Jovem com Síndrome de Down é demitida, abre pequeno negócio e recebe apoio de toda a cidade (EUA)

Kristina está entre as pessoas que perderam o emprego nesta pandemia. Mas ela não desanimou. Pegou um dinheiro que tinha guardado e começou um pequeno negócio.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como ela entende bem sobre algumas dificuldades, a jovem de 19 anos disse que agora quer expandir para uma lanchonete e só vai contratar pessoas com deficiência para seu negócio. E isso é exemplar!

Kristina e clientes
Foto: reprodução

Vaquinha para pai solo que adaptou bicicleta de trabalho para cuidar do filho na pandemia. Faça a sua contribuição!

“Grinds e Grace de Kristina”

Kristina é de Fayetteville, Carolina do Norte, Estados Unidos. Ela trabalhava em uma creche, só que com a pandemia, o local fechou e a jovem ficou sem trabalho.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela então montou o “Grinds e Grace de Kristina”, em frente a uma boutique. A mãe de Kristina, Kechia, disse que se preocupou um pouco no começo, mas aprova a iniciativa da filha.

Às vezes, as pessoas te tratam de maneira diferente. Eu estava preocupado sobre como eles iriam tratá-la”, disse Kechia.

Kristina e clientes
Foto: reprodução

Mas Kristina tem se saído muito bem. O seu carrinho de café está sempre cheio e ela se mostra sempre disposta a ajudar os clientes.

Jovem quer ter sua própria lanchonete

E Kristina não quer parar por aqui. Ela tem o sonho de começar sua própria lanchonete e diz que está guardando dinheiro para isso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A jovem também conta que todos os seus funcionários serão pessoas com deficiência, para poder apoiar a independência de todos.

A mãe de Kristina está muito orgulhosa de sua filha e de como seu negócio abriu a força de trabalho para outras pessoas com deficiência. Os negócios de Kristina também a ajudaram a superar sua timidez, pois agora ela lida com clientes no dia a dia.

Kristina e cliente
Foto: reprodução

O pequeno negócio de Kristina vai tão bem, que ela recebeu apoio de outros comerciantes locais. A jovem já ganhou camisetas personalizadas, conjuntos de porta-copos, canecas e copos com seu logotipo. Ela também recebeu apoio de uma rede de lojas de departamentos americana muito popular, chamada Belk.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nós torcemos para que Kristina só cresça!

Fonte: Upsocl

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,400,451SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Etna retira a palavra ‘criado-mudo’ de seu catálogo para combater o racismo

O termo, que tem dois séculos, é uma herança do nosso passado escravagista e hoje é considerado racista.

Menino de 6 anos surpreende professores ao entregar medalha para amigo cadeirante

Querendo mostrar ao amigo o quanto ele é importante, o pequeno Pedro Henrique Carvalho, de 6 anos, decidiu entregar uma medalha ao seu colega,...

Repórter recebe pedido de casamento no intervalo entre partida de futebol

Enquanto os jogadores de Criciúma e Sport estavam no vestiário, um outro tipo de jogada foi realizada sobre o gramado do Heriberto Hülse. O...

Supermãe! Mulher enfrenta incêndio sozinha para salvar a vida dos 6 filhos

Uma mãe é capaz de tudo pelos seus filhos, até mesmo arriscar a própria vida. Emma Schols quando viu sua casa pegando fogo correu...

Gangues rivais celebram paz construindo parque para crianças

Uma ação para comemorar oito meses sem violência.

Instagram