Jovens compram 35 toneladas de alimentos pra quem precisa e fortalecem comércio local

Uma turma de jovens do distrito de São José da Mata (PB) está fazendo a diferença em meio à pandemia no quesito consciência e solidariedade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Associação de Juventudes, Cultura e Cidadania (AJURCC) deve doar 1.500 cestas básicas para grupos vulneráveis até o fim do período.

Até o momento, eles já conseguiram levantar R$ 10 mil em doações e fizeram a entrega de mais de 300 cestas básicas e 180 cestas de produtos agroecológicos, totalizando 8 toneladas de alimentos. Também já foram distribuídos mil máscaras, 600 litros de leite e 150 kits de higiene.

O objetivo é distribuir 35 toneladas de alimentos, 12 mil máscaras, mil litros de leite e mil kits de higiene.

Jovem entregando cesta e álcool em gel a uma mulher em frente à sua casa na zona rural
Voluntários distribuem cestas, alimentos agroecológicos, álcool em gel e kits de higiene. Foto: AJURCC

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Favelas Esquecidas” distribuirá cestas básicas para famílias que estão vivendo no isolamento social sem ter o que comer. Clique e contribua!

Jovens compram do comércio local e contratam costureiras da comunidade

Além de ajudar a quem precisa, o grupo também realiza as compras no comércio local para consolidar os pequenos negócios e as máscaras são produzidas por pessoas da comunidade, que recebem para isso e, assim, têm uma renda garantida nesse momento difícil.

São cerca de 20 voluntários atuando na aquisição, organização e distribuição de cestas e kits de higiene, fazendo o cadastro, produzindo materiais de comunicação e informação, dirigindo, confeccionando máscaras.

Jovens em uma sala organizando cestas básicas
Os vinte jovens se dividem em várias atividades para tocar a ação. Foto: AJURCC

É muito bonito ver a Juventude engajada em ações humanitárias, ajudando outras pessoas, buscando amenizar os efeitos do COVID-19, principalmente entre os mais pobres. Isso nos traz esperança de um futuro melhor mesmo em tempo tão difíceis”, disse Hélio Araújo, membro da AJURCC.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Além de comunidades carentes e ajudar pessoas em vulnerabilidade, os jovens também estão contribuindo com empregadas domésticas e se associando a outras entidades para ampliar o projeto. O grupo recebeu doações de álcool em gel do IFPB e está firmando uma parceria com a Fiocruz para ampliar ainda mais as ações de prevenção à Covid-19 nas comunidades.

Imagem de mulher no terraço de sua casa segurando cesta básica e álcool em gel doados por jovens
Ação faz chegar as doações a quem realmente precisa. Foto: AJURCC

Para colaborar com o projeto, você pode fazer doações através da plataforma benfeitoria.com/juventudecontraocovid.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Esses garotos ajudam a responder uma pergunta que Belchior sempre nos fez em sua canção “O meu lugar”:

“O que é que eu posso fazer
Com a minha juventude
Quando a máxima saúde hoje
É pretender usar a voz?”

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,575,137SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cirurgia inédita usa pele de tilápia para reconstrução vaginal de mulher trans

A cirurgia inédita durou cerca de 3 horas e a paciente está se recuperando bem.

Vaquinha da VOAA ajuda mulher que foi despejada com seus cães a ter um novo lar

Olha que mudança maravilhosa aconteceu na vida da Vanessa! No final do ano passado ela foi despejada e foi parar nas ruas de São...

Amizade e cumplicidade elevadas a outro patamar

A relação entre pai e filho tem que ser pautada na amizade e cumplicidade mútua. Essa campanha mostra a visão da criança com relação...

KitKat no Japão troca embalagem de plástico por papel que pode virar origami

Com a substituição do material, 380 toneladas de plástico deixarão de ser utilizadas por ano.

Estas obras Olímpicas foram desenhadas para tornarem-se escolas após os Jogos

A Arena do Futuro será desmontada após os Jogos Olímpicos e reconstruída em quatro escolas primárias, cada uma para 500 alunos. A fachada do prédio vai se transformar em toldos e telas de chuva para as escolas.

Instagram