Jovem de 17 anos cria nanopartículas que matam células cancerígenas

Quando você tinha 17 anos, o que costumava fazer? Ia para a escola, saía com os amigos? Pois, com essa idade, a estudante norte-americana Angela Zhang desenvolveu uma promissora pesquisa sobre células que podem ajudar na cura do câncer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Angela é uma das cabeças pensantes por trás de um projeto de criação de nanopartículas que podem exterminar células cancerígenas. O detalhe é que a jovem californiana desenvolve essa pesquisa desde os 15 anos.

As nanopartículas, utilizando uma matéria química à base de salinomicina, conseguem identificar tumores e se fixam no núcleo deles. Quando os pacientes são submetidos à ressonância magnética, os tumores aparecem com muito mais facilidade.

[Matéria continua depois do vídeo abaixo]

Convidamos cinco mulheres que enfrentaram o câncer de mama para falar sobre suas experiências. Mas elas não sabiam que, durante a gravação do vídeo, seriam surpreendidas. Nesta linda homenagem, as filhas presenteiam suas mães com um sutiã especial (para quem viveu o câncer) acompanhado por uma prótese externa, uma espécie de enchimento que encaixa na lingerie. Assista o vídeo e prepare o lencinho:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Então, com o uso da luz infravermelha, os médicos ativam as nanopartículas, que derretem, liberando uma droga capaz de matar o tumor de dentro para fora.

Leia também: Cirurgia inédita usa pele de tilápia para reconstrução vaginal de mulher trans

A adolescente conta que desde o primeiro ano do ensino médio lê teses de doutorado sobre o assunto. No segundo ano, obteve acesso a um laboratório da Universidade de Stanford para conduzir sua própria pesquisa sobre células cancerígenas. Ela afirma que encara o seu trabalho como um quebra-cabeças que precisa ser resolvido.

Jovem de 17 anos cria nanopartículas que matam células cancerosas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Graças à descoberta, Angela faturou 100 mil dólares (R$ 400 mil) em um concurso nacional de ciência da Siemens.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Galileu
Fotos: Reprodução / Daily Mail UK

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,994,891SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Rede social do bem lança a primeira moeda social global

Defensora de uma abordagem humanista da tecnologia, a rede social Horyou lançou uma moeda social global, a “Spotlight”, para promover a inclusão social em...

Menino que cuida da mãe doente e sonha ser advogado ganha curso de direito completo na PB

José vai ser advogado, gente! Quanta coisa maravilhosa está acontecendo na vida do menino que cuida da mãe doente, né? Faz dias que o...

Maurício de Sousa tira foto com namorado do filho: “Meu genro!”

O cartunista Maurício de Sousa, de 83 anos, o criador da "Turma da Mônica", compartilhou em seu perfil oficial do Instagram neste último sábado...

Pai solteiro emociona a internet com história sobre como adotou menino autista nos EUA

A história de amor entre Ruben Ramos, pai, e Hector, filho, foi cheia de obstáculos até chegar à adoção definitiva. Entre o momento em...

Ernst & Young americana abre programa que ajuda jovens autistas a encontrarem o 1º emprego

Umas das maiores e mais importantes instituições financeiras do mundo, a Ernst & Young decidiu sair na frente na corrida pela inclusão e acaba...

Instagram

O Prêmio Razões começou! Entre e confira os vencedores ❤️