Jovem cria delivery de saladas feitas por moradores de favela

kickanteAos 26 anos, o engenheiro carioca Hamilton Henrique queria levar acesso a uma alimentação mais saudável a um preço justo depois de descobrir, apenas quando adulto, os benefícios de uma alimentação saudável.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • O livro Seu Sonho tem Futuro veio para que você viva seu sonho e crie renda extra, sem gastar dinheiro próprio!

“Eu morava em São Gonçalo (RJ) e não vinha de classe alta. Não entendia porque meus colegas com mais dinheiro preferiam lasanha de berinjela a um bom pedaço de picanha. Na minha cabeça, rico gostava de comer coisas gostosas”, conta em entrevista ao site Consumo Social.

Com uma ideia na cabeça, ele conheceu a nutricionista Mariana Fernandes, que tinha a mesma vontade, de democratizar o acesso a alimentos saudáveis.

Na mesma época, a Yunus Negócios Sociais Brasil abriu o processo seletivo para incubação e aceleração de projetos e eles inscreveram o deles.

Apóes serem selecionados, receberam assessoria para criar o modelo de negócio e em 2015 nascia o Saladorama, com investimento inicial de R$ 250.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O serviço de delivery de saladas e saladas e sucos orgânicos faz vendas avulsas ou planos de assinaturas, sendo que os pedidos podem ser feitos pelo site, Facebook ou WhatsApp; as entregas são feitas de bicicleta; e, por fim, mas não menos importante, além de incentivar uma alimentação melhor, pode tornar-se uma fonte de renda.

Atualmente, os empregados da empresa são moradores de comunidades menos favorecidas no RJ, sendo a maioria mulheres. Após um processo de capacitação de quatro meses, que ensina desde os cuidados com os alimentos até noções de gerenciamento do negócio, para que sejam capazes de empreender também. Todos os alimentos são preparados em cozinhas próprias nas comunidades.

Hoje eles atuam no Rio de Janeiro e em Pernambuco. Já tem outra cozinha em construção em Recife. Nos planos de expansão estão Curitiba e São Paulo, e já receberam convites para replicar o modelo nos Estados Unidos e no México.A meta para os próximos 12 meses é impactar cerca de mil crianças, capacitar mais 600 mulheres e terminar o ano com 10 franquias.“Em 2016 vamos priorizar a criação de franquias, pois já recebemos mais de 50 propostas de quem quer ter seu próprio negócio social e observamos que ainda não existe nenhum focado em alimentação saudável. Já fechamos parceria com um escritório de arquitetura e definimos o modelo de lojas containers”, revela o idealizador.

7-e1453216412865

8-e1453216836186

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

9

2015-806764654-2015041023209.jpg_20150507

12310531_924534887636254_6190455394597293332_n

gsjjouolywxyvlhdppxy

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

saladorama_01

Fonte: Consumo Social

E se você também tem um sonho, este livro te ajudará a dar o próximo passo.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em vídeo emocionante, família raspa cabelo em apoio à jovem com alopecia, uma doença autoimune

"A sua dor é a MINHA dor. Tudo o que você passa eu passo. Eu te amo, maninha". A frase é da Amanda Secco,...

Jovem de 18 anos ensina idosos a ler e escrever no interior de Sergipe

Os alunos de João Henrique Ribeiro têm mais do que o dobro da idade dele.

Mãe e filho que se reencontraram após 38 anos vão passar Dia das Mães juntos em Brasília

Sueli Silva, de 54 anos, e Ricardo Araújo, de 38 - mãe e filho que foram separados um do outro na porta do Hospital...

Eduque seu coração e seremos pessoas melhores

Criado em 2005, o Dalai Lama Center tem a proposta de difundir o que eles chamam de ‘educação do coração’, ou seja, disseminar a crença de...

Após infância difícil, atriz transgênero é reconhecida internacionalmente por sua luta e talento

Aos 8 anos, Laverne Cox (que não revela seu nome de batismo a ninguém) sentiu pela primeira vez o preconceito violento das pessoas. Ao descer do...

Instagram