Lei que retirou 4,3 bilhões de sacolas plásticas de circulação comemora 2 anos no RJ

Desde que a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a Lei 8.473/19, há dois anos, mais de 4,3 bilhões de sacolas plásticas deixaram de ser consumidas no estado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A legislação, que prevê a substituição das sacolas plásticas tradicionais nos supermercados pelas retornáveis, vem aos poucos mudando – para melhor, – os hábitos dos consumidores.

De acordo com um estudo realizado pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj) com 510 consumidores entre os dias 18 e 21 de junho deste ano, cerca de 70% dos ouvidos não utilizam mais a sacola plástica para embalar as compras.

lei que retirou bilhões de sacolas plásticas rio de janeiro

Em outras palavras, 7 em cada 10 clientes agora levam bolsas retornáveis ou caixas de papelão para carregar os produtos pra casa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Houve também um grande aumento no nível de conscientização da população: quase 90% dos entrevistados disseram que conhecem os impactos das sacolas no meio ambiente.

“Ainda não tirei o plástico 100% do meu dia a dia. Principalmente na parte de frutas e verduras. Mas, entendo que precisamos diminuir o consumo das sacolas”, disse uma das consumidoras entrevistadas.

O levantamento da Asserj estimou que os supermercados do Rio deixaram de distribuir 4,3 bilhões (4.300.000.000) de sacolas plásticas desde 2019.

Nunca tantas sacolinhas foram retiradas de circulação no mercado brasileiro em um intervalo de tempo tão curto”, afirmou Fábio Queiróz, presidente da Associação.

lei que retirou bilhões de sacolas plásticas rio de janeiro

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nos primeiros doze meses, foram 2 bilhões de sacolas a menos; nos doze meses seguintes, foram mais 2,3 bilhões retirados de circulação.

“No primeiro ano da lei, tínhamos que reduzir em 40% a distribuição ao consumidor e atingimos os 50%. No segundo ano, chegamos a 58% de sacolas plásticas a menos no meio ambiente. A partir do segundo ano, é acrescentado 10% até o quarto ano, ou seja, nós precisamos, em quatro anos, reduzir a distribuição de sacolas em até 70%. Acreditamos que vamos conseguir isso bem antes, especialmente pelos resultados identificados na pesquisa”, comentou Queiróz.

Entre os dias 28 de junho a 1º de julho, a Associação de Supermercados do Estado do Rio promoverá promoverá a Semana de Incentivo à Redução do Uso das Sacolas Plásticas. O projeto visa conscientizar todos os supermercados a incentivar o consumidor a utilizar cada vez mais as sacolas retornáveis.

Lei das sacolas plásticas

Os efeitos da Lei 8.473/19 serão duradouros. Desde 26 de junho de 2019, os supermercados de grande porte disponibilizam apenas as novas sacolas, produzidas com mais de 51% de fontes renováveis, a preço de custo, não havendo lucro para os lojistas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por outro lado, de acordo com a Lei 8.472/19, também aprovada, os estabelecimentos comerciais do Estado do Rio de Janeiro deverão reduzir, progressivamente, o número de sacolas plásticas disponibilizadas ao consumidor, sendo: na proporção de 40% no primeiro ano de vigência da Lei e 10% nos anos subsequentes até o 4º ano.

Fonte: Ciclo Vivo
Fotos: Agência Brasil

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,773,760SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Casamento na porta dos fundos

Creio que se você está no planeta Terra nos últimos meses, deve conhecer o canal do Youtube "Porta dos Fundos", com vídeos de humor...

Pai de menino que virou meme precisa de ajuda para conseguir transplante de rim

Se você não esteve em Marte nos últimos anos, provavelmente já deve ter visto a foto desse menino gracioso, comemorando com muita energia uma...

SP promove 9ª edição da Virada Inclusiva com atrações acessíveis e gratuitas

Pedalada para pessoas com deficiência visual, tirolesa e skate inclusivos, vivência com animais e show do Zeca Baleiro são os destaques na capital paulista.

Professora convida alunos com Síndrome de Down para serem os ‘noivinhos’ de seu casamento

Kynsey French é professora de uma turma de seis crianças com Síndrome de Down. Após ser pedida em casamento justamente na escola onde trabalha,...

Jovem passa por transplante de rosto e ganha nova chance de viver a vida: ‘Me reconheço agora’

Cinco anos atrás, Cameron Underwood sofreu um ferimento auto-infligido por arma de fogo que danificou gravemente seu rosto e quase pôs fim à sua...

Instagram