Jovem assintomático para Covid-19, escolhe se internar para ficar junto com o tio que tem Síndrome de Down

Paolo não tem um sobrinho, tem um anjo da guarda. E dos grandes!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele testou positivo para a Covid-19 e, devido problemas que teve há alguns anos no pulmão, o seu quadro se agravou muito para a doença.

Matteo, sobrinho de Paolo, também testou positivo para a Covid-19, mas foi totalmente assintomático.

Só que quando soube que o tio estava no hospital e em estado grave. Matteo optou por se internar, somente para ficar junto de Paolo, que tem Síndrome de Down. “Eu não poderia deixá-lo sozinho“, disse Matteo.

sobrinho fica internado para ajudar tio
Foto: Agência Dire

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para reformar casa de mãe e filho com Síndrome de Down, que corre o risco de desabar com chuva. Faça a sua contribuição!

Sobrinho conta que tio ficou assustado

Matteo contou que quando Paolo foi levado para o hospital, ele estava muito assustado, pois não entendia muito bem o que estava acontecendo.

Ele foi diagnosticado com pneumonia grave, febre, tosse forte, tontura constante, fraqueza e mal-estar geral. Na primeira noite ele ficou muito doente, não parava de desmaiar e adormecer, não recebia oxigênio suficiente e chorava o tempo todo porque não entendia o que estava acontecendo com ele“, fala o jovem de 29 anos.

Então Matteo explica que Paolo já teve complicações pulmonares no passado. Quando ele testou positivo para a Covid-19, o seu caso já era considerado grave, por causa desse histórico. “Ele tem síndrome de Down e não é autossuficiente, precisava de alguém para cuidar dele”, completa o sobrinho.

E foi assim que Matteo escolheu se internar, apenas para ficar próximo de Paolo. Para a sorte deles, o hospital ainda aceitou colocar os dois no mesmo quarto. “Meu tio precisava de máscara de oxigênio 24 horas por dia, dia e noite, e os médicos realmente fizeram todo o possível para não entubá-lo devido ao seu estado”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles se recuperaram e passam bem

Os dois ficaram no hospital do dia 03 ao dia 18 de novembro e agora já receberam alta médica.

Meu tio ficou muito feliz por voltar para casa, saiu do hospital exclamando, como se fosse um grito de vitória: ‘E tchau!’. Mas acima de tudo com o pedido muito claro de snacks para o jantar, então minha mãe e eu imediatamente fomos comprá-los porque toda promessa é uma dívida ”, diz Matteo.

Fonte: Roma Today

[Nota da Redação]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essas mulheres pegam fiações, borrachas e fios de cobre de instalações elétricas que virariam lixo e transformam tudo em lindas biojoias personalizadas.

É uma coleção mais linda que a outra!

Essa iniciativa faz parte do projeto @giro.social do Enel Compartilha Empreendedorismo @enelbrasil, que chegou no interior do Ceará para estimular a geração de renda de uma maneira mais sustentável a essas mulheres.  

Veja:

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,993,160SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto indica lugares onde é permitido fazer graffiti nas cidades

Quem é que não gosta de ver o cinza da cidade ser colorido por graffitis que trazem mais vida ao caos urbano? Todo mundo,...

Ensaio com cadela prenha orgulhosa da sua barriga faz sucesso nas redes sociais

As fotos da cachorra Lilica prenha de 5 cachorrinhos vêm fazendo sucesso nas redes sociais.

Fotógrafo faz miniensaio gratuito para doadores de sangue em Belém (PA)

A iniciativa tem dado tão certo que mais de 800 pessoas aguardam para fazer as fotos, e boa parte delas já realizou a doação de sangue.

Professora cria ‘cãodomínio’ para proteger cães de rua do frio em Buri (SP)

Graças à iniciativa de uma professora, água, ração e aconchego não faltam mais para os cães que viviam nas ruas de Buri, no interior...

Aposentado cria trem para levar cães abandonados para passear

Não é fácil ser um cão de rua. A vida nelas é um risco, mas Eugene Bostick, um aposentado de 80 anos, de Fort...

Instagram