Jovem supera desemprego mudando de atitude e fazendo novas escolhas

“Mãe solteira, desempregada e sem perspectivas”. Assim era a vida de Aline Pereira há 9 anos, pouco antes de receber o incentivo de um tio para se inscrever no Instituto Ser +.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu me sentia desanimada, era uma menina sem experiência profissional e com medo do mundo. Era muito tímida, insegura. Naquela época, certamente, se alguém me desse uma oportunidade de trabalho não teria aproveitado a chance. Estava muito confusa, não sabia como lidar com os desafios da vida, como a gravidez inesperada”.

Mesmo sem muita convicção de que o curso indicado pelo tio poderia mudar o  destino dela, decidiu tentar. Frequentou o Instituto Ser + por cinco meses e ganhou outra visão sobre o futuro. “Foi como se uma janela tivesse se aberto sob meus olhos, percebi que é muito importante fazer escolhas, porque não é o mundo que escolhe o nosso caminho, somos nós mesmos que vamos construindo a nossa trajetória aos poucos, passo a passo.”

No final do curso, Aline teve a oportunidade de passar por um processo seletivo para trabalhar na operadora Nextel. “Não davam garantia de emprego, mas era uma chance. Fiz a entrevista e, felizmente, fui contratada. Passei a ganhar mais do que o dobro do que eu ganhava no trabalho anterior”, contou.

A carreira que teve início como analista de atendimento não demorou a decolar. Em dois anos e meio, já era líder de loja. “Nunca poderia imaginar que um dia estaria liderando uma equipe, participando de reuniões importantes, tomando decisões.” Logo depois, Aline deu o segundo passo: entrou na faculdade e se formou em Gestão Comercial.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Hoje, incentivo a todos para que não desistam de lutar, de encontrar um caminho. Incentivei meu filho também a fazer o curso no Instituto Ser +. Ele, que sempre foi um rapaz muito fechado e tímido, já está trabalhando, inclusive, fazendo apresentações de projetos para a diretoria da empresa. É maravilhoso vê-lo superar os próprios desafios. Acredito que faltam entidades que façam esse tipo de trabalho no Brasil, que estendam as mãos para quem precisa de oportunidade. Eu tive a sorte de encontrar quem estendesse as mãos pra mim. E sou muito grata por isso.”

Aline Pereira é ex-aluna do Instituto Ser +.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,638,512SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garota ganha prêmio com aquecedor solar reciclado para quem não pode comprar modelo comum

Ela tem apenas 8 anos, mas ganhou um prêmio de inovação pela invenção de um aquecedor solar feito a partir de materiais reciclados e...

Empresa antecipa entrevista de candidata grávida que deu à luz no dia seguinte

Se você já perdeu uma oportunidade de emprego por estar grávida, certamente consegue mensurar a felicidade da Joice Flores! Ela fez uma entrevista de...

Inventor cria máquina que já ‘devorou’ mais de 1.300 toneladas de lixo que seria descartado em rio

O conceito parece ter sido tirado de algum filme de ficção científica: máquinas que devoram lixo e limpam regiões inteiras quase que magicamente. Pois é,...

Mãe produz muito leite e doa para quem não pode amamentar

Há muitos casos em que os responsáveis pelos bebês não conseguem amamentá-los: mães que não conseguem produzir leites, mulheres que tiraram os seios devido...

Bar de São Paulo vai transformar bitucas de cigarro em pranchas de surfe

Os clientes e entusiastas da ideia podem deixar os cigarros nos reservatórios espalhados pelo bar, que posteriormente serão destinados para reciclagem.

Instagram