Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil

A Liga Nescau é hoje a maior competição estudantil do Brasil. No último sábado (19), o Centro Paralímpico Brasileiro recebeu mais de 4 mil alunos com e sem deficiência para disputas de modalidades esportivas e paradesportivas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A etapa do Centro Paralímpico Brasileiro aconteceu entre 8h30 e 18h30 e contou com as seguintes modalidades adaptadas: vôlei sentado, basquete em cadeiras de roas, atletismo, natação, tênis de mesa, ginástica e bocha e reuniu cerca de mil paratletas.

Eles estiveram lado a lado dos mais de três mil competidores das modalidades convencionais como atletismo, judô, natação, tênis de mesa e skate, que fez sua estreia na competição.

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 3
Competição de basquete com rodas. Foto: João Pires

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 4
Competição de bocha, que reuniu 125 atletas. Foto: João Pires

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As modalidades paradesportivas com maior número de participantes foram atletismo e natação, ambas com 300 crianças participantes. Na sequência apareceram bocha (125) e tênis de mesa (100).

Ampliando fronteiras

Na quinta edição, a Liga Nescau reúne mais de 12.200 atletas entre 10 e 16 anos, em três estados – São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Sul –, na disputa de 19 modalidades esportivas e paradesportivas.

A abertura aconteceu no Clube Sírio, em São Paulo, no dia 9 de setembro. A edição 2019 tem duração de três meses e reúne meninos e meninas matriculados em mais de 500 escolas da rede pública, privada, ONGs e associações, clubes e demais instituições. As finais acontecem no dia 7 de dezembro, no ginásio do Pacaembu, também em São Paulo.

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 5
O Judô também marcou presença. Foto: João Pires

O número de modalidades aumentou e traz novidades. Entre os esportes convencionais, além de futsal, vôlei, basquete, handebol, atletismo, ginástica artística, natação, tênis de mesa e judô, a inclusão de surfe e skate agregam um toque de radicalidade e modernidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nas paradesportivas, ginástica e bocha também entram na programação, ao lado de atletismo, basquete em cadeira de rodas, tênis de mesa, vôlei sentado, natação e judô.

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 6
Competições de skate. Foto: João Pires

Nescau e o esporte

A Nescau possui um histórico muito bacana de apoio à prática de exercícios físicos e atividades coletivas, destacando a importância do esporte como ferramenta fundamental para fortalecer a autoconfiança de crianças e adolescentes, além de estimular o convívio social e a interação, provocando o espírito de coletividade.

As primeiras iniciativas da marca neste universo começaram na década de 60, com o patrocínio às competições de ciclismo. Posteriormente, nos anos 80 e 90, Nescau também apoiou grandes eventos de esportes radicais, incluindo surfe, wakeboard e skate.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 7
Foto: João Pires

Mais recentemente, também patrocinou a Liga de Basquete 3×3, em parceria com a Associação Nacional de Basquete 3×3 (ANB3x3). Em 2014, a marca atingiu impactou mais de 33 mil estudantes com o apoio à realização de torneios intercolegiais em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife.

Leia tambémProfessor de Educação Física adapta aulas para alunos com deficiências e autismo

Desde 2015, a empresa organiza anualmente sua competição independente poliesportiva, totalmente gratuita, a Copa Nescau, que em 2018 cresceu e passou a se chamar Liga Nescau. A quinta edição está em andamento e reúne 12.200 estudantes da rede pública e privada de São Paulo (SP), Porto Alegre (RS) e Recife (PE).

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 8
Foto: João Pires

A marca organiza também, desde 2016, o projeto ‘Jogadeira’, sempre aos domingos em diferentes pontos da capital paulista, com o objetivo de incentivar a ocupação de espaços públicos para a prática de brincadeiras relacionadas ao esporte (Jogo + Brincadeira = Jogadeira) para que as crianças insiram mais atividades físicas na sua rotina e resgatem a diversão em meio a prática esportiva.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,271,435SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Senhor de 109 anos tricotou casacos de lã para salvar pinguins afetados por derramamento de óleo

Alfred Date, 109 anos, é o homem com mais primaveras da Austrália, mas ainda sim ele tem pique, coragem e talento para fazer algo...

Ex-prefeita de Lençóis Paulista-SP deixa 25 milhões em caixa para seu sucessor

Isabel pagou os salários dos funcionários de dezembro antecipadamente, assim como as contas dos fornecedores que venceriam somente no dia 15 de janeiro.

A Equipe do RPA esteve com os ‘Chefs Especiais’, um projeto que utiliza a gastronomia para promover a inclusão social

Desde 2006 a iniciativa dos ‘Chefs Especiais’ tem transformado a vida de pessoas com Síndrome de Down. O que era para ser apenas um...

Candidato a vereador cumpre promessa de campanha sem ter sido eleito

A ideia surgiu para cumprir uma promessa de campanha: reflorestar nascentes, margens de rios e topos de morros.

Instagram

Liga Nescau reúne 4 mil alunos com e sem deficiência em competição estudantil 10