Jovem entra em primeiro lugar em Direito na UFBA e diz que quer representar a escola pública

Sabemos que entrar em uma universidade pública no Brasil é uma tarefa muito difícil, mas se o ensino público no Brasil tem fama de ser ruim, não podemos deixar de reconhecer quando ele permite que um aluno consiga realizar seu sonho de estudar em uma universidade de qualidade e pública!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lívio Pereira tem 18 anos e sonhava em estudar Direito na UFBA – Universidade Federal da Bahia. Demorou dois anos para isso acontecesse e o jovem conta que, quando estava esperando o resultado, atualizava o tempo todo o Sisu e quando ficou sabendo que entrou, saiu gritando que nem maluco pela casa!

Mas ele não apenas conseguiu ser aprovado, como foi em primeiro lugar! Lívio conta que nunca esperava por isso, mesmo porque ele nunca foi o melhor aluno de sua sala e que ele começou a estudar de verdade a partir do terceiro colegial e a pressão com o Enem e o Vestibular.

Ele estudou no Colégio Estadual Anísio Teixeira, no bairro da Caixa D’Água, em Salvador e foi lá que ele começou a estudar segurança no trabalho, matéria que já abordava alguns aspectos do Direito, o que acabou despertando a vontade de seguir a carreira nele. Negro, morador da periferia, filho do motorista de ônibus Antônio Carlos e da doméstica Cristina Pereira, Lívio é o primeiro da família a entrar em uma universidade pública e ele diz que apesar de ser de origem humilde e do dinheiro em sua casa ser contado, seus pais fizeram questão que ele não trabalhasse, para poder somente estudar.

Ele agora quer que sua conquista sirva de inspiração para os outros alunos do ensino público no Brasil, para que não desistam, porque é possível! No ano passado ele já havia tentado entrar na universidade, mas não havia conseguido pois não tinha muito tempo para estudar. Foi em 2017 que ele decidiu, literalmente, “se isolar” e mudou-se para a Ilha de Itaparica, perto de Salvador, na casa de veraneio da família, onde pudesse ficar sozinho e se dedicar completamente aos estudos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sem a ajuda de ninguém, ele criou seu próprio método e com muita força de vontade, disciplina e organização ele conseguiu realizar seu sonho!

Jovem entra em primeiro lugar em Direito na UFBA e diz que quer representar a escola pública 3

Jovem entra em primeiro lugar em Direito na UFBA e diz que quer representar a escola pública 4

Com informações de Correio 24 horas

Fotos: Facebook – Lívio Pereira

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Desclassificada por ‘parecer um menino’, jogadora se torna craque e ganha apoio de famosos

Quando tinha oito anos, Mili Hernandez foi impedida de participar da final de um torneio de futebol por ser acusada de 'parecer com um...

Série retrata a amizade de uma cadela e uma elefanta

O fotógrafo Barry Bland registrou momentos incríveis entre Bubbles, uma elefanta órfã que foi levada para o Myrtle Beach Safari nos Estados Unidos e...

Alunos dão carro novo a zelador de universidade que ia para casa a pé todos os dias [VIDEO]

Um grupo de estudantes de graduação da Universidade do Queens, nos EUA, notou que nos últimos 4 anos, o zelador da escola, "Sr. Joe",...

Brasileiros reproduzem invenção de garoto canadense que protege orelha no uso de máscaras

Quando a gente fala sobre o poder do exemplo não é à toa. O Razões mostrou a iniciativa de um garoto que inventou um acessório para...

Brasileiro está desenvolvendo aplicativo para integrar refugiados a comunidades locais

O brasileiro Felipe Pontes está desenvolvendo um aplicativo para facilitar a adaptação de refugiados no país que eles escolheram para recomeçar suas vidas. Atualmente, ele...

Instagram

Jovem entra em primeiro lugar em Direito na UFBA e diz que quer representar a escola pública 6