Jovem se torna médico com ajuda de livros encontrados no lixo e em paradas de ônibus

Existem pessoas com tanta vontade de vencer na vida de forma correta, que mesmo diante dos maiores obstáculos consegue encontrar saída e tornar-se vencedor. É o caso de Cícero Pereira Batista, 33 anos, que comemora – merecidamente, o diploma de médico conquistados graças à sua obstinação, como ele mesmo define.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele cresceu em Brasília, em uma área com altos índices de violência junto com mais 20 irmãos, ele perdeu o pai quando tinha apenas 3 anos e sua mãe entrou para o mundo do alcoolismo pra tentar fugir das dificuldades que apareciam a todo tempo, e seu irmão mais velho passou a traficar e usar drogas.

Diante de grandes dificuldades, ele teve que procurar meios para sua subsistência, procurando no lixo algo para comer e alimentar seus irmãos:

“Eu tinha que chafurdar no lixo para encontrar comida. E muitas vezes encontrava pedaço de carne podre, iogurte vencido, resto de comida que ninguém queria. Era aquilo que me alimentava. E no meio do lixo surgiu a minha oportunidade de uma vida melhor.”

Em meio ao lixo, Cícero encontrava livros e vinis velhos, que passaram então a ser seu refúgio e oportunidade de fugir um pouco de sua triste realidade, onde passou a ler tudo que achava e a escutar os vinis na casa de um vizinho – Bethoven e Bach foram suas grandes inspirações.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

jovem-brasiliense-se-torna-medico-com-ajuda-de-livros-encontrados-no-lixo-e-em-paradas-de-onibusd02476d810cf615f2a14501db27f67d8

Sua irmã resolveu matriculá-lo em uma escola pública, onde conseguiu com ajuda de amigos e professores chegar ao ensino técnico, logo depois decidiu fazer o curso técnico de enfermagem e passou em segundo lugar na seleção feita pelo Cespe, banca que integra a UnB (Universidade de Brasília).

Ao concluir o curso logo veio a primeira vitória. Foi aprovado no concurso da Secretaria de Saúde para técnico em enfermagem e passou a trabalhar no HRT (Hospital Regional de Taguatinga). Mas ainda era pouco para quem estava acostumado com tanta dificuldade. Então ele buscou o que já procurava desde a infância. Passou para o vestibular de medicina em uma faculdade particular de Araguari.

Cícero estudava de segunda a sexta-feira e aos fins de semana tirava plantão de 40 horas no HRT. Não tinha outro jeito. Acabava perdendo as aulas da manhã de segunda, mas tinha a ajuda dos professores. O salário que recebia ia todo para o pagamento da mensalidade. Sobrevivia de doação e da própria determinação.

Como a rotina estava muito difícil, Cícero decidiu fazer o Enem e tirou nota suficiente para lhe garantir uma bolsa de estudos em uma faculdade particular do DF. Passou a estudar medicina no Gama onde enfrentou o preconceito racial e a rotina de estudos. Mas para quem trazia cicatrizes da infância, ser vítima de preconceito era apenas mais uma etapa a ser vencida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu nunca pensei em desistir. Meus companheiros sempre foram os livros e a música clássica me dava leveza de espírito para seguir em frente. Eu pensava que se Beethoven se tornou um dos grandes compositores da história eu também poderia me tornar um bom médico.”

lixeiro-medicina

jovem_medicina

E sua forma otimista de levar a vida deu certo. No dia 6 de junho deste ano, o ex-catador de lixo tornou-se médico. Hoje faz questão de contar a própria história no lugar onde tudo começou. A casa ainda sem nenhum conforto é o lugar que abriga a mãe e os livros achados no lixo e nas paradas de ônibus. Os planos agora são outros, mas sempre focados em dias melhores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu quero justificar a confiança que meus professores e meus amigos depositaram em mim. Por isso estou focado em me tornar um bom médico, dar uma vida melhor para minha mãe e depois me especializar em psiquiatria ou pediatria. Mas ainda penso estudar Direito, quem sabe.

Alguém duvida?

Leia a matéria na íntegra aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,274,824SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Uso de drones e inteligência artificial ajudam no avanço das pesquisas sobre a vida animal

Recentemente fizemos um projeto incrível em parceria com a Intel, onde levamos a realidade virtual para uma casa de idosos em São Paulo e...

Crianças que nascem e não vivem

O Instituo Alana é uma organização sem fins lucrativos cujo objetivo é encontrar e divulgar projetos que tenham como tema central a defesa da infância....

Por muitos anos ela teve vergonha do seu rosto e hoje empodera meninas da periferia (SP)

Quando tinha apenas 3 meses de vida, Amanda Oliveira sofreu um acidente doméstico e queimou o seu rosto com água fervente. Durante muitos anos,...

App libera 188 gibis clássicos da Turma da Mônica de graça; saiba como baixar

O perfil oficial da Turma da Mônica no Twitter anunciou que 188 gibis clássicos da Turma poderão ser acessados gratuitamente até 25 de abril. Para...

Pilotos alemães se recusam a deportar os refugiados afegãos que buscam asilo na Alemanha

Diversos pilotos alemães estão se recusando a participar das deportações, que geralmente são de pessoas que foram até a Alemanha, mas tiveram seu visto...

Instagram

Jovem se torna médico com ajuda de livros encontrados no lixo e em paradas de ônibus 3