Adolescente recusa oferta de R$ 46 milhões por site sobre Covid-19

O que você faz quando tem 17 anos? Pensa em estudar, curtir a balada, se divertir. Mas, não o Avi Schiffmann. Ele construiu um site que atualiza em tempo real o avanço do novo coronavírus em cada país do mundo. Em dois meses, a plataforma gratuita já teve mais 700 milhões de acessos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De olho no sucesso da iniciativa, uma empresa ofereceu US$ 8 milhões (R$ 45 milhões) para o jovem, que recusou a oferta alegando que “dinheiro não é tudo” e que ele queria apenas “ajudar as pessoas”, sem visar o lucro em troca.

Você está achando que ele fez errado? Claro que não! Apesar de pouca idade, ele sabe a exposição e os contatos que o site pode gerar para a carreira dele.

jovem recusa oferta milionária monitor covid-19 coronavírus
Foto: Arquivo pessoal

O jovem ainda está cursando o ensino médio em Mercer Island, Washington, nos Estados Unidos. Ele criou o site ncov2019.live há cerca de três meses, quando a pandemia de Covid-19 estava começando a se proliferar em solo norte-americano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No final de abril, uma empresa o procurou e ofereceu a cifra milionária pelo trabalho de programação do adolescente. Mas, vendê-lo nunca foi uma opção para Avi e sua atitude gerou uma onda de críticas online.

“Eu me vi em cerca de dez páginas de memes hoje e preciso esclarecer essa história dos oito milhões para que vocês parem de me chamar de idiota”, escreveu Schiffmann em suas redes sociais.

jovem recusa oferta milionária monitor covid-19 coronavírus
Foto: Arquivo pessoal

“Essa era apenas a parte do contrato para ter a propriedade do site, eu seria obrigado a continuar trabalhando nele por quanto tempo eles desejassem, não teria controle sobre propagandas e pop-ups, que poderiam ser até mesmo para imitações de máscaras n95. Isso me impediria de ter as conexões e oportunidades que já venho tendo”, explicou.

Há mais na vida que dinheiro e haverá mais oportunidades de ganhá-lo, por enquanto estou promovendo um serviço para milhões de pessoas“.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A aposta de Avi é arriscada, mais muito honrosa. Após sua decisão, diversos programas de TV e personalidades o convidaram para expor seu trabalho à frente do site, inclusive o magnata Bill Gates.

Canal Coronavírus: veja boas notícias, vagas home-office e como ajudar pequenos negócios clicando aqui.

O jovem aprendeu a programar com apenas 7 anos, assistindo tutoriais no YouTube. Judeu e filho de um biólogo e uma médica, ele já desenvolveu pelo menos duas dezenas de sites que envolvem compilação de dados.

Com talento nato para a programação, Avi já começou a colher os frutos de seu trabalho, literalmente avaliado em milhões de dólares.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele vai longe!

Veja também:

Internautas se solidarizam e vaquinha para vendedor de salgados humilhados bate R$ 75 mil:

Fonte: Olhar Digital

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,644,941SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em Goiás, tios ganham direito de adotar sobrinho de 33 anos criado por eles desde que nasceu

Um casal de Caldas Novas, Goiás, ganhou na justiça o direito de adotar seu sobrinho de 33 anos, que cresceu e foi criado por...

Com ajuda de amigos, ex-morador de rua que perdeu sua Kombi consegue uma casa para morar

O Jonas é um cara tão querido no bairro em que mora em São Paulo, que muitas pessoas se mobilizaram para tirá-lo da rua e conseguir recuperar a sua Kombi!

Bombeiro se fantasia de Capitão América e faz surpresa para criança de 4 anos internada com câncer

Nolan Turner, de 4 anos, é completamente apaixonado pelos bombeiros da Virgínia (EUA) e pelo Capitão América. O amor pela profissão veio por causa do...

De louco a herói: Indiano escava canal por quase 30 anos e leva água a vila que sofria com a seca

Loungi Bhuiya foi chamado, muitas vezes de louco. Morador da aldeia de Gehlaur, no leste do estado de Bihar, na Índia, ele estava determinado...

Vítima de exploração sexual volta ao Maranhão graças à corrente de solidariedade nas redes sociais

O relato que a jovem Juliana Leandro postou no Facebook sobre a transexual maranhense Amanda, também conhecida como Suzy, que foi vítima de aliciamento...

Instagram