Jovem que faz crochê dá linda resposta aos que dizem que ele não pode fazer por ser homem

Pedro Victor, ou simplesmente Pedro Crochê, é um artesão de mão cheia. Morador de Belém, no Pará, ele aprendeu a fazer crochê aos 10 anos de idade com uma tia sua. Hoje, o jovem de 19 anos conta que o começo não foi fácil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pedro lembra que seu pai não queria que ele fizesse crochê, pois considerava coisa “de menina”, e até jogava suas linhas e agulhas fora. Só depois de muita insistência, Pedro pôde crochetar livremente. Além do preconceito fora de casa, ele encontrou resistência dentro da própria família. Porém, nenhum comentário preconceituoso, disfarçado de brincadeira, o fez desistir.

Recentemente, Pedro postou um vídeo no Facebook onde faz um desabafo para pessoas que consideram o crochê uma atividade feminina. “Eu fico me perguntando: ‘por que eu não posso fazer crochê?’”, questiona. “Desde quando uma agulha vai me influenciar?”, completa.

Pedro diz que é muito feliz fazendo crochê e que as críticas são um combustível para ele aprimorar seu talento. “Vou continuar fazendo, gostando, ou não, vou continuar fazendo. Eu gosto de fazer. Eu pretendo ter um futuro no crochê. Vou lutar para conseguir”. O vídeo foi postado na quinta-feira (20) e já tem mais de 1 milhão de visualizações, além de mais de 37 mil compartilhamentos e 39 mil reações. Vários internautas elogiaram o trabalho de Pedro e sua atitude de seguir em frente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Meus parabéns amigo, continue com o seu trabalho, eu acho muito. Parabéns nota dez, como mulher não sem nem pegar uma agulha de crochê”, comentou uma internauta. “Pedro vc é maaaaaara, faça o que vc gosta, o que vc sente aptidão, o que te fizer feliz, não deixe que pessoas que pensam pequeno diminuam seus sonhos. Pense grande, queira mais e corra atrás daquilo que te trouxer realizações pessoais”, escreveu outra.

O menino talentoso do crochê

No vídeo abaixo, publicado em seu canal no YouTube, Pedro dá uma resposta incrível para o preconceito: “Uma agulha e uma linha não vai influenciar a sexualidade de ninguém”. O jovem diz ainda que sonha em ter seu próprio atelier e também ser professor de crochê. Confira:

Falando em crochê e tricô, olha que a gente aqui do Razões e a Reserva Mini estamos aprontando:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pedro é mesmo bom de serviço, sem exageros. Dá só uma olhada em algumas peças criadas por ele:

jovem Pedro Crochê

jovem Pedro Crochê

jovem Pedro Crochê

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

Torcedor mirim do Cruzeiro improvisa camisa do time e ganha surpresa

Este pai teve a melhor ideia para dar apoio à filha que fez xixi nas calças na escola

Menina de 2 anos dá a melhor resposta para caixa que ‘questionou’ a escolha de boneca negra

jovem Pedro Crochê

Fotos: Reprodução / Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,272,726SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Gêmeos que nasceram e ainda não perceberam que nasceram

Um vídeo postado há alguns dias na internet mostra imagens de dois bebês tomando banho de um jeito especial. O método, na verdade, se chama Baby...

Motociclista pega lixo jogado nas ruas em flagrante e lança de volta para quem o jogou

Jogar lixo no chão é uma má notícia. Além de feio e potencialmente perigoso para o ambiente, e também é muito caro. Nos EUA,...

Prêmio de melhor professora do mundo vai para ex-refugiada; teve brasileiro na lista também

Tanto de fala da importância da educação, que prêmios como esse não são apenas para reconhecer estes profissionais que se dedicam a nos ensinar,...

Associação de moradores distribui comedouros comunitários para animais em Jericoacoara (CE)

Além de alimentar, a associação castra os animais para o controle de natalidade. Segundo a coordenadora da Jeri Sobre Patas, Carla Souza, foram castrados 600 animais desde a criação da associação, em 2012.

Prêmio Brasil Criativo reverte inscrições em doações para vaquinha de cooperativa de artesãs

A Central Veredas emprega artesãs do sertão mineiro, que há um ano estão sem trabalhar após um incêndio. A cada inscrição, 10 reais serão doados para a vaquinha na Voaa.

Instagram

Jovem que faz crochê dá linda resposta aos que dizem que ele não pode fazer por ser homem 1