Ator dá lição sobre como os pais devem agir com seus filhos diante de birra

Pais que deixam uma criança espernear e gritar por birra em público sem interferir, podem ser considerados sem educação por grande parte das pessoas. Mas não para Justin Baldoni, um ator americano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele fez um post em seu Facebook questionando esse comportamento. Junto, ele compartilhou uma foto em que sua filha está no chão, deitada, enquanto ele e seu pai,  estão de pé olhando, sem fazer nada.

Leia também“Pior mãe do mundo” joga fora sorvete dos três filhos na frente deles para ensiná-los a respeitar as pessoas

No texto, ele diz:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu tentei ficar fora das redes sociais ontem para ficar com a minha família sem me distrair, então eu estou postando isso hoje. Emily fez isso em Whole Foods [uma rede de supermercado americana]. Agora essa é uma das minhas fotos favoritas de mim e do meu pai.

Dois homens, de pé, juntos em silêncio, ligados eternamente por um amor incondicional um com o outro, e essa nova alma, inocente e pura, a quem ambos iríamos até o fim da Terra. Eu só posso imaginar quantas vezes eu fiz isso quando eu tinha a idade dela. Meu pai me ensinou muito sobre o que significa ser um homem, mas esta publicação é sobre uma coisa e uma única coisa. Estar confortável no desconfortável. Algo que eu cresci observando ele fazer comigo várias vezes. Não há pais perfeitos, mas uma coisa que meu pai me ensinou é não educar apenas baseado no que as outras pessoas pensam. Meu pai sempre me deixou sentir o que eu precisava sentir, mesmo que fosse em público e embaraçoso. Eu não me lembro dele me dizer ‘você está me envergonhando!’ ou ‘não chore!’ Só recentemente eu descobri como isso foi essencial para meu próprio desenvolvimento emocional. Nossos filhos estão aprendendo e processando tanta informação e eles não sabem o que fazer com todos esses novos sentimentos que surgem. Tento ter certeza de lembrar minha filha de que está tudo bem ela sentir intensamente. Não é embaraçoso para mim quando ela faz birra na mercearia, ou grita em um avião. Eu sou o pai dela, não o seu. Não nos deixemos envergonhar para os nossos filhos. Não reflete sobre você. Na verdade devemos ser um pouco mais gentis e pacientes com nós mesmos. Se permitirmos colocar tudo o que estamos sentindo pra fora e chorar quando sentimos necessidade, talvez possamos nos deixar sentir mais alegria e felicidade. E isso é algo que este mundo definitivamente poderia fazer mais uso”, diz o texto.

E você, concorda?

Leia também: “Homem de verdade cuida do bebê para que a mãe possa dormir”, diz pai

Foto: Reprodução do Facebook – Justin Baldoni

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,839,934SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ex-guardinha de estacionamento supera “nãos” da vida e monta empresa de tecnologia milionária

Com o dinheiro que ganhava como guardinha de estacionamento em Maringá (PR), o empresário Clemilson investiu num curso de computação, iniciando a sua carreira no ramo da tecnologia.

Partiu Plano B: blog com histórias de sucesso inspira futuros empreendedores

Em tempos de crise econômica, é sempre bom pensar em um “Plano B” para não ficar desempregado ou para aumentar a renda, não é...

Pioneira, Los Angeles recicla garrafas PET para asfaltar ruas

O produto chega a ser 8 a 13 vezes mais forte que o asfalto convencional.

Robô equipado com lasers de alta potência promete substituir agrotóxicos nas lavouras

Quando pensamos em inteligência artificial, geralmente vem à mente androides futuristas ou robôs super-inteligentes, que executam tarefas complexas com perfeição. Mas a IA vai...

2020 foi um ano difícil, por isso ilustrei 35 das melhores notícias do ano pra lembrar que existem razões para acreditar

É minha gente, não foi um ano fácil, né? Mas, apesar de tudo que passamos, também tivemos muitas coisas boas. Sabe aqueles pequenos gestos...

Instagram