Saiba como esta líder feminista do Malawi fez para anular mais de 850 casamentos infantis

Os dados são assustadores: mais da metade das mulheres em Malawi, na África, acabam se casando antes dos 18 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quando, há treze anos, Theresa Kachindamoto foi forçada a trocar o seu trabalho como secretária de uma universidade local pelo posto de chefe no distrito de Dedza, no sul do Malawi, não fazia ideia dos horrores que a aguardavam.

Pouco demorou até descobrir a dura realidade para as jovens malawianas, tornando-se uma líder feminista e ganhando a fama de “a destruidora de casamentos” do país.

“Avisei-os [à população] que, gostem ou não, eu quero que estes casamentos parem”, conta Kachindamoto ao site Al-Jazeera.

Só nos últimos 3 anos, ela já ajudou mais de 850 mulheres e garotas de sua comunidade anulando seus casamentos forçados. E mais que isso, as ajudou a voltar a estudar também, para que tenham um futuro melhor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Juntamente com isso, também luta contra rituais que iniciam crianças sexualmente.

A questão dos casamentos tão novas é cultural, com os pais permitindo isso para reduzir gastos em casa. O que acaba virando um ciclo vicioso de reduzir a participação ativa da mulher na sociedade, seja com trabalho, educação ou voz. Gerando dados alarmantes de abusos sexuais, doenças como HIV. Tornando o Índice de Desenvolvimento Humano cada vez pior, em vez de melhorar.

Segundo dados do FMI, o Malawi é terceiro na lista de países mais pobres do mundo.

Atuando há 27 anos na área, Kachindamoto já obteve importantes conquistas, como tornar lei a maioridade de 18 para casamentos. Outra lei que vem batalhando é para impedir que meninas de 12 anos fiquem grávidas e quer que a idade legal seja depois dos 21.

O trabalho de Kachindamoto incomoda alguns tradicionalistas que não desejam mudanças e ela já foi até ameaçada de morte, mas ela não tem a mínima pretensão de abandonar a causa, e ainda deixa o recado: “se elas forem educadas, podem ser o que quiserem”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E finaliza: “Disse aos restantes chefes que isto tem de parar ou serão demitidos”.

Kachindamoto-2

theresa-DEST

theresa-INT

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Theresa-Kachindamoto-750x500

Fonte: Hypeness e Expresso

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,275,963SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Viva bem com Parkinson

Ontem, dia 11 de abril, foi o dia Mundial de Parkinson, e recebi esse incrível vídeo mostrando que a relação que temos com nossos...

Casal que vendeu água para conseguir casar faz linda cerimônia em SP

Às vezes, uma ideia simples é o bastante para a realização de um sonho, ou nesse caso, de uma cerimônia de casamento. Aline e Augusto,...

Jovem apaixonado pelo time São Paulo fica acamado após grave acidente e sonha ter seu tratamento e uma camiseta autografada do time

O Iago tem 23 anos e uma paixão imensa pelo time São Paulo. Ano passado, infelizmente, durante uma viagem para o interior da Bahia,...

Garoto de 12 anos desabafa sobre bullying homofóbico

Este garoto, Theo Chen de apenas 12 anos mora em Singapura e gosta de fazer vídeos para postar no youtube dublando e dançando sucessos de Bruno...

Após matéria do Razões, projeto que oferece aulas de inglês gratuitas em comunidade ganha sede própria

Faz um tempo que publicamos a história do professor de inglês Alexandre Calil, que oferece aulas de inglês gratuitas para uma comunidade carente de...

Instagram

Saiba como esta líder feminista do Malawi fez para anular mais de 850 casamentos infantis 3