Jornalista socorre idoso e ainda o ajuda a reencontrar família após 16 anos

Por Rio de Boas Notícias

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma história real que começou a ser narrada de forma bem triste no Twitter, por Paula Schmitt, viralizou nas redes sociais e teve um desfecho feliz: após levar ao hospital um idoso debilitado que estava vivendo na rua, a jornalista e escritora descobriu que ele tinha família e era procurado pelos filhos há 16 anos.

tweet sobre idoso

Jorge José da Conceição, cerca de 80 anos, a quem Paula conhecia com o nome fictício de “Seu Pedro”, vive de bicos e é figura conhecida em Ipanema. Morador de uma comunidade próxima, está sempre por ali no bairro.

Pois Seu Pedro foi ficando magro demais. E andando muito devagar. Daí descobri que ele estava morando ‘na pista’ – foi expulso de seu casebre na comunidade porque não conseguiu pagar os últimos três meses de aluguel”, conta Paula.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tweet sobre idoso

Após uma tentativa frustrada de levá-lo ao hospital, a jornalista finalmente conseguiu convencê-lo na última segunda-feira (25). “Uns amigos do Carolice me chamaram pra dizer que Seu Pedro estava quase morrendo. Saí correndo ainda com o gosto do vinho que ia ajudar a atenuar a cena: aquele homem tão digno e orgulhoso, sempre tão elegante, deitado num banco, respirando pouco, encolhido, envergonhado”, escreve.

Seguiram para o Hospital Municipal Miguel Couto. Paula conta que Seu Pedro mal conseguia andar. Ele só pedia a ela uma coisa: que convencesse o hospital a interná-lo. Queria uma cama, dormir sob um teto, numa maca menos dura que o chão.

Outro pedido feito pelo idoso a Paula, várias vezes, foi para que lhe dessem soro, pois “a comida não entrava”. A jornalista chegou a deixar refeições pagas para ele em restaurantes do bairro, mas Seu Pedro não gastou o crédito.

tweet sobre idoso

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No Miguel Couto, encontrou o caos de um hospital público no Rio: cheiro de esgoto, sem ar-condicionado. Mas, para sua surpresa, encontrou também funcionários muito carinhosos. Um segurança, por exemplo, vendo seu desespero, a ajudou a coletar a urina de Seu Pedro em um potinho. E enfermeiras até tentaram distraí-la com outras histórias.

tweet sobre idoso

Foram feitos exames de sangue, urina, raio-x do pulmão. Todas as hipóteses de doença grave foram afastadas. A boa notícia logo deu lugar a um cenário preocupante: como Seu Pedro não ficaria internado, onde então iria dormir?

tweet sobre idoso

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para alívio de Paula, uma médica se compadeceu da situação e sugeriu dar a ele soro com eletrólitos por 10 horas. Assim ele passaria a noite no hospital e, no outro dia, poderiam encontrar um abrigo para que Seu Pedro ficasse.

Na manhã seguinte, Paula voltou ao hospital. Mas a assistente social estava preocupada: não sabia se encaminhá-lo a um abrigo seria uma boa opção. “Não é asilo, Paula. Ele está fraquinho. Lá é grande, lotado, e é tudo gente com a realidade da rua”, explicou.

Foi então que Paula começou uma nova saga: tentar encontrar os documentos de Seu Pedro ou emitir novos para dar a ele identidade e, se possível, uma aposentadoria. Foi quando Seu Pedro contou o nome verdadeiro, Jorge José da Conceição, e autorizou a jornalista a procurar sua família.

tweet sobre idoso

A missão foi cumprida com a ajuda da Delegacia de Descoberta de Paradeiros. Eles revelaram ainda algo que seu Jorge nunca havia contado a ninguém: ele tem dois filhos. E eles o procuram há 16 anos.

tweet sobre idoso

O filho chegou no mesmo dia ao hospital. Ao ver o pai, depois de tanto tempo, disse: “vamos cortar essa barba e cabelo direito”. Os dois se abraçaram chorando. E o hospital todo se abraçou.

Seu Jorge com o filho e a filha
Paula fez uma foto dos filhos com Seu Jorge lá no hospital

Seu Jorge está aqui ainda, filho veio de moto porque não aguentava de ansiedade. Foi pegar o carro agora e vai levar seu pai pra uma casa nova e grande. Já avisou que Seu Jorge vai ter que aprender a cuidar de cachorro”, escreve Paula.

Poderia ter final mais feliz?

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,286,141SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Senhor com barba de Papai Noel faz doação e mostra que sua generosidade é igual a do bom velhinho

Vou te contar uma história que vai restaurar sua fé na humanidade. Sabemos que o mundo não anda fácil, mas felizmente existem muitas pessoas...

Sem-teto emociona ao doar cobertores para vítimas de temporal no Guarujá (SP)

Conhece a expressão “quem tem menos é quem mais ajuda”?. Um morador em situação de rua de Guarujá, no litoral de São Paulo, é...

Jovens autistas do DF formam banda de rock e promovem inclusão social

A banda de rock Timeout rompe paradigmas em cima do palco.

Finlândia cria pão feito de grilos triturados

Cada pão contém 70 grilos domésticos.

Vovó arrebenta na bateria!

Essa senhora simpática, de 63 anos, tocou bateria a vida inteira, mas teve que vender a sua pois não deu certo mais tocando em...

Instagram

Jornalista socorre idoso e ainda o ajuda a reencontrar família após 16 anos 1