio. Trabalhar com objetos e água em uma escala pequena. O terceiro é uma série de viagem que provavelmente será para o fim de 2017 ou 2018. Além disso, eu gostaria de aumentar minha colaboração com a Horou e seus filiados a respeito da importância das coisas que as pessoas estão fazendo ao redor do mundo. Pessoas fora da comunidade precisam ver e ouvir mais sobre isso.

jrmicro

 8. As palavras-chave da Horyou são sonhar, inspirar e agir. O que essas palavras significam para você?

Essa é uma questão muito interessante, pois as minhas próprias palavras-chave são observar, criar e inspirar. Eu ligaria “sonhar” com “observar”, que para mim se iguala a observar e sonhar sobre o que eu penso ser uma boa foto antes de tirá-la. “Agir” e “criar” andam de mãos dadas. Sem isso, você acaba sem nada para mostrar o seu empenho. Tudo gira em torno de “inspirar”. Qual é o sentido de sonhar, observar, agir e criar se você não pode inspirar os outros com a sua visão, criatividade e vontade de fazer o bem? É disso que precisamos mais do que nunca.

Post traduzido do inglês

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,289,873SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cansados de esperar, moradores de Cotia fazem mutirão de limpeza em calçada de escola

No mundo, enquanto existem as pessoas que só reclamam, existem as que fazem e esta notícia fala justamente disso. Na cidade de Cotia, próxima...

Universidade rompe tradição e permite que atendente de lanchonete seja homenageado por formandos

É a primeira vez, em 45 anos de fundação, que a UniRitter, de Canoas (RS), permite que o homenageado de uma turma de formandos...

Microempreendedor produz vasos artesanais e tijolos com isopor reciclado em MG

Luiz sempre trabalhou com construção civil, e hoje se dedica a fabricar vasos e produtos para jardins utilizando isopor e cimento.

Estudante filho de costureira é aprovado em 8 universidades, 3 estrangeiras e 5 brasileiras

Elias Romualdo da Silva, de 19 anos, morador de São Fidelis (RJ), foi aprovado em oito universidades: três estrangeiras e cinco brasileiras, todas públicas. Elias...

Com peças minimalistas e sustentáveis, marca brasileira prioriza o conforto das mulheres

Lançada no mês de março deste ano, a marca brasileira Ada busca valorizar a sustentabilidade e o feminino nas suas peças. A marca quer...

Instagram

Jorge Romero: Fotografia como Inspiração para fazer o Bem 2