Estudante adota cãozinho a caminho da prova do Enem e o batiza de… ‘Enem’

Enquanto se dirigia ao local de prova para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a estudante Alana Luizi Martins, 17 anos, avistou uma senhora doando filhotes de cachorro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Faltavam vinte minutos para o início da prova, mas ela decidiu correr até a praça próxima à Escola Municipal General Carlos Caetano Miragaya, na Taquara, Zona Oeste do Rio, para fazer carinho no último filhote que estava por lá.

Apaixonada pelo cachorrinho, Alana o adotou e mais tarde, batizou-o de ‘Enem’.

Após fazer a prova, a estudante fez um post em um grupo do Facebook pedindo sugestões de nome para o cãozinho recém-adotado.

Internautas sugeriram o nome do exame que ela fizera minutos antes – sugestão que Alana aceitou com entusiasmo. A publicação viralizou no grupo, alcançando mais de 16 mil reações e 2 mil compartilhamentos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

‘Meu Enem’

“Eu achei que tinha tudo a ver porque foi o meu novo presente, meu Enem”, conta Alana. “Cheguei cedo para fazer a prova e vi os cachorrinhos sendo doados. Ele foi o único que sobrou. Ninguém o queria porque ele estava sujo e com pulguinhas.”

Esta é a primeira vez que a estudante faz o Enem, para ganhar experiência, pois ela ainda está no segundo ano do ensino médio e pretende cursar Enfermagem ou Medicina.

Estudante adota cãozinho enem

A jovem diz ter passado a prova inteira pensando se a avó e a tia aceitariam ficar com o cachorro. “Atrapalhou um pouco, estava bem desconcentrada. Minha mãe surtou na hora, mas depois tirou várias fotos com ele, falando que parecia um carneirinho”, conta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alana conheceu um dos irmãos de Enem, que foi adotado por um casal antes. Ela apelidou o filhote de ‘Sisu’, o sistema pelo qual os estudantes aplicam as notas do exame para garantir uma vaga na universidade.

Estudante adota cãozinho enem
Sisu, o irmão de Enem. Foto: Acervo pessoal

“Ele marcou meu dia. Nem lembro da prova direito, do nervosismo… Esse dia vai ficar marcado por causa do Enem [o cachorro]”, brincou.

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: O Globo/Fotos: Acervo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,558,019SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Veja raras fotos de Frida Kahlo em seu último ano de vida

Nascido na Alemanha, o fotógrafo francês Gisèle Freund (1908-2000) oferece um raro olhar sobre Frida Kahlo em imagens íntimas tiradas da célebre artista durante alguns dos...

Programadores criam de graça site que governo planejava comprar por R$ 75 milhões

Um grupo de programadores da República Tcheca desenvolveu em 3 dias, e de graça, um site que o governo planejava gastar € 16 milhões...

Chuveiro com sensor desliga assim que a pessoa sai de baixo dele e reduz desperdício

Água é essencial para a vida e por isso, cada vez mais, é importante surgirem soluções inteligentes para diminuir seu desperdício. Um dos momentos cotidianos...

Menina de 9 anos vende pulseiras por R$ 5 para realizar o sonho de construir casa para família

A Lorelayse tem apenas 9 anos e já carrega no coração, sonho de gente grande! Ela começou a vender pulseirinhas de miçanga para ajudar...

Estudante de escola pública do interior da Bahia é aprovado em medicina na UFMG

O estudante Paulo Sérgio Carpegiani Santos de Souza, 21 anos, passou quatro anos tentando ser aprovado para o curso de medicina em uma universidade...

Instagram