Australiano aprende língua de sinais para conversar com amigo surdo

banner reservaEssa é mais uma daquelas histórias que aquecem o coração da gente. Um australiano aprendeu língua de sinais para conversar com seu amigo surdo, nos dando uma lição sobre pertencimento e generosidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com apenas 11 anos, Rossi Kelly notou que Isam Gurumg tinha dificuldades para se enturmar e resolveu fazer algo para ajudá-lo.

Ambos são alunos do sexto ano na Amaroo Primary School em Canberra, na Austrália. Tímido e com audiência auditiva, Gurumg frequentava uma escola especializada em Sydney. Ao mudar de cidade, ha um ano atrás, foi parar na unidade regular e passava bastante tempo solitário, além de faltar algumas vezes, o que chamou a atenção de Kelly.

amigo aprende língua de sinais

Em reportagem do canal ABC News, ele contou que a amizade começou por meio de bilhetes. “Começamos escrevendo notas um ao outro e eu decidi que não era muito eficiente, pois sempre havia um atraso”, explicou. No caso, o atraso seria por situações cotidianas que exigem a rapidez de uma conversa, como por exemplo mostrar um pássaro. Até o amigo ver o bilhete e olhar para o animal, já teria voado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diante disso, não houve outro jeito a não ser entrar de vez no universo de Gurumg. Então Kelly tratou de aprender Auslan, a língua de sinais australiana. Ele disse que em um ou dois meses já sabia o básico, graças a ajuda de Gurumg e do intérprete da escola. “É fácil aprender, mas você tem que aprender muitos sinais diferentes, então leva um longo tempo e eu não aprendi tudo ainda”, contou ao Canberra Times.

Leia também: 

Jovem que faz crochê dá linda resposta aos que dizem que ele não pode fazer por ser homem

Torcedor mirim do Cruzeiro improvisa camisa do time e ganha surpresa

Este pai teve a melhor ideia para dar apoio à filha que fez xixi nas calças na escola

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

amigo aprende língua de sinais

Assim nasceu uma amizade e os dois passaram a brincar, sair, jogar e passear juntos, enquanto o garoto surdo também se sentiu integrado socialmente dentro do colégio. O gesto de Kelly fez com que ele ganhasse até um prêmio de humanidade da Fred Hollows Foundation, por conta da indicação da professora Sarah Middleton. “As crianças ganham prêmios para o esporte e seu material acadêmico, mas eles não recebem prêmios por ser um garoto ou garota realmente legal. Nós estávamos realmente tentando incentivar crianças e jovens a pensar nos outros”, contou Gabi Hollow, diretora e uma das fundadoras da instituição.

Confira abaixo a reportagem da ABC News, em inglês:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

amigo aprende língua de sinais

amigo aprende língua de sinais

amigo aprende língua de sinais

Imagens: reprodução/ABC News

barra reserva

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,638,512SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mãe captura momentos poderosos de suas filhas destemidas para mostrar que “força é a nova beleza”

Muitos veículos tem falado sobre a "nova beleza", que seria uma mudança na valorização de outras formas de beleza, que não apenas a física. Kate...

Marca britânica doa 90% de seu lucro para instituições de caridade

Já não é de hoje que falamos em consumo sustentável e muitas marcas novas que vêm surgindo começaram a repensar seus modelos de negócio...

Este menino já costurou mais de 400 bichinhos de pelúcia para crianças hospitalizadas

Campbell já costurou mais de 400 bichinhos de pelúcia para presentear crianças no Natal.

Casal troca presentes de casamento por viagem para refugiados

Um casal canadense preferiu ajudar uma família de refugiados ao invés de ganhar presentes de casamento.

Médico brasileiro consegue frear e reverter doença de Alzheimer com nova cirurgia

Rodrigo Marmo, de 35 anos, é um médico neurologista brasileiro, que fez especialização em Toronto, no Canadá e conseguiu frear e reverter a doença de...

Instagram