Jovem detido aos 16, ele voltou a estudar e hoje tem uma padaria sustentável

kickanteQuando criança, vivendo no Capão Redondo, em São Paulo, Bruno dos Santos se perguntava sobre o destino do lixo coletado na rua onde morava.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • O livro Seu Sonho tem Futuro veio para que você viva seu sonho e crie renda extra, sem gastar dinheiro próprio!

Bruno passou parte da adolescência trabalhando com tráfico de drogas. Foi detido, e fugiu de uma unidade da antiga Febem, atual Fundação Casa. Aconselhado pelo pai, ele se entregou.

Mas, com o incentivo e a bolsa de uma organização social, o rapaz pôde estudar gestão ambiental. Em seguida, ele abriu a padaria Sustenta CaPão e hoje coordena outros dois projetos na periferia.

A seguir, confira o depoimento que Bruno dos Santos deu à Folha de S. Paulo contando mais sobre a sua trajetória:

Morava em um barraco com ela, minha mãe, meus primos, meus tios, além de quatro irmãos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao completar oito anos, eu me mudei com meus irmãos para uma casa duas vias abaixo, para morar só com a minha mãe, Delma Rodrigues.

Eu a via passar as madrugadas embalando algo, mas só depois entendi que foi com o dinheiro das drogas que ela adquiriu a casa.

Eu acabei me envolvendo com o tráfico de drogas e passei a praticar furtos.

Em 2005, roubei um carro e peguei alguns objetos que estavam nele. A polícia me abordou e fui detido. Tinha 16 anos e fiquei na unidade Tatuapé da Febem [atual Fundação Casa] por seis meses. Houve uma rebelião, eu consegui fugir e voltei para casa.

Um dia, meu pai, Antonio Horacio, deu um soco na mesa e me disse: “Você tem que resolver o que quer fazer”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Não tive grande presença paterna na infância, mas, graças a ele, assumi o controle da minha vida.

Eu me entreguei e passei mais quatro meses na Febem.

Naquela época, minha família participava de um projeto social do Instituto Rukha, que tentava ensinar autonomia financeira aos jovens.

Um dos educadores me questionou sobre voltar a estudar. Iniciei o supletivo e decidi arranjar um emprego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em 2007, entrei para uma empresa de limpeza urbana. Quando criança, eu adorava criar brinquedos com o lixo e, quando o caminhão chegava para recolher os sacos, sempre me perguntava para onde levavam tudo aquilo.

Era meu sonho trabalhar com o caminhão. Um ano depois, consegui virar coletor, cargo que ocupei até 2011.

Com uma bolsa concedida pelo Rukha, fiz faculdade de gestão ambiental. Em contrapartida, dava aulas sobre sustentabilidade para garotos do bairro. Daí, nasceu o projeto do Sustenta CaPão.

Juntei forças com meu irmão José Carlos de Anunciação, que é confeiteiro, e criamos a padaria em 2013.

É no quintal da casa dele que recebemos os clientes para visitas agendadas. A mesa farta foi hábito herdado de minha avó, que reunia a família em volta da mesa.

O preço do café da manhã varia de R$ 25 a R$ 50 por pessoa, e o dinheiro é usado para ampliar o ateliê.

Temos ainda dois triciclos. Um é usado para entregas e como cinema móvel, com uma TV de 50 polegadas que exibe filmes sobre reciclagem aos moradores do Capão. Já com o outro, queremos levar os produtos à região dos Jardins, na zona oeste.

Também sou curador do Cozinha São Paulo, um espaço na praça dos Arcos, na avenida Paulista, que dá a jovens da periferia a chance de vender suas criações culinárias.

E, além de fazer pós-graduação na USP em gestão de resíduos sólidos, coordeno um projeto em que famílias do Jardim Pantanal, na zona sul, podem trocar materiais recicláveis por cestas básicas.

No momento, escrevo ainda um livro para contar minhas histórias e inspirar a molecada. Quero retribuir o que já fizeram por mim.

 

sustenta-capao sustenta-capao2 sustenta-capao3 sustenta-capao7 sustenta-capao8

E se você também tem um sonho, este livro te ajudará a dar o próximo passo.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,824,688SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Crianças reverenciam zelador em seu último dia na escola: ‘o rei está aqui!’

Ao chegar na escola, todos começaram a gritar: "O rei, o rei está aqui!".

Campanha com tatuagens interligadas mostra que temos mais coisas em comum do que diferenças

Um novo estudo global promovido pelo buscador de viagens momondo investigou a importância do hábito de viajar, e descobriu que, atualmente, vemos o mundo...

Empresário cria casas compartilhadas para comer, trabalhar, aprender e lavar roupa em SP

Com apenas 34 anos, o empresário Wolf Menke, de Paulínia, interior de SP, está  transformando o bairro de Pinheiros, em São Paulo, com quatro empreendimentos de economia compartilhada. Com...

Nestlé usa borra de café para gerar 25% da energia total consumida em fábrica de SP

A unidade fabril da Nestlé localizada em Araras (SP), responsável pela produção de café solúvel da marca, e tem como subproduto a borra de...

Menina de 11 anos transforma retalhos de couro que iriam para o lixo em lindas pulseiras (PB)

Da educação financeira, pode surgir arte, sustentabilidade, valorização cultural? Conheça a história da estudante Maria Clara, que já iniciou seus projetos como uma empreendedora...

Instagram