Jovem com doença conhecida como ‘ossos de vidro’ se forma em Pedagogia

Conhecida popularmente como “ossos de vidro” ou “ossos de cristais”, osteogênese imperfeita é uma doença rara que tem como principal característica a fragilidade dos ossos – eles quebram com muita facilidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A recém-formada em Pedagogia, Taine dos Santos Oliveira, 23 anos, de Brejões, Bahia, nasceu com esta doença que atinge uma em cada 20 mil pessoas. Mesmo com suas limitações, ela foi em busca do sonho de graduar-se e mostrou que a única dificuldade, durante os estudos, era mesmo enfrentar os trabalhos acadêmicos.

Taine relatou ao Razões que o apoio da família foi extremamente importante para lidar com a doença, mesmo com a pouca qualidade de vida que a cidade em que vive oferece. “É como se eu vivesse em uma bolha para não me quebrar. É difícil, passamos por muitas batalhas, mas graças a Deus vencemos sempre de cabeça erguida.”

Ela declarou ainda que é difícil e, muitas vezes cansativo, lidar com o preconceito das pessoas, mas que faz questão de mostrar as pessoas a sua força e capacidade para ser quem ela quiser.

“Ser ‘diferente’ da sociedade é um tanto complicado, mas a gente supera e vai vivendo um dia após o outro. Infelizmente as pessoas são muito de julgar, não sei exatamente como é lidar com tudo, porém sempre tento mostrar que sim, sou capaz. É tudo muito natural, as coisas vão acontecendo, é uma energia muito positiva que tenho dentro de mim”, afirma.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Menina de versos (@princesa_de_versos) em

A conquista da graduação

No início de maio, ela pode realizar o sonho de graduar-se, com uma linda cerimônia ao lado da família. Ela contou ao Razões que o seu objetivo, no início, era fazer Administração, porém a universidade não conseguiu formar turma, restando Pedagogia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Não tive escolha, mas hoje não me arrependo e sou apaixonada! Durante o curso, não tive nenhuma dificuldade em relação às pessoas, pelo contrário, me trataram super bem. Minha única dificuldade mesmo era fazer os trabalhos acadêmicos”, brincou.

menina doenca rara ossos de vidro graduacao pedagogia
Taine com a mãe na formatura

Mas a graduação em Pedagogia foi apenas a primeira conquista de muitas que estão por vir na vida de Taine! O próximo caminho agora é formar-se em Psicologia. Taine conta que a vontade vem da curiosidade de ‘conhecer um pouco mais da mente humana’.

“Também quero incentivar pais e alunos com limitação física, mostrar que tudo é possível, basta querer. Também quero me aprofundar mais e fazer todos conhecerem a doença, que infelizmente ainda é pouco conhecida na sociedade.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quem quiser acompanhar sua história, a Taine está no Instagram com @ princesa_de_versos . Lá, ela compartilha um pouco dos seus sentimentos e pensamentos diários.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

pacientes transtornos mentais espetáculo paixão cristo

crédito das fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,415,745SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após se curar de câncer raro, mulher é pedida em casamento enquanto toca o ‘sino da esperança’

Depois de 2 anos de luta, Keila do Rosário, 32 anos, terminou seu tratamento de linfoma de Hodgkin, câncer no sistema linfático. Assim que...

Beija-flores vêem cores que seres humanos não conseguem enxergar

A natureza é mesmo impressionante e guarda mistérios que nós, seres humanos, nem sempre temos a capacidade de compreender. Uma das descobertas recentes mais...

Mulher faz casinhas com caixas de leite para alimentar cães de rua

As casinhas garantem aos bichinhos comida e água todos os dias.

Mãe doa 450 litros de leite materno para ajudar outras mulheres

A americana Tabitha Frost produz mais leite do que sua filha necessita.

Estudante cria dispositivo que ajuda menina a tocar violino com uma mão só

O estudante desenvolveu um dispositivo que permite à pequena Neriah Rhodes tocar violino.

Instagram