Jovem com doença rara autoimune, conta como foi superar a amputação e inspira outras pessoas

Foi uma doença rara que fez Letícia Fabri, de 26 anos, mudar a sua perspectiva de vida e inspirar muita gente!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela tem Plaquetopenia Trombocitopenica Idiopatica (PTI), uma doença autoimune, que causa quedas brutas nas plaquetas presentes no sangue. E isso lhe trouxe algumas complicações para a saúde.

View this post on Instagram

Não repara a bagunça 😂.. ⁣ O quarto de vocês vive arrumado ou bagunçado tambem? Me responde ai nos comentários 💕 ⁣ ⁣ ⁣ ⁣ ⁣ ⁣ ⁣ ⁣ #quartodecorado #bagunça #beedroom #blogueira #girl #quarentena #quarentine

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A post shared by ✨ 𝐋𝐄𝐓𝐈𝐂𝐈𝐀 𝐅𝐀𝐁𝐑𝐈 🧚🏻‍♀️ (@leticiafabbri) on

Tatá Werneck se emociona ao conhecer história de gari que entrega refeições a pessoas carentes no RS. Conheça a campanha especial #PoderDoSomos

Letícia conta que sempre teve uma vida normal, sem sintomas da doença. Um dia ela passou mal no trabalho e desmaiou.

Uns dois dias depois, Letícia também teve perda da audição, devido as medicações fortes e isso gerou um agravamento da doença, o que fez o sangue dos pés necrosar, precisando amputar.

Ela se diverte contando que as pessoas não entenderam a reação quando o médico disse que precisava amputar parte das pernas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O motivo é que Letícia sempre encarou a situação de forma positiva. A prova disso é um vídeo até cômico, que ela fez contando essa história toda!

View this post on Instagram

Vocês pediram tanto pra eu postar aqui os 3 videos da minha história, que o pedido de vocês é uma ordem!!! Espero que gostem, e fiquem ligados que tenho mil histórias pra contar sobre depois dá amputação 💕

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A post shared by ✨ 𝐋𝐄𝐓𝐈𝐂𝐈𝐀 𝐅𝐀𝐁𝐑𝐈 🧚🏻‍♀️ (@leticiafabbri) on

E nós convidamos Letícia para uma conversa super positiva. Ela conta que desde que amputou o pé, muitas pessoas a procuraram. Algumas para deixar mensagem de apoio e outras, porque estão passando pelo mesmo problema e querem saber como enfrentar a situação de forma positiva, como ela fez.

Eu tento o máximo possível passar para as pessoas a forma que eu vejo a vida, a forma como eu gosto de lidar com as coisas“, conta Letícia.

“Eu tinha duas opções: olhar tudo o que aconteceu, chorar, me lamentar, ficar deitada em uma cama, ou levantar, seguir em frente e continuar vivendo, indo atrás das coisas porque a minha vida não parou aqui. E eu escolhi a opção de seguir em frente.”

Dá uma olhada no vídeo maravilhoso e inspirador que a Letícia gravou para nós!

selo conteúdo original

[Nota da Redação]

Estamos com a campanha especial #PoderDoSomos com OMO contando histórias incríveis de projetos que transformam vidas! Confira o projeto selecionado anunciado pelo Babu Santana:

Quer ver a sua pauta aqui? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,067,715SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Padre ‘adota’ bebê com síndrome de Down abandonado pelos pais

O padre recebeu o bebê nos braços no dia do seu aniversário de 51 anos.

Artista reproduz obras icônicas usando apenas sacolas plásticas

A cerveja Corona, junto com a Parley for the Oceans, deu um grande passo dentro do seu projeto de mobilização contra a poluição marinha...

Bebê abandonado no frio na Rússia é salvo da morte por um gato

Os cães possuem o título de melhor amigo do homem, mas quem salvou a vida desse bebê foi um outro bichinho: um gato! Ouça como...

Designer cria poste inovador que purifica o ar enquanto ilumina

Se o símbolo de ter uma boa ideia é uma lâmpada acesa na cabeça, essa invenção é, literalmente, um poste de luz de tão...

Bailarino de 9 anos, filho de manicure, tenta chegar a escola de dança na Flórida

Por Rio de Boas Notícias Bernardo Régis, 9 anos, aprendeu que no balé tudo é possível quando se tem garra, força de vontade e determinação....

Instagram

Jovem com doença rara autoimune, conta como foi superar a amputação e inspira outras pessoas 3