Estudante de 18 anos cria “imã líquido” que retira microplásticos poluentes da água

O estudante irlandês Fionn Ferreira, de 18 anos, desenvolveu um tipo de imã que atrai e coleta microplásticos da água. Com sua invenção, o jovem venceu a Feira Internacional de Ciências do Google.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desde criança Fionn possui uma forte ligação com a natureza, especialmente com o mundo aquático, já que ele adora praticar caiaque.

Nos passeios que faz pelos rios do sul da Irlanda, o rapaz notou a grande quantidade de plástico, de variados tamanhos, presentes na água e no solo, inclusive no entorno das praias.

Estudante de 18 anos cria "imã líquido" que retira microplásticos poluentes da água

Decidido a fazer algo para mudar esse panorama, Fionn começou a pensar em um protótipo que removesse esses detritos sem prejudicar ainda mais o meio ambiente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu estava em nossa praia e vi uma rocha com resíduos de derramamento de óleo e partículas de plástico presas a esse óleo”, disse ele em um vídeo para a Fundação Sopa de Plástico.

“Eu me perguntei por que isso está acontecendo. Descobri que as partículas de plástico são o que chamamos de apolares, e o óleo também é apolar e, então, eles se atraem”, explicou.

Aprofundando um pouco mais no tema, Fionn descobriu o ferrofluido (uma espécie de águ magnética), e combinou-o com óleo vegetal e pó de óxido de ferro magnetizado.

Com esse composto, o jovem criou um “imã líquido” que atrai quaisquer partículas de plástico através do magnetismo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Comecei como um inventor solitário”, disse o irlandês à BBC. “Depois da Feira de Ciências do Google, de repente pude falar com os cientistas – eles me deram crédito pelo que fiz. Minha ideia não era mais um brinquedo inventado por uma criança.”

Ao longo de meses, mais de 5 mil testes foram feitos para comprovar o método de Fionn. Os resultados são animadores: 87% a 93% das partículas são removidas da água.

O protótipo foi apresentado na Google Science Fair de 2019 e conquistou os jurados. Tanto que o rapaz ganhou uma bolsa de US$ 50 mil (R$ 275 mil) para estudar Química na Universidade de Groningen, na Holanda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O próximo passo é encaixar o método em um dispositivo conectado a dutos de água domésticos, ou aos canos de uma estação de tratamento de esgoto, permitindo que o ferrofluido limpe continuamente a água que passa por ele. O dispositivo também pode ser instalado em uma máquina que seria montada em barcos.

“Sua invenção, baseada em componentes muito simples, é inovadora. Ele tem um potencial poderoso para fornecer soluções que contribuirão para o esforço mundial de remoção de microplásticos do meio ambiente”, comemorou Larissa Kelly, ex-professora de ciências de Ferreira no Schull Community College.

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

 

Assista ao vivo os ganhadores do Prêmio Razões para Acreditar, dia 07/12 às 18h! Ative as notificações clicando aqui.

Fonte: The Greenest Post
Fotos: Google Science Fair

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,253,471SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ford apresenta Van que roda com combustível de óleo de cozinha usado

A Europa adotou metas rigorosas para reduzir as emissões dos veículos novos, abrindo espaço para a introdução dos carros elétricos. Mas o mercado continua...

Mãe cria campanha para filho que foi recusado em campanha publicitária por ter Síndrome de Down

Meagan publicou na página Changing the Face of Beauty três fotos de Ahser e sugeriu nomes de marcas infantis que poderiam aproveitar o enorme talento do filho na frente das câmeras.

Ex-menino de rua que morava em armário de aeroporto passa em 5 concursos públicos importantes

Ismael Batista tinha apenas 8 anos quando fugiu de casa após o pai, que não queria gente fumando maconha na esquina onde morava, ser...

Jovem que comia manga com farinha para não passar fome vira advogado e hoje ajuda pessoas carentes no AP

Até pouco tempo atrás, Eliel da Silva Maciel, 29, mal tinha o que comer em casa e se alimentava de manga com farinha para...

Reino Unido vai pedir perdão a homossexuais condenados por sua orientação sexual

O governo britânico emitiu um comunicado na quinta-feira (20) dizendo que vai perdoar pessoas condenadas pelo “crime” de serem homossexuais.

Instagram