Jovem de Jacareí vende ‘geladinho’ para não dar mais despesas aos pais depois que se mudar pra SP

Clique e ouça:

Se tem uma coisa que aprendi na vida, é que se lamentar por algo não vai ajudar em nada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu quando morava em Porto Velho (Rondônia) sempre deixei muito claro que queria estudar Faculdade de Publicidade, mas só tinha no ensino particular, e meus pais não tinham condição de pagar a mensalidade pra mim.

Resolvi então mesmo assim meter a cara, fiz o vestibular e me matriculei na Faculdade. Como eu ia pagar? Não tinha ideia. Eu então ia pra faculdade pegando carona (para economizar a grana do ônibus) e ainda ia até um trecho do caminho de bicicleta (lá em Rondônia não é “cool” andar de bike como é aqui em SP, por lá quem anda de bike é que não tem grana mesmo), e então comecei a fazer os trabalhos de alguns colegas de faculdade em troca de algum dinheiro – sim, tinha gente que me pagava pra que eu fizesse os trabalhos dela. E tiveram vários e vários percalços até conseguir fazer todo o curso, mas resolvi dizer isto tudo por um motivo: Eu nunca imaginei que fosse dar errado, ou que eu era um coitado por estar passando por aquilo, sempre imaginei que isso tudo era para me ensinar lições e me tornar uma pessoa melhor. 

Dito isso, venho contar a história de um jovem no qual me identifiquei bastante quando conheci sua história, é o Gabriel Belém, de Jacareí (SP), que publicou uma foto em sua timeline do Facebook e desde então tem viralizado.

Ele conta que passou na primeira fase da FUVEST (vestibular da USP), “com uma pontuação muito boa, e pelo que tudo indica também fui bem na segunda fase, então se tudo der certo, e eu passar, em fevereiro to indo pra São Paulo estudar na USP”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gabriel então resolveu vender cremosinho (geladinho de iogurte) para juntar um dinheiro que irá precisar quando vir pra São Paulo e não dar mais despesas para seus pais, segundo ele. Veja a publicação completa:

O mais bacana disso tudo é que ele não se vitimiza ou culpa os pais por não conseguirem ajudá-lo, pelo contrário, já busca formas de conseguir algum dinheiro para não dar mais despesas à família. São essas pessoas que nos fazem acreditar em um país melhor.

É esse “jeitinho brasileiro” no qual acredito, a capacidade de se reinventar e ir atrás de seus sonhos, sempre com um sorrisão no rosto.

Gabriel ainda publicou recentemente uma iniciativa que teve com amigos, de distribuir marmitas para pessoas em situação de rua, e fez um lindo depoimento sobre a ocasião:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu acredito num mundo melhor, e ontem, graças a vocês, eu sei que ele está chegando. Agradeço imensamente por ter escrito aquele texto que deu origem ao Renova, e agradeço tanto quanto por vocês acreditarem nessa ideia de louco, mas que graças a nós está melhorando o mundo (um pouquinho de cada vez).”

Aproveitamos essa história do Gabriel para iniciar uma coluna que iríamos ainda estruturar aqui no site, a chamamos de “Razões para Acreditar nos Brasileiros”.  Resolvemos criar essa editoria pois acreditamos que existem muitos e muitos brasileiros com histórias dignas de serem contadas, que podem ser desde atitudes como a do Gabriel até alguém que foi a primeira médica que ligou zika à microcefalia e por isso está ajudando no tratamento e prevenção dos casos, a Dra. Adriana Melo, de Campina Grande (PB).

[ATUALIZAÇÃO]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele passou! Vejam a publicação dele:

Por isso, pedimos se você conhecer histórias bacanas de brasileiros que fazem a diferença, mande para o e-mail: [email protected]. Coloque no título do e-mail Razões para Acreditar nos Brasileiros, assim conseguiremos achar mais facilmente ok?

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,050,001FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
17,102SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem com deficiência humilhado por atraso de salgados se surpreende com apoio: “o telefone não para”

Coisa mais linda essa corrente de solidariedade, o Rafael tá sem acreditar! Rafael foi humilhado por um cliente que não aceitou o atraso da sua...

Cãozinho é reprovado em treinamentos da polícia por ser ‘dócil demais’

E essa carinha de: "Alguém brinca comigo, por favor!"?

Vendedor de salgados é humilhado e recebe ajuda de vaquinha que bate R$70 mil em 24h

Rafael, que só tem uma das mãos, foi humilhado por cliente que não aceitou o atraso da sua encomenda de salgados.

“Eu quito!”, diz Tatá Werneck para seguidora que desabafou sobre dívidas na pandemia

A Tatá Weneck se ofereceu para pagar as dívidas de uma seguidora depois que ela postou um meme no seu Instagram. O meme é uma...

Jovem ‘zombada’ por vender sacos de lixo para ajudar a mãe não abaixa a cabeça

A estudante de enfermagem Clara Soares, 18 anos, vende sacos de lixo e panos de chão em Ceilândia (DF) para ajudar a mãe. Enquanto batia...

Instagram

Jovem de Jacareí vende 'geladinho' para não dar mais despesas aos pais depois que se mudar pra SP 14