Jovem com Síndrome de Down cria marca de brigadeiro e coleciona clientes famosos

Gabriel Bernardes tem só 21 anos de idade e já é dono do próprio negócio: o Downlicia. O jovem portador da Síndrome de Down cozinha desde os 9. Ele começou a fazer brigadeiros gourmet este ano, mas não para de receber elogios e conquistar novos clientes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o dinheiro da venda dos docinhos, Gabriel já consegue ajudar nas despesas de casa. Ele vive com a mãe, a secretária Marta, e a irmã mais velha, Caroline, de 22, na zona sul de São Paulo.

Gabriel começou a se interessar pela cozinha ainda na infância, quando já fazia sanduíches e sucos sozinho, sem a ajuda de ninguém, mostrando uma independência surpreendente, muito mais pela idade do que pela sua condição. Depois, aprendeu a fazer café, fritar ovo, etc. Algumas pessoas não acreditavam quando ele dizia que sabia conversar. Foi quando a mãe teve a ideia de gravar vídeos de Gabriel mostrando seu talento na cozinha.

A mãe também faz questão de mostrar o dia a dia do filho, para desmistificar outros mitos em torno das pessoas com Down, como ele se barbeando e fazendo aulas de bateria. Tudo isso com o objetivo de mostrar a vida autônoma que Gabriel leva.

A vida do jovem, de fato, não é muito diferente das outras pessoas. Ele sai sozinho, resolve as tarefas do dia a dia e tem conta no banco. Em abril, a mãe postou um vídeo no qual Gabriel aparece fazendo brigadeiros de limão e de café. Amigos e familiares começaram a perguntar se eles estavam vendendo os doces.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como havia demanda, eles decidiram então criar o Downdelícia. O negócio começou em uma boa hora, já que a família enfrentava problemas financeiros desde 2015, quando o negócio que a mãe tinha começou a declinar. Martha e os filhos precisaram mudar do apartamento alugado onde viviam para morar em outro bem mais simples, sem contrato formal. A situação era bastante grave, já que ela não tinha apoio financeiro do pai dos filhos.

#repost @uoloficial Para Martha, mãe de Gabriel Bernardes, a síndrome de Down do filho não é um empecilho para uma vida independente. Inspirada nesta verdade, ela o apoiou a criar a @Downlicia, marca de brigadeiros gourmet. Aos 21 anos, o jovem também possui um canal no Youtube no qual mostra suas habilidades na cozinha: “O Gabriel começou a se interessar por cozinhar com uns nove anos. Ele fazia sanduíches e sucos. Já maior, eu o ensinei a mexer no fogão, e ele aprendeu a fazer café, fritar ovo. Quando falava para alguém o que ele sabia fazer, percebia que a pessoa me olhava desacreditando. Foi assim que tive a ideia de gravar os vídeos”, conta a mãe. E ele não para por aí! Tem planos para aumentar o negócio: “Quero comprar um carro e ter a minha própria loja”, disse ele ao UOL Estilo. Foto: Felipe Gabriel/UOL #UOL #brigadeiro #Downlicia#empreendedorismo #receitas #comofaz

Uma publicação compartilhada por Downlicia (@downlicia) em

Vem comer brigadeiro aqui em Santos! ??‍?? #downlicia #santos #brigadeiro #sindromededown #lovemyjob

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por Downlicia (@downlicia) em

As encomendas não param de chegar e o negócio engrenou de vez. O Downdelícia é um sucesso nas redes sociais. A página no Facebook possui mais de 13 mil curtidas e a conta no Instagram tem mais de 4.500 seguidores. Os doces de Gabriel também adoçam o paladar de clientes famosos, como a youtuber Kéfera, que até gravou um vídeo no Stories da sua conta pessoal no Instagram mostrando os doces e o folheto da marca.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,493,634SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Sem renda, amigas abrem brechó em garagem e mostram como se reinventar para conseguir pagar as contas

Milhões de brasileiros perderam suas principais fontes de renda com a pandemia da Covid-19. Foi assim também com as amigas Bruna e Dani, que...

O pai que criou um aplicativo para se comunicar com a filha com paralisia cerebral

Há alguns anos, a realidade de Carlos Pereira era a seguinte: uma filha linda com paralisia cerebral por conta de um erro médico no...

Projeto em SP estimula alimentação saudável entre crianças de escolas da rede pública

O projeto Horta Escolar completou em 2015 o seu segundo ano de existência, saltando de cinco para 13 o número de instituições de ensino...

Cachorros dormem fora de hospital por semanas para visitar paciente

Uma história emocionante sobre fidelidade! <3

Doméstica que estudou com livros do lixo se torna juíza

Mais uma história arrebatadora de pessoas que não desistem, quando desistir parece ser a "única" opção. A Drª Antonia Marina Faleiros nasceu no interior...

Instagram