Bertópolis (MG) é a primeira cidade do país a incluir língua indígena no currículo escolar

A cidade mineira de Bertópolis, na região do Vale do Mucuri, é a primeira do país a incluir o ensino de uma língua indígena no currículo escolar. É a língua da tribo Maxakali, que vive no Córrego do Padrinho no Distrito de Umburaninha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Infelizmente, existia um preconceito muito grande contra os indígenas na cidade: taxados de ladrões, cachaceiros, miseráreis. Por todas as coisas ruins faladas sobre a tribo Maxakali, as crianças acabavam sentindo ‘medo’ dos indígenas.

Leia também: Indígenas recuperam área degradada e batem recorde de produtividade

Para afastar esse medo e integrar as crianças à cultura da tribo, o secretário de Cultura, Gustavo Carrieiros, sugeriu incluir o ensino da língua dos Maxakali no currículo escolar. A proposta foi abraçada pelo prefeito, Anjinho Depolo, e pelo secretário de Educação, Luiz Salomão.

escola inclui língua indígena currículo escolar
Prefeito Anjinho Depolo (de azul), indígenas, alunos e o professor Damazinho Maxakali ( de verde)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Desde o início da atual gestão, estudamos uma forma de inserção social desse provo tradicional. Começou com o trabalho de Educação Patrimonial nas escolas do município. Mas o que era ensinado por parte dos professores não-índios, era muito superficial em se tratando da dimensão da riqueza cultural desse povo”, disse Carrieiros à redação do Razões para Acreditar.

As aulas são oferecidas pelo professor indígena Damazinho Maxakali nas escolas municipais Professor Waldemar Mendes de Castro e Pedro Álvares Cabral, na comunidade quilombola Bentos.

escola inclui língua indígena currículo escolar

“Um dos benefícios é o aprendizado da língua para a comunicação entre os povos. Mas o benefício mais importante é a aproximação das crianças com os índios e o respeito recíproco que deve imperar”, comemora o secretário de Cultura.

escola inclui língua indígena currículo escolar
Gustavo com o pajé Israel Maxakali

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Médica indígena vence batalhas para oferecer atendimento ao seu povo

“Hoje, depois do trabalho de inclusão ofertado pelos diversos órgãos da administração municipal, quebrando os tabus de preconceito, a relação está bem mais afetuosa. Não podemos dizer que não há preconceito. Mas o ponto positivo é que o preconceito que ainda existe é mínimo.”

Além do ensino da língua dos Maxakali nas escolas, a Secretaria de Cultura, juntamente com a Assistência Social, desenvolve outros projetos com os indígenas. Um deles é o projeto ‘Intercâmbio Cultural’: as escolas de cidades vizinhas entram em contato com a Secretaria de Cultura e solicitam uma visita à tribo, que dá uma verdadeira aula sobre sua cultura e história.

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

escola inclui língua indígena currículo escolarcrédito das fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta aqui? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,067,715SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ele só pediu a troca dos cabos das panelas, mas recebeu da Tramontina panelas totalmente novas

As panelas têm 30 anos, além do cabo novo, elas voltaram brilhando, surpreendendo o cliente.

Teatro de bonecos fala sobre inclusão e emociona plateia

(Por Laura Gonçalves Sucena) Falar e sensibilizar a plateia com relação às questões das pessoas com deficiência é o papel principal da Turma do Bairro....

Brasileiro ajudou a retirar água da caverna onde estavam presos meninos na Tailândia

O brasileiro Gui Brotto participou do plano para diminuir a quantidade de água na caverna de Tham Luang.

Em vídeo emocionante, tenista nº 1 do mundo consola jovem promessa após vitória

A tenista Naomi Osaka, 21 anos, atual número 1 do Mundo no ranking WTA, não deu chances para a jovem estrela em ascensão Cori Gauff,...

Barbearia de SP oferece corte grátis para quem têm entrevista de emprego agendada

A promoção vale até o dia 10 de dezembro e está sujeita à disponibilidade de horários.

Instagram

Bertópolis (MG) é a primeira cidade do país a incluir língua indígena no currículo escolar 1