Serei-se! Jovem mostra que sereia pode ser negra e até careca

Com cauda e maquiagem de escamas, mas sem a longa cabeleira tradicional das sereias, Ellen Faria, 20 anos, posou na Praia da Joatinga, no domingo (11), para as lentes da fotógrafa Tahiana Santos. Na verdade, seu ensaio de sereia teve figurino e fotógrafa profissional, mas surgiu quase por acaso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu estava lá para participar das fotos que minha mãe iria fazer para uma campanha de conscientização sobre o câncer de mama. Como já estava pronta, esperando, tive a ideia de fazer algumas fotos sozinha como sereia negra. A Tahiana usou o meu celular mesmo”, conta Ellen.

Ela decidiu divulgar as fotos porque acha importante que as crianças saibam que as sereias, assim como todas as princesas dos contos de fadas, podem ser como elas quiserem: loiras, ruivas, negras, com ou sem cabelo.

sereia negra careca
Ellen se inspirou na nova versão de Ariel, com atriz negra, para fazer suas fotos

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Nos filmes que trago como lembrança da infância, não tenho referências de negros e acho necessário que esta nova geração tenha. Achei importante que a atriz principal que vai fazer a Ariel seja negra”, diz Ellen, mencionando Halle Bailey, escolhida para viver Ariel na versão live-action de “A pequena sereia”, da Disney.

sereia negra careca
Ela amou o figurino e passou quase 4h posando com a cauda

A mãe, Jacqueline Faria, aprovou o ensaio: “Tantos questionamentos sobre a nova sereia Ariel ser negra… Mas por que tanta polêmica? Acho que deveríamos perguntar: sereias existem? Que venham muitas sereias negras e deixemos de rotular mitos. Sereie-se!”, escreveu em uma postagem no Facebook onde, orgulhosa, compartilhou as fotos da filha.

Quer mais boas notícias do Rio? Leia:

Apesar da intimidade com a água – Ellen é ex-atleta de natação e cursa Educação Física na Uerj com o sonho de se tornar técnica no esporte –, não foi possível entrar no mar: “A maré estava muito alta, quase não tinha faixa de areia. Mas foi uma sensação muito boa. Fiquei quase quatro horas com a cauda, não queria tirar não”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

sereia negra careca
A maquiadora levou apenas 30 minutos para caracterizá-la como sereia

Ellen sente-se privilegiada por sempre ter tido acesso a boas escolas e por ter viajado o Brasil todo como atleta. “Mas sei que esta não é a realidade da maioria dos jovens negros que crescem em comunidades pobres”, diz.

E é como atleta bem-sucedida – e agora como sereia, né? – que ela procura levar representatividade a esses jovens para estimulá-los a estudar e praticar alguma atividade esportiva. Para isso, criou no Instagram a página @blackontopo, onde se propõe a mostrar negros, famosos ou não, que vêm se destacando no esporte.

(Fotos: Tahiana Santos – @srtametamorfose / Maquiagem: Dandara Brites – @artmakeoficial)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Conteúdo do Rio de Boas Notícias, site parceiro do Razões.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,429,587SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Thelminha viaja a Manaus para ajudar no combate ao coronavírus

Vencedora do BBB 20, Thelma Assis está em Manaus trabalhando no combate ao coronavírus.  A notícia foi compartilhada por uma colega de hospital que publicou...

Iniciativa: Crianças limpam praia na Baia de Guanabara

Os número são alarmantes, cerca de 8 milhões de toneladas de lixo plástico são lançadas todos os anos nos oceanos. Nós já chegamos a mostrar...

Popó fará sua despedida no ringue ao som de Pabllo Vittar, para homenagear filho gay

Ouça essa emocionante matéria! Clique no play acima! Popó  é um dos boxeadores mais famosos do país e já foi tetracampeão mundial em duas categorias diferentes de boxe....

Tapeceiros fazem sofás ecológicos com material tirado do lixo

"Onde as pessoas veem um monte de lixo, eu vejo uma montanha de dinheiro", diz o piauiense Diolindo Souza, 43 anos e há 15 tapeceiro.

Instagram